Livro - Mensagens Escolhidas - Volume 1 | Ellen G. White Books

Mensagens Escolhidas - Volume 1

CAPÍTULO 21

Ensinos Fantasiosos ou Especulativos

ME1 - Pag. 169  

Nenhuma Transigência

Preciso apresentar a nossos irmãos mensagem positiva. Não haja transigência com o mal. Enfrentai ousadamente as influências perigosas que surgirem. Não temais os resultados de resistir às forças do inimigo.

Nestes dias estão sendo ensinados muitos enganos como sendo verdades. Alguns de nossos irmãos têm ensinado pontos de vista que não podemos endossar. Idéias fantasiosas, interpretações forçadas e peculiares das Escrituras, estão-se introduzindo. Alguns desses ensinos talvez não pareçam agora senão jotas e tis, mas crescerão e se tornarão laços para os inexperientes.

Temos decidida obra a fazer. Não nos faça o inimigo desviar da proclamação da verdade definida para nossos dias, e nos encaminhe a atenção a idéias fantasiosas.

A menos que estejamos, individualmente, de todo alerta para discernir a operação do Espírito Santo, certamente havemos de tropeçar e cair nos satânicos laços da incredulidade. Rogo a meus irmãos que vigiem como pastores fiéis e guardiões sobre os inexperientes, os quais se acham expostos aos ardis de influências sedutoras. Mantende contínua vigilância quanto aos recifes e areias movediças que ameaçam destruir a fé nas mensagens que Deus nos tem dado para este tempo. Velai por almas como quem tem de dar contas. ...


ME1 - Pag. 170  

Precisamos esquadrinhar diariamente as Escrituras, para que conheçamos o caminho do Senhor, e não sejamos enganados pelos erros religiosos. O mundo está cheio de teorias falsas e idéias espiritualistas sedutoras, que tendem a destruir a clara percepção espiritual, e afastar da verdade e da santidade. Especialmente neste tempo, precisamos dar ouvidos à advertência: "Ninguém vos engane com palavras vãs." Efés. 5:6.

Cumpre-nos ser cuidadosos para que não interpretemos mal as Escrituras. Os claros ensinos da Palavra de Deus não devem ser tão espiritualizados que a realidade se perca de vista. Não forceis o sentido de sentenças bíblicas no esforço de produzir qualquer coisa de singular a fim de comprazer a fantasia. Tomai as Escrituras como rezam. Evitai ociosas especulações acerca do que será no reino do Céu. Manuscrito 30, 1904.

Questão de Vida e Morte

Têm-me chegado cartas com perguntas acerca do ensino de alguns que dizem que coisa alguma em que haja vida deve ser morta, nem mesmo os insetos, por mais mortificantes ou aflitivos que sejam. Será possível que alguém pretenda que Deus lhe tenha dado esta mensagem para comunicar ao povo? Deus jamais deu a qualquer ser humano tal mensagem. Deus não disse a ninguém que é pecado matar os insetos que nos destroem a paz e o repouso. Em todos os Seus ensinos, Cristo não deu nenhuma mensagem dessa natureza, e Seus discípulos só devem ensinar aquilo que Ele lhes ordenou.

Pessoas há que procuram sempre meter-se em disputas. Isto é a essência de sua religião. Estão cheias do desejo de produzir algo de novo e estranho. Apegam-se a coisas de somenos importância, exercitando nelas seus aguçados talentos polemísticos.

Contos ociosos são introduzidos como verdades importantes, e para alguns eles são na verdade estabelecidos como pontos de prova. Assim se cria a polêmica, e a mente das pessoas é desviada da verdade presente. Satanás sabe que, se ele pode fazer com que homens e mulheres se absorvam em insignificantes detalhes, as questões de maior relevância serão deixadas sem atenção. Ele fornecerá abundância de matéria à atenção dos que estiverem dispostos a pensar em assuntos fúteis,


ME1 - Pag. 171  

sem importância. A mente dos fariseus estava absorvida com assuntos destituídos de valor. Eles passavam por alto as preciosas verdades da Palavra de Deus para discutir as tradições transmitidas de geração a geração, as quais de maneira alguma diziam respeito a sua salvação. E assim hoje enquanto momentos preciosos estão passando para a eternidade, as grandes questões da salvação são menosprezadas por alguma falsidade.

Desejaria dizer a meus irmãos e irmãs: Mantende-vos achegados às instruções encontradas na Palavra de Deus. Considerai as ricas verdades das Escrituras. Unicamente assim podeis tornar-vos um em Cristo. Não tendes tempo de empenhar-vos em polêmicas acerca de matar insetos. Jesus não pôs sobre vós essa responsabilidade. "Que tem a palha com o trigo?" Jer. 23:28. Essas questões laterais que surgem são como feno, madeira e palha quando comparados com a verdade para estes últimos dias. Os que deixam as grandes verdades da Palavra de Deus para falar de tais assuntos não estão pregando o evangelho. Estão lidando com vãos sofismas que o inimigo salienta para distrair a mente das verdades que dizem respeito a seu eterno bem-estar. Não têm nenhuma palavra de Cristo para apoiar suas suposições.

Não gasteis vosso tempo na discussão de tais matérias. Se tendes quaisquer dúvidas no que concerne ao que vos cumpre ensinar, aos temas em que deveis demorar, ide direto aos discursos do grande Mestre, e segui-Lhe as instruções. ...

Não permitais que coisa alguma tire vossa atenção do ponto: "Que farei para herdar a vida eterna?" Luc. 10:25. Esta é questão de vida e morte, que cada um de nós deve assentar para a eternidade. Seja a mente carregada com a importância da solene verdade que possuímos. Os que permitem a mente vaguear em busca de teorias baratas, sem importância, necessitam converter-se. ...

Teorias errôneas, sem autoridade da Palavra de Deus, hão de entrar de um lado e do outro, e aos fracos estas teorias parecerão verdade que torna sábio. Elas, porém, são como nada. E todavia muitos membros de igreja têm ficado tão satisfeitos com alimento barato que têm uma religião dispéptica. Por que


ME1 - Pag. 172  

hão de homens e mulheres amesquinhar sua experiência apanhando fábulas vãs e apresentando-as como assuntos dignos de atenção? O povo de Deus não tem tempo para deter-se nas questões indefinidas, frívolas, que não têm nenhum apoio nas reivindicações de Deus.

Deus deseja que homens e mulheres pensem com sobriedade, e sinceramente. Devem elevar-se a mais e mais alto grau, dominando um horizonte cada vez mais amplo. Olhando a Jesus, eles devem ser transformados a Sua imagem. Devem empregar seu tempo em busca das profundas, eternas, celestes verdades. Então não haverá nada frívolo em sua experiência religiosa. À medida que estudam as grandes verdades da Palavra de Deus, suportam a visão dAquele que é invisível. Vêem que as verdades mais inspiradoras e de molde a enobrecer, são aquelas mais intimamente relacionadas com a Fonte de toda verdade. E à medida que dEle aprendem, seus motivos e simpatia tornam-se firmes e imutáveis; pois as impressões produzidas pelo Onisciente são substanciais e duradouras. A água viva que Cristo dá, não é como uma nascente superficial, que rumoreja por um pouco, e depois seca. A água viva salta para a vida eterna.

Sigamos a revelada vontade de Deus. Então conheceremos que a luz que recebemos vem da divina Fonte de toda a luz verdadeira. Os que cooperam com Cristo encontram-se em terreno seguro. Deus os abençoa ricamente à proporção que eles consagram suas energias à obra de salvar da corrupção o mundo. Cristo é nosso exemplo. Contemplando-O somos transformados à Sua imagem, de glória em glória, de caráter em caráter. Esta é nossa obra. Que Deus nos ajude a representar devidamente o Salvador do mundo. Review and Herald, 13 de agosto de 1901.

Acerca da Vida Futura

Homens há, hoje em dia, que exprimem sua crença em que haverá casamentos e nascimentos na Nova Terra; aqueles, porém, que acreditam nas Escrituras, não podem aceitar tais doutrinas. A doutrina de que nasçam crianças na Nova Terra não é parte da firme "palavra dos profetas". II Ped. 1:19. As palavras de Cristo são demasiado claras para serem mal


ME1 - Pag. 173  

compreendidas. Elas deviam liquidar para sempre a questão de casamentos e nascimentos na Nova Terra. Nem os que ressuscitarem, nem os que forem trasladados sem ver a morte se casarão ou serão dados em casamento. Serão como os anjos de Deus, membros da família real.

Desejaria dizer aos que mantêm pontos de vista contrários a esta positiva declaração de Cristo: Sobre tais assuntos, o silêncio é eloqüência. É presunção condescender com suposições e teorias quanto a temas que Deus não nos deu a conhecer em Sua Palavra. Não necessitamos entrar em especulação relativamente ao nosso estado futuro.

A meus irmãos do ministério, quero dizer: Pregai a Palavra; instai "a tempo e fora de tempo". II Tim. 4:2. Não ponhais no fundamento madeira, feno e palha - vossas próprias suposições e especulações, que a ninguém podem beneficiar.

Cristo não reteve nenhuma verdade essencial a nossa salvação. As coisas que são reveladas são para nós e para nossos filhos, mas não devemos permitir que nossa imaginação estruture doutrinas concernentes a coisas não reveladas.

O Senhor tomou toda providência para nossa felicidade na vida futura, mas não fez revelações a respeito desses planos, e não devemos especular sobre eles. Tampouco devemos medir as condições da vida futura pelas desta vida.

Assuntos de vital importância foram claramente revelados na Palavra de Deus. Esses assuntos são dignos de nossa mais profunda reflexão. Mas não devemos pesquisar assuntos sobre que Deus silenciou. Alguns têm apresentado a especulação de que os remidos não terão cabelos grisalhos. Outras estultas suposições têm sido manifestadas como se fossem coisas de importância. Oxalá Deus ajude Seu povo a pensar racionalmente. Quando surgem questões sobre as quais estamos duvidosos, cumpre-nos perguntar: "Que dizem as Escrituras?"

Busquem os que desejam alguma coisa nova aquela novidade de vida que provém do novo nascimento. Purifiquem sua alma pela obediência à verdade, e procedam em harmonia com as instruções de Cristo ao doutor da lei que indagou o que devia fazer para herdar a vida eterna.


ME1 - Pag. 174  

"Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo. ... Faze isso, e viverás." Luc. 10:27 e 28. Todos quantos puserem sua vida em conformidade com os claros reclamos da Palavra de Deus hão de herdar a vida eterna. Manuscrito 28, 1904.

Assuntos Difíceis de Entender

Há nesta obra, o perigo de pôr diante do povo teorias que, se bem que sejam em tudo verdade, suscitem debates, e não levem homens à grande ceia preparada para eles. Precisamos do amor de Deus no interior a fim de subjugar e abrandar nossa natureza humana e pôr-nos em conformidade com Seu santo caráter. Exporemos então perante o povo as inescrutáveis riquezas de Cristo em toda a sua abundância. O convite é feito pelo próprio Cristo, e é a obra de todos os Seus seguidores chamar a atenção à mesa de provisões que foi tornada acessível a todos. Não permitamos, pois, que assuntos difíceis de serem entendidos venham em primeiro lugar. Cristo chama os homens ao banquete, e todos quantos quiserem, venham. Carta 89, 1898.

Os Cento e Quarenta e Quatro Mil

Cristo diz que haverá na igreja pessoas que apresentarão fábulas e suposições, quando Deus deu verdades grandes, inspiradoras e de molde a enobrecer, as quais devem ser sempre conservadas no tesouro da memória. Quando os homens apanham esta e aquela teoria, quando são curiosos de saber alguma coisa que não lhes é necessário saber, Deus não os está conduzindo. Não é plano dEle que Seu povo apresente alguma coisa que eles supõem, a qual não é ensinada na Palavra de Deus. Não é Sua vontade que eles se metam em discussões acerca de questões que os não ajudam espiritualmente, tais como: Que pessoas vão constituir os cento e quarenta e quatro mil? Isto, aqueles que forem os eleitos de Deus hão de sem dúvida, saber em breve.

Meus irmãos e irmãs, apreciai e estudai as verdades que Deus vos tem dado, a vós e a vossos filhos. Não gasteis o


ME1 - Pag. 175  

tempo buscando saber aquilo que não vos será de proveito espiritual. "Que farei para herdar a vida eterna?" Luc. 10:25. Esta é a todo-importante questão, e foi claramente respondida. "Que está escrito na lei? Como lês?" Manuscrito 26, 1901.

Cristo Pede Unidade

Nossos membros de igreja vêem que há diferenças de opinião entre os dirigentes, e eles próprios entram em polêmicas acerca de assuntos em controvérsia. Cristo pede unidade. Não pede, porém, que nos unifiquemos em práticas errôneas. O Deus do Céu traça frisante contraste entre a verdade pura, inspiradora, que enobrece, e doutrinas falsas, desorientadoras. Ele chama o pecado e a impenitência pelo verdadeiro nome. Não encobre o malfeito com uma capa de argamassa não temperada. Rogo a nossos irmãos que se unifiquem em um fundamento verdadeiro, escriturístico. Manuscrito 10, 1905.

Nenhuma Contenda Pela Supremacia

Quando os obreiros tiverem a presença permanente de Cristo em sua alma, quando estiver morto todo o egoísmo, quando não houver nenhuma rivalidade, nenhuma contenda pela supremacia, quando existir unidade, quando eles se santificarem, de maneira que o amor de uns pelos outros seja visto e sentido, então os chuveiros da graça do Espírito Santo hão de vir tão seguramente sobre eles como é certo que a promessa de Deus não faltará nem num jota ou num til. Mas quando a obra de outros é diminuída para que os obreiros mostrem a própria superioridade, eles demonstram que sua obra não apresenta a assinatura que devia. Deus não os pode abençoar. Manuscrito 24, 1896.

<< Capítulo Anterior Próximo Capítulo >>