Livro - Mensagens Escolhidas - Volume 1 | Ellen G. White Books

Mensagens Escolhidas - Volume 1

CAPÍTULO 13

Importância de Receber o Espírito Santo

ME1 - Pag. 109  

Durante a noite do primeiro sábado da reunião de Newcastle, parecia-me achar-me em reunião, apresentando a necessidade e importância de recebermos o Espírito. Esta era a preocupação de meu trabalho - o abrir de nosso coração ao Espírito Santo. Uma ocasião, Cristo disse a Seus discípulos: "Ainda tenho muito que vos dizer, mas vós não o podeis suportar agora." Sua compreensão limitada impunha-Lhe restrição. Não podia abrir-lhes as verdades que Ele anelava revelar; pois enquanto seu coração estivesse a elas cerrado, o desdobrar Ele essas verdades seria trabalho perdido. Tinham de receber o Espírito antes de poderem entender plenamente as lições de Cristo. "Aquele Consolador, o Espírito Santo", disse Cristo, "que o Pai enviará em Meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito."

Em meu sonho, uma sentinela se achava à porta de importante edifício, e perguntava a cada um que vinha em busca de entrada: "Recebestes o Espírito Santo?" Tinha na mão uma fita métrica, e apenas muito, muito poucos eram admitidos ao edifício . "Vosso tamanho como ser humano não é nada", dizia. "Mas se alcançasses a plena estatura de um homem em Cristo Jesus, segundo o conhecimento que tendes tido, recebereis um aprazamento para sentar-vos com Cristo nas bodas do Cordeiro; e pelos séculos eternos, nunca deixareis de aprender das bênçãos a vós asseguradas no banquete preparado para vós.


ME1 - Pag. 110  

"Podeis ser altos e bem proporcionados em vossa pessoa, mas não podeis entrar aqui. Não poderá entrar ninguém que seja criança crescida, levando consigo a disposição, os hábitos, e as características peculiares às crianças. Se nutristes suspeitas, críticas, mau humor, dignidade própria, não podeis ser admitidos; pois estragaríeis o banquete. Todos os que entram por esta porta trajam a veste de bodas, tecida no tear celeste. Os que se educam em apanhar os defeitos no caráter dos outros, revelam uma deformidade que torna as famílias infelizes, que desvia almas da verdade para buscar fábulas. Vosso fermento de desconfiança, vossa falta de fé, vosso poder de acusação, fecham-vos a porta de entrada. Por esta porta não pode entrar coisa alguma que possa arruinar a felicidade dos moradores por arruinar sua perfeita confiança uns nos outros. Não vos podeis unir à família feliz das cortes celestes; pois enxuguei de seus olhos toda lágrima. Não podereis nunca ver o Rei em Sua beleza, caso não sejais vós mesmos representantes de Seu caráter.

"Quando abandonardes vossa própria vontade, vossa própria sabedoria, e aprenderdes de Cristo, achareis entrada no reino de Deus. Ele requer inteira e incondicional entrega. Entregai vossa vida para que Ele a ordene, molde, e afeiçoe. Tomai sobre o pescoço o Seu jugo. Submetei-vos a ser conduzidos e ensinados por Ele. Aprendei que a menos que vos torneis como uma criancinha, nunca podereis entrar no reino do Céu.

"Permanecer em Cristo é preferir unicamente a disposição de Cristo, de maneira que Seus interesses sejam identificados com os vossos. Permanecer nEle, ser e fazer unicamente o que Ele quer. Tais são as condições do discipulado, e a menos que elas sejam cumpridas, nunca podereis achar descanso. O descanso está em Cristo; não pode ser como alguma coisa à parte dEle.

"No momento em que Seu jugo se ajustar ao vosso pescoço, é achado confortável; então o mais pesado labor espiritual pode ser realizado, carregados os mais pesados fardos, porque o Senhor dá a força e a capacidade, e dá alegria no fazer a obra. Tomai nota dos pontos: "Aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração." Mat. 11:29. Quem é que fala assim? - A Majestade do Céu, o Rei da glória. Ele deseja que


ME1 - Pag. 111  

vossa concepção das coisas espirituais seja purificada da escória do egoísmo, da contaminação de uma natureza torcida, rude, incompassiva. Precisais ter uma experiência interior, mais elevada. Precisais obter crescimento na graça pelo permanecer em Cristo. Quando estiverdes convertidos, não sereis um entrave, mas fortalecereis vossos irmãos."

Ao serem proferidas essas palavras, vi que alguns se afastaram com tristeza, e misturaram-se com os escarnecedores. Outros, com lágrimas, coração quebrantado, fizeram confissão àqueles a quem haviam ferido e magoado. Não pensavam em manter a própria dignidade, mas perguntavam a cada passo: "Que é necessário que eu faça para me salvar?" Atos 16:30. A resposta era: "Arrependei-vos, e convertei-vos, para que vossos pecados vão de antemão ao juízo, e sejam apagados." Foram proferidas palavras que reprovavam o orgulho espiritual. Este não será tolerado por Deus. É incoerente com Sua Palavra e com nossa profissão de fé. Buscai o Senhor, todos vós que sois ministros Seus. Buscai-O enquanto Ele pode ser achado, invocai-O enquanto está perto. "Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos, e se converta ao Senhor, que Se compadecerá dele; torne para nosso Deus, porque grandioso é em perdoar." Isa. 55:7.

Ao apresentar eu esses princípios ao povo na reunião do sábado, todos pareciam sentir que o Senhor havia falado pelo frágil instrumento. Review and Herald, 11 de abril de 1899.

É chegado o tempo em que podemos esperar que o Senhor faça grandes coisas por nós. Nossos esforços não devem afrouxar nem enfraquecer. Devemos crescer em graça e no conhecimento do Senhor. Antes de a obra encerrar-se e terminar o selamento do povo de Deus, receberemos o derramamento do Espírito de Deus. Anjos do Céu, encontrar-se-ão em nosso meio. O presente é um tempo de adaptação para o Céu, quando precisamos andar em inteira obediência a todos os mandamentos de Deus. Carta 30, 1907.

<< Capítulo Anterior Próximo Capítulo >>