Livro - Mensagens Escolhidas - Volume 1 | Ellen G. White Books

Mensagens Escolhidas - Volume 1

CAPÍTULO 10

Os Anjos Bons São Mais Poderosos que os Anjos Maus

ME1 - Pag. 94  

Os Anjos Bons são Mais Poderosos que os Anjos Maus

É expressamente declarado que Satanás trabalha nos filhos da desobediência, não somente tendo acesso à mente deles, mas operando por meio de sua influência, consciente e inconsciente, para atrair outros à mesma desobediência. Se os anjos maus têm tal poder sobre os filhos dos homens em sua desobediência, quão maior poder têm os anjos bons sobre aqueles que estão se esforçando para serem obedientes! Quando pomos em Jesus Cristo a confiança, operando a obediência para a justiça, anjos de Deus operam em nosso coração para a justiça. ...

Anjos vieram e ministraram a nosso Senhor no deserto da tentação. Anjos celestes estiveram com Ele durante todo o período em que Ele esteve exposto aos assaltos dos instrumentos satânicos. Esses assaltos foram mais fortes do que o homem jamais sofreu. Tudo estava em jogo em favor da família humana. Nesse conflito Cristo nem sequer formulou Suas palavras. Dependeu do "Está escrito". Mat. 4:4. Nessa luta a humanidade de Cristo foi provada como nenhum de nós nunca saberá. O Príncipe da vida e o príncipe das trevas encontraram-se em terrível conflito, mas Satanás não conseguiu lograr a mínima vantagem em palavra ou ação. Essas foram tentações reais, não aparentes. Cristo "sendo tentado, padeceu". Heb. 2:18. Anjos do Céu se achavam na cena naquela ocasião, e mantiveram


ME1 - Pag. 95  

erguido o estandarte, para que Satanás não ultrapassasse seus limites e sobrepujasse a natureza humana de Cristo.

Na última tentação Satanás apresentou a Cristo a perspectiva de ganhar todo o mundo com toda a sua glória, se tão somente Ele adorasse aquele que pretendia ser enviado de Deus. Cristo precisou então emitir Sua ordem. Precisou exercer autoridade acima de todas as agências satânicas. A divindade irradiou através da humanidade, e Satanás foi sumariamente repelido. "Vai-te, Satanás", disse Cristo, "porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a Ele servirás." Mat. 4:10.

Bastou. Satanás não pôde ir mais longe. Anjos ministraram ao Salvador. Anjos trouxeram-Lhe alimento. A dureza do conflito, mente alguma humana pode abranger. Achava-se em jogo o bem de toda a família humana e o do próprio Cristo. Um consentimento de Cristo, uma palavra de concessão, e o mundo seria reclamado por Satanás como seu; e ele, o príncipe das potestades das trevas, supunha ele, iniciaria seu governo. Ali apareceu a Cristo um anjo vindo do Céu; pois o conflito terminara. O poder humano estava pronto a falhar. Mas todo o Céu entoou o cântico da vitória eterna.

A família humana tem todo o auxílio que teve Cristo em Seus conflitos com Satanás. Não necessitam ser vencidos. Podem ser mais que vencedores por Aquele que os amou e deu Sua vida por eles. " Fostes comprados por bom preço." I Cor. 6:20. E que preço! O Filho de Deus, em Sua humanidade, lutou com as mesmas cruéis, aparentemente esmagadoras tentações que assediam os homens - tentações para condescender com o apetite, a se aventurarem presunçosamente aonde Deus os não conduziu, e darem culto ao deus deste mundo, sacrificarem uma eternidade de bem-aventurança pelos fascinantes prazeres desta vida. Cada um será tentado, mas a Palavra declara que não seremos tentados acima do que podemos suportar. Podemos resistir e derrotar o astuto inimigo.


ME1 - Pag. 96  

Um Céu a Ganhar

Toda alma tem um Céu a ganhar, e um inferno a evitar. E as instrumentalidades angélicas acham-se todas prontas a vir em auxílio da alma tentada e provada. Ele, o Filho do infinito Deus, resistiu à prova em nosso favor. A cruz do Calvário ergue-se vividamente diante de toda alma. Quando o caso de todos for julgado, e eles [os perdidos] forem entregues a sofrer por seu desprezo a Deus e sua desconsideração de Sua honra em sua desobediência, ninguém terá desculpa alguma, ninguém teria necessidade de haver perecido. Foi deixado a sua própria escolha quem seria seu príncipe - Cristo ou Satanás. Todo o auxílio que Cristo recebeu, cada homem pode receber na grande prova. A cruz se ergue como um penhor de que ninguém precisa perder-se, de que é provida abundante ajuda para cada alma. É-nos possível vencer os agentes satânicos, ou podemos unir-nos aos poderes que buscam neutralizar a obra de Deus em nosso mundo! ...

Temos um Advogado pleiteando em nosso favor. O Espírito Santo está continuamente empenhado em observar nosso procedimento. Necessitamos agora viva percepção, para que, por nossa piedade prática, a verdade se mostre verdade como é em Jesus. Os agentes angélicos são mensageiros do Céu, realmente subindo e descendo, mantendo a Terra em constante ligação com o Céu. Esses mensageiros angélicos observam todo o nosso procedimento. Estão prontos a ajudar todos em sua fraqueza, guardando a todos de perigo moral e físico, segundo a providência divina. E sempre que as almas se submetem à enternecedora, subjugante influência do Espírito de Deus, sob a ministração desses anjos, há alegria no Céu; o próprio Senhor regozija-Se com cântico.

Os homens tomam demasiada glória para si. É a obra dos instrumentos celestes cooperar com os instrumentos humanos segundo o plano de Deus que traz o resultado na conversão e santificação do caráter humano. Não podemos ver nem poderíamos resistir à glória das ministrações angélicas, não fosse ela velada em condescendência para com a fraqueza de nossa natureza humana. O esplendor da glória celeste, como se vê


ME1 - Pag. 97  

nos anjos de luz, aniquilaria os terrestres mortais. Os anjos estão operando na mente humana na proporção em que esta se entrega ao seu cuidado; trazem-lhe vivamente lembranças preciosas, como fizeram às mulheres ao redor do sepulcro.

Um instrumento criado é empregado no organizado plano do Céu para a renovação de nossa natureza, operando nos filhos da desobediência a obediência a Deus. A guarda do exército celeste é assegurada a todos os que trabalharem pelas maneiras de Deus e Lhe seguirem os planos. Podemos, em oração fervorosa e contrita, chamar para nosso lado os auxiliares celestes. Exércitos invisíveis de luz e poder operarão juntamente com os humildes, mansos e submissos. Carta 116, 1899.

Anjos em Busca de Cooperação

Satanás emprega instrumentos humanos para levar a alma a ficar sob o poder da tentação, mas os anjos de Deus estão buscando instrumentos humanos por meio de quem possam cooperar para salvar os tentados. Os anjos procuram os que trabalhem segundo os métodos de Cristo, que sejam movidos pela compreensão de que a Ele pertencem. Estão à procura daqueles que sintam que as pessoas que caem em tentação, sejam elevadas ou humildes, são as necessitadas de seu trabalho especial, e que Cristo olha aos que são passados por alto, negligenciados, feridos e contundidos pelo adversário, a ponto de morrer, e é ofendido pela dureza dos homens que se recusam a exercer a fé que opera por amor e purifica a alma.

Os anjos de Deus trabalharão com os que cooperarem com os agentes celestes, e por meio deles e por eles, em benefício da salvação de uma alma da morte, e do cobrir multidão de pecados, o que os levará a considerarem a si mesmos, para que não sejam também tentados.

É o doente que necessita de médico, não os sãos. Quando trabalhais em favor dos que o não necessitam, e não dais atenção justamente àqueles a quem vossas palavras e ações poderiam beneficiar, estais formando um caráter não segundo a semelhança de Cristo. Carta 70, 1894.

<< Capítulo Anterior Próximo Capítulo >>