Livro - Mensagens Escolhidas - Volume 1 | Ellen G. White Books

Mensagens Escolhidas - Volume 1

CAPÍTULO 18

Apelos Especiais no Ministério Público

ME1 - Pag. 144  

Em Battle Creek nos Primeiros Tempos

Assisti à reunião na igreja de Battle Creek. Falei com liberdade ao povo mais ou menos uma hora, acerca da queda de Adão, que trouxe miséria e morte, trazendo Cristo vida e imortalidade à luz mediante Sua humilhação e morte. Senti dever instar com o povo quanto à necessidade de inteira consagração a Deus - a santificação de todo o ser, alma, corpo e espírito. Falei sobre a morte de Moisés e a visão que ele teve da prometida terra de Canaã. Houve profundidade de sentimento na congregação. ... Ao reunir-nos naquela tarde, chamamos à frente os que desejassem ser cristãos. Treze pessoas atenderam. Todas testificaram do Senhor. Foi uma boa obra. Diário, 12 de janeiro de 1868.

Trabalho Diligente em Tittabawassee, Michigan

Houve reuniões durante o dia inteiro. Meu marido falou de manhã; irmão Andrews à tarde. Prossegui com observações por bom espaço de tempo, instando com os que se haviam interessado por meio das reuniões a começar daquele dia em diante a servir a Deus. Chamamos à frente os que desejavam iniciar naquele dia o serviço do Senhor. Bom número atendeu ao


ME1 - Pag. 145  

apelo. Falei várias vezes, rogando que as almas rompessem com os laços de Satanás e começassem então. Uma mãe foi ter com seu filho, chorando e suplicando-lhe. Ele parecia duro, obstinado, inflexível. Ergui-me então, e dirigindo-me ao irmão D, roguei-lhe que não se pusesse no caminho de seus filhos. Ele sobressaltou-se, depois ergueu-se, falou, disse que começaria naquele dia. Isto foi ouvido com alegria de coração por todos. O irmão D é um homem precioso.

O marido da irmã E ergueu-se então, e testificou que seria um cristão. Ele é homem de influência - advogado. Sua filha estava ansiosa em seu assento. O irmão D acrescentou então suas súplicas às nossas. A irmã D, também por seus filhos. Rogamos e por fim prevalecemos. Todos foram para a frente. Os pais e todos os filhos e outros pais lhes seguiram o exemplo. Foi um dia de regozijo. A irmã E disse que era o dia mais feliz de sua vida. Diário, 19 de fevereiro de 1868.

Boa Reação em Battle Creek

Falei à tarde sobre II Pedro. Falei com espontaneidade. Depois de falar por uma hora, convidei os que desejavam ser cristãos a ir para a frente. De trinta a quarenta pessoas se dirigiram calmamente, sem agitação, para a frente, e ocuparam os primeiros bancos. Falei com eles acerca de fazer uma entrega completa a Deus. Tivemos um período de oração pelos que foram para a frente. Mui precioso período de oração. Os que queriam o batismo foram solicitados a demonstrar isto, erguendo-se. Bom número levantou-se. Diário, 9 de junho de 1873.

Depois de Alguma Hesitação, a Resposta

Falei à tarde (em Stanley, Virgínia) acerca de João 17:3. O Senhor me deu muito de Seu Espírito Santo. A casa estava cheia. Chamei à frente os que desejassem buscar mais fervorosamente ao Senhor, e aqueles que se desejassem entregar ao Senhor inteiramente em sacrifício. Por algum tempo ninguém se moveu, mas pouco depois muitos foram para a frente e deram testemunho de confissão. Tivemos precioso período de oração e


ME1 - Pag. 146  

todos se sentiram quebrantados, chorando e confessando seus pecados. Quem dera que cada um compreendesse! Diário, 9 de novembro de 1890.

Início da Obra na Suíça

Sábado e domingo foram períodos preciosos. O Senhor abençoou-me especialmente no falar domingo à tarde. Ao fim do discurso foi feito um convite a todos quantos desejassem ser cristãos, e a todos os que sentiam não ter viva ligação com Deus, para que fossem à frente, a fim de que uníssemos nossas orações às suas em busca de perdão do pecado, e de graça para resistir à tentação.

Isto era uma nova experiência para muitos, mas não hesitaram. Dir-se-ia que toda a congregação se achava de pé, e o melhor que podiam fazer era sentar-se e buscarem todos juntamente o Senhor. Ali estava uma congregação inteira manifestando sua determinação de abandonar o pecado, e empenhar-se mais fervorosamente na obra de buscar a Deus. Depois da oração, cento e quinze testemunhos foram dados. Muitos desses mostravam genuína experiência nas coisas de Deus. Historical Sketches of the Foreign Missions of the Seventh-day Adventists, pág. 173.

Em Cristiânia [Oslo], Noruega

Passamos duas semanas em Cristiânia, e trabalhamos diligentemente pela igreja. O Espírito do Senhor induziu-me a apresentar claro testemunho. Especialmente em nossa última reunião, apresentei-lhes a necessidade de inteira mudança no caráter, caso quisessem ser filhos de Deus. ... Insisti com eles quanto à necessidade de profundo arrependimento, confissão e abandono dos pecados que haviam afastado da igreja o doce espírito de Cristo. Convidamos então à frente os que quisessem tomar decidida posição ao lado do Senhor. Muitos corresponderam. Foram feitas algumas boas confissões, e dados fervorosos testemunhos. Review and Herald, 19 de outubro de 1886.


ME1 - Pag. 147  

A Determinação Indicada Pelo Erguer-se

Foi feito [em Basiléia, Suíça] um pedido de que se erguessem todos quantos quisessem fazer daí em diante os mais sinceros esforços para atingir mais elevada norma. Todos se levantaram. Esperamos que isto tenha agora sobre eles o efeito de ganhá-los para Deus e os pensamentos celestes, e para fazerem esforços mais diligentes para ser tudo quanto Deus lhes deu poder para serem - fiéis e verdadeiramente devotados soldados da cruz de Cristo. Diário, 22 de novembro de 1885.

Indiferentes Reconduzidos em Basiléia

Na tarde do sábado reunimo-nos outra vez para uma reunião de testemunhos. A bênção do Senhor repousou sobre mim ao dirigir-me novamente ao povo por alguns momentos. Todos os assentos estavam ocupados e foram trazidos outros ainda. Todos escutavam com profundo interesse.

Convidei os que desejassem as orações dos servos de Deus a vir para a frente. Todos os que haviam estado indiferentes, todos quantos desejassem voltar para o Senhor e buscá-Lo diligentemente, podiam aproveitar a oportunidade. Vários assentos foram prontamente ocupados e toda a congregação se pôs em movimento. Dissemos-lhes que o melhor que podiam fazer era sentar-se mesmo onde estavam, e todos buscaríamos juntos o Senhor confessando nossos pecados, e o Senhor empenhara Sua palavra: "Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo, para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda a injustiça." I João 1:9.

Muitos testemunhos foram dados em rápida sucessão e com profundidade de sentimentos, mostrando que os corações estavam tocados pelo Espírito de Deus. Nossas reuniões continuaram de duas da tarde às cinco, e então fomos obrigados a concluir, com várias orações fervorosas. Diário, 20 de fevereiro de 1887.

Destacada Experiência na Austrália

No sábado, 25 de maio [1895], tivemos preciosa reunião na sala em que nosso povo se reuniu em Fitzroy do Norte. Por


ME1 - Pag. 148  

vários dias antes da reunião, eu sabia que esperavam que eu falasse na igreja no sábado; infelizmente, porém, tive forte resfriado e fiquei inteiramente rouca. Senti-me inclinada a escusar-me dessa combinação; mas como fosse minha única oportunidade, disse: "Irei à presença do povo, e creio que o Senhor atenderá a minhas fervorosas orações, e afastará a afonia de maneira que eu possa apresentar minha mensagem ao povo." Aleguei a meu Pai celeste a promessa: "Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á. ... Pois se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial, o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?" Luc. 11:9-13. ...

A Palavra de Deus é fiel. Eu pedira, e acreditava que seria habilitada a falar ao povo. Escolhi uma parte da Escritura; quando me ergui para falar, porém, ela me foi tirada da mente, e senti-me impressionada a falar sobre o primeiro capítulo de II Pedro. O Senhor me deu especial espontaneidade no apresentar o valor da graça de Deus. ... Pelo auxílio do Espírito Santo, fui habilitada a falar com clareza e poder.

Ao fim de meu discurso, fui impressionada pelo Espírito de Deus a estender àqueles que desejassem entregar-se inteiramente ao Senhor, um convite para irem à frente. Os que sentiram a necessidade das orações dos servos de Deus foram convidados a manifestá-lo. Cerca de trinta foram para a frente. Entre esses achavam-se as esposas dos irmãos F, as quais, pela primeira vez, manifestavam o desejo de aproximar-se de Deus. Meu coração encheu-se de indizível reconhecimento pelo gesto dessas duas mulheres.

Pude ver então porque fora tão intensamente movida a fazer esse convite. Eu hesitara a princípio, cogitando se isto seria o melhor a fazer, quando meu filho e eu éramos os únicos, ao que me parecia, a prestar auxílio naquela ocasião. Mas como se alguém me houvesse falado, atravessou-me a mente o pensamento: "Não podes confiar no Senhor?" E disse: "Fá-lo-ei, Senhor." Se bem que meu filho ficasse muito surpreendido de que eu fizesse um apelo assim em tal ocasião, esteve à altura da emergência. Nunca o ouvi falar com maior poder ou mais


ME1 - Pag. 149  

profundo sentimento que naquela ocasião. Chamou os irmãos Faulkhead e Salisbury à frente, e ajoelhamos em oração. Meu filho tomou a iniciativa, e certamente o Senhor dirigiu a súplica; pois ele parecia orar como se estivesse na presença de Deus. Os irmãos Faulkhead e Salisbury também fizeram fervorosas petições, e então o Senhor me deu voz para orar. Lembrei as irmãs F, que, pela primeira vez tomavam publicamente posição ao lado da verdade. O Espírito Santo Se achava na reunião, e muitos foram movidos por Sua profunda atuação.

Ao fim da reunião muitos abriram caminho para a plataforma, e tomando-me a mão pediram-me com lágrimas que orasse por eles. Respondi de coração: "Eu o farei." As irmãs F foram-me apresentadas, e verifiquei que tinham o coração muito brando. ... A mãe de uma das irmãs que se colocaram agora ao lado da verdade, tem sido cruel oponente, e ameaçou que, se a filha se tornasse observadora do sábado, não lhe permitiria entrar em sua casa; pois a mãe a consideraria uma vergonha para a família. A Sra. F. declarara muitas vezes que jamais se uniria aos adventistas do sétimo dia. Fora criada na igreja presbiteriana, e educada na idéia de que era muito impróprio uma mulher falar na reunião, e que uma mulher pregar era de todo fora dos limites da propriedade. Ela gostou de ouvir os Pastores Daniells e Corliss, e achou-os pregadores muito talentosos, mas não queria ouvir uma mulher pregar. O marido orara para que Deus arranjasse de tal modo as coisas que ela se convertesse pelo ministério da irmã White. Quando fiz o apelo, e instei para que fossem para a frente aqueles que sentissem sua necessidade de chegar mais perto de Deus, para surpresa de todos, essas irmãs foram à frente. A irmã que perdera seu pequenino, disse que estava decidida a não ir para a frente, mas que o Espírito do Senhor lhe impressionara tão fortemente o espírito que não ousara recusar. ... Sinto-me tão grata a meu Pai celeste por Sua amorável benignidade em levar essas duas almas a se unirem com seus maridos na obediência à verdade! Review and Herald, 30 de julho de 1895.


ME1 - Pag. 150  

Visitantes não Adventistas Correspondem na Igreja de Ashfield

Convidei todos quantos quisessem entregar-se a Deus em concerto sagrado, e servi-Lo de todo o coração a que se levantassem. A casa estava cheia, e quase todos se ergueram. Achava-se presente uma porção de pessoas não pertencentes a nossa fé, e alguns deles se levantaram. Apresentei-os ao Senhor em fervorosa oração, e sabemos que tivemos a manifestação do Espírito de Deus. Sentimos que havia sido realmente obtida uma vitória. Manuscrito 30a, 1896.

O Chamado Especial no Colégio de Battle Creek

Falei agora cinco vezes aos auxiliares, classe de enfermagem e aos médicos durante a Semana de Oração, e estou certa de que minhas palestras são apreciadas. Falei duas vezes no colégio. A última quinta-feira o Prof. Prescott desejou que eu fosse lá. Fui e orei e falei à grande capela cheia de alunos. Senti-me à vontade ao falar e apresentar perante eles a bondade e a misericórdia de Deus e a grande condescendência e sacrifício de Jesus Cristo, e o galardão celeste comprado para nós, a última vitória, e o privilégio que é ser cristão.

O Prof. Prescott ergueu-se e tentou falar, mas seu coração estava cheio e ele não conseguiu proferir uma palavra por cinco minutos, mas ficou a chorar perante o povo. Então, disse algumas palavras: "Estou alegre por ser cristão." Falou por cerca de cinco minutos, depois franqueou a todos falar. Foram dados muitos testemunhos, mas pareceu-me que precisava ser alcançado um grupo que ainda não havíamos conseguido atingir. Chamamos a vir à frente todos quantos sentissem que não estavam preparados para a vinda de Cristo e não tinham evidência de sua aceitação por Deus. Penso que toda a casa se emocionou. Demos então oportunidade para todos exprimirem seus sentimentos, mas tivemos depois de um pouco, outro período de oração, e a bênção do Senhor pareceu atingir corações.

Separamo-nos então em grupos, e continuamos a obra por duas horas mais, e o Espírito do Senhor veio de maneira assinalada à reunião. Vários dos que não haviam conhecido coisa


ME1 - Pag. 151  

alguma de uma fé religiosa, incrédulos do mundo, obtiveram genuína experiência na vida religiosa. E a obra está indo mais e mais fundo. O Senhor está operando e há de operar, assim que preparemos o caminho para Ele, de modo que possa revelar com segurança Seu poder em nosso favor. Carta 75, 1888.

Chamado à Frente em São Francisco

Sexta-feira, 21 de dezembro [1900], fui a São Francisco, onde devia passar a Semana de Oração. Sábado à tarde falei à igreja ali, se bem que me achasse tão fraca que tivesse de segurar-me ao púlpito com ambas as mãos para firmar-me. Pedi ao Senhor que me desse forças para falar ao povo. Ele ouviu minha oração, e fortaleceu-me. Tive grande facilidade em falar sobre Apocalipse 2:1-5.

O toque profundo do Espírito de Deus veio sobre mim, e o povo foi fortemente impressionado com a mensagem dada. Depois de eu terminar, todos quantos desejassem entregar-se ao Senhor foram convidados a ir à frente. Grande número correspondeu, e foi feita oração por eles. Vários dos que se adiantaram são pessoas que ouviram recentemente a mensagem adventista, e acham-se no vale da decisão. Oxalá o Senhor fortaleça a boa impressão feita sobre eles, e possam entregar-se inteiramente a Ele. Oh! como anseio ver almas convertidas, e ouvi-las cantar um novo cântico, isto é, o louvor de nosso Deus!

Falei domingo à tarde a um grande auditório, muitos dos quais não são de nossa fé. Minhas forças foram renovadas, e fui capaz de, sem segurar-me ao púlpito, ficar perante o povo. A bênção do Senhor repousou sobre nós, e veio-me acréscimo de força enquanto falava. Como no sábado, os que buscavam auxílio espiritual foram chamados à frente, e alegramo-nos ao ver a pronta resposta. O Senhor chegou muito perto ao buscarmo-Lo em oração. Review and Herald, 19 de fevereiro de 1901.

Obra Semelhante em Toda Igreja

Sábado, 10 de novembro, visitei São Francisco, e falei a uma igreja cheia de gente que tinha ouvidos para ouvir e coração


ME1 - Pag. 152  

para entender. ... Depois de eu terminar, o Pastor Corliss convidou todos os que desejassem entregar-se a Jesus a irem à frente. Houve pronta e feliz resposta, e foi-me dito que cerca de duzentas pessoas foram para a frente. Homens e mulheres, jovens e crianças abriram caminho para os bancos dianteiros. O Senhor Se agradaria de ter um trabalho semelhante feito em toda igreja.

Muitos não puderam ir à frente devido a estar o salão tão cheio; todavia os semblantes animados e os olhos lacrimosos testificaram de sua determinação: "Estarei ao lado do Senhor. De agora em diante buscarei diligentemente atingir mais elevada norma." Review and Herald, 12 de fevereiro de 1901.

Correspondência na Assembléia Geral de 1909

Meus irmãos e minhas irmãs, buscai ao Senhor enquanto Ele Se pode achar. Virá tempo em que os que desperdiçaram seu tempo e oportunidades desejariam havê-lo buscado. ... Ele quer que vos conserveis na linha da razão, e na do trabalho. Quer que vades a nossas igrejas a trabalhar zelosamente para Ele. Quer que organizeis reuniões para os de fora das igrejas, para que aprendam as verdades desta última mensagem de advertência. Há lugares em que sereis recebidos com prazer, onde almas vos agradecerão por ir em seu auxílio. Que o Senhor vos ajude a lançar mão dessa obra como nunca dantes o fizestes. Fá-lo-eis? Erguer-vos-eis aqui e dareis testemunho de que fareis de Deus vossa confiança e vosso ajudador? [Levanta-se a congregação.]

[Orando] Graças Te dou, Senhor Deus de Israel. Aceita esse compromisso deste Teu povo. Põe sobre eles o Teu Espírito. Seja neles vista tua glória. Ao falarem eles a Palavra da verdade, vejamos nós a salvação de Deus. Amém. General Conference Bulletin, 18 de maio de 1909.

<< Capítulo Anterior Próximo Capítulo >>