Livro - Mensagens Escolhidas - Volume 1 | Ellen G. White Books

Mensagens Escolhidas - Volume 1

CAPÍTULO 20

Nossa Atitude Para com Controvérsias Doutrinárias

ME1 - Pag. 164  

"O Contínuo" de Daniel Oito

Tenho alguma coisa a dizer a meus irmãos de Leste, Oeste, Norte e Sul. Peço que meus escritos não sejam usados como argumento principal para solucionar questões sobre que há agora tanto debate. Rogo aos Pastores H, I, J, e outros de nossos principais irmãos, que não façam referência a meus escritos para apoiar seus pontos de vista quanto ao "contínuo".

Foi-me mostrado que isto não é um assunto de importância vital. Fui instruída de que nossos irmãos estão cometendo um erro em aumentar a importância da diferença entre os pontos de vista mantidos. Não posso consentir que qualquer de meus escritos seja tomado como solucionando esse assunto. O verdadeiro sentido do "contínuo" não deve ser tornado questão de prova.

Peço agora que meus irmãos do ministério não façam uso de meus escritos em seus argumentos quanto a essa questão ["o contínuo"]; pois não tive nenhuma instrução a respeito do ponto em discussão, e não vejo necessidade alguma para a polêmica. No que concerne a esse assunto sob as condições atuais, o silêncio é eloqüência.

O inimigo de nossa obra se agrada quando um assunto de menor importância pode ser usado para desviar a mente de nossos irmãos, das grandes questões que devem constituir a


ME1 - Pag. 165  

preocupação de nossa mensagem. Como isto não é ponto de prova, rogo a meus irmãos não permitirem que o inimigo triunfe, fazendo que seja tratado como tal.

Os Verdadeiros Pontos de Prova

A obra que o Senhor nos deu neste tempo é apresentar ao povo o verdadeiro esclarecimento quanto aos pontos de prova de obediência e salvação - os mandamentos de Deus e o testemunho de Jesus Cristo.

Em alguns de nossos livros importantes que têm estado no prelo por anos, e que têm trazido muitos ao conhecimento da verdade, podem-se encontrar assuntos de menor importância que pedem cuidadoso estudo e correção. Sejam esses assuntos considerados por aqueles que são regularmente designados para superintenderem nossas publicações. Não magnifiquem os irmãos, nem colportores nem pastores esses assuntos, de maneira que diminuam a influência desses bons livros salvadores de almas. Empreendêssemos nós a obra de desacreditar nossa literatura, e poríamos armas nas mãos dos que se apartaram da fé, e confundiríamos a mente dos que abraçaram recentemente a mensagem. Quanto menos se fizer para mudar desnecessariamente nossas publicações, tanto melhor.

Parece-me, durante a noite, estar repetindo a meus irmãos que ocupam posições de responsabilidade palavras de I João. [Citado capítulo 1.]

Conversão Diária

Nossos irmãos devem compreender que o próprio eu necessita ser humilhado e posto sob o domínio do Espírito Santo. O Senhor pede àqueles dentre nós que têm recebido grande esclarecimento que se convertam diariamente. Esta é a mensagem que tenho de apresentar a nossos redatores e aos presidentes de todas as associações. É preciso andarmos na luz enquanto temos luz, para que as trevas não venham sobre nós.

Todos quantos são guiados pelo Santo Espírito de Deus terão uma mensagem para este último tempo. Sentirão, no espírito e no coração, a responsabilidade pelas almas, e levarão a


ME1 - Pag. 166  

mensagem celeste de Cristo àqueles com quem entram em contato. Os que procedem no falar da mesma maneira que os gentios, não podem ser introduzidos nas cortes celestes. Meus irmãos, recebei a luz, remindo o tempo, porque os dias são maus.

Satanás está trabalhando ativamente com todos quantos a isso o animarem. Os que possuem a luz, mas nela se recusam a andar, ficarão confundidos, até que as trevas lhes permeiem a alma, moldando-lhes todo o procedimento. O Espírito de sabedoria e bondade de Deus, porém, tal como se revela em Sua Palavra, tornar-se-á cada vez mais brilhante à medida que avançam na vereda da verdadeira obediência. Todas as justas reivindicações de Deus serão satisfeitas mediante a santificação do Espírito Santo. ...

Grandes privilégios e bênçãos há para todos quantos se humilharem e consagrarem inteiramente o coração a Deus. Ser-lhes-á dada grande luz. Quando os homens estiverem dispostos a ser transformados, então se exercitarão na piedade.

"E todos nós recebemos também da Sua plenitude, e graça por graça." João 1:16. "A Minha graça te basta, porque o Meu poder se aperfeiçoa na fraqueza." II Cor. 12:9. Diz o Salvador: "É-Me dado todo o poder no Céu e na Terra. Portanto ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-as a guardar todas as coisas que Eu vos tenho mandado; e eis que Eu estou convosco todos os dias, até à consumação dos séculos." Mat. 28:18-20.

Continuará acaso esta riqueza de graça e de poder para o serviço inapreciada entre nós, desviando-nos nós dela sem tomar prazer? À instrução que me é solicitado dar a nosso povo agora é a mesma que dei quando em Washington. O Senhor pede esforço individual. Uma pessoa não pode fazer o trabalho de outra. Grande luz tem estado a brilhar, mas não tem sido plenamente compreendida e recebida. Caso nossos irmãos se consagrem agora sem reservas a Deus, Ele os aceitará. Dar-lhes-á transformação de mente, para que sejam cheiro de vida para vida. Despertai, irmãos e irmãs, para que alcanceis vossa alta vocação por Cristo Jesus, nosso Senhor. Manuscrito 11, 1910.


ME1 - Pag. 167  

Não é Ponto de Prova

A Meus Irmãos do Ministério:

Prezados Coobreiros,

Tenho palavras a dizer a... todos os que têm sido ativos em insistir em seus pontos de vista relativamente à significação do "contínuo" de Daniel 8. Isto não deve ser tornado ponto de prova, e a agitação que tem sido ocasionada por ser tratado como tal, tem sido deveras lamentável; tem dado em resultado confusão; e a mente de alguns de nossos irmãos tem sido desviada da refletida consideração que devia haver sido dada à obra que o Senhor instruiu fosse feita neste tempo em nossas cidades. Isto tem agradado ao grande inimigo de nossa obra.

O esclarecimento que me foi dado é que nada se deve fazer para aumentar a agitação sobre esse ponto. Não seja ele introduzido em nossos discursos nem nele nos demoremos como coisa de grande importância. Temos diante de nós uma grande obra, e não há nem uma hora a perder da obra essencial a ser efetuada. Limitemos nossas conferências públicas à apresentação dos importantes aspectos da verdade em que estamos unidos, e sobre que possuímos clareza.

Desejaria trazer a vossa atenção a última oração de Cristo, segundo se acha registrada em João 17. Há muitos assuntos sobre que podemos falar - verdades probantes, belas em sua simplicidade. Em torno destas, podeis demorar com intenso fervor. Não seja, porém, "o contínuo" ou qualquer outro assunto que suscite discussões entre os irmãos introduzido neste tempo; pois isto retardará e estorvará a obra em que o Senhor quer que a mente de nossos irmãos se concentre agora. Não agitemos questões que revelarão assinalada diferença de opinião, mas tiremos antes da Palavra as verdades sagradas referentes às vigentes reivindicações da lei de Deus.

Nossos pastores devem buscar apresentar a verdade da maneira mais favorável. Falem todos, o quanto possível, a mesma coisa. Sejam os discursos simples, e tratem de assuntos vitais que possam ser facilmente compreendidos. Quando


ME1 - Pag. 168  

todos os ministros virem a necessidade de se humilharem, então, o Senhor pode operar por meio deles. Necessitamos, agora, reconverter-nos, para que anjos de Deus cooperem conosco, produzindo sagrada impressão na mente daqueles por quem trabalhamos.

Puxar em Cordas Eqüitativas

Precisamos combinar-nos nos laços da unidade cristã; então, não serão vãos nossos labores. Puxai com cordas eqüitativas, e não permitais que penetrem contendas. Revelai o poder unificador da verdade, e isto produzirá na mente humana poderosa impressão. Há força na unidade.

Não estamos em tempo de dar preeminência a pontos de divergência sem importância. Se alguns que não têm tido viva e vigorosa ligação com o Mestre revelam ao mundo sua fraqueza na experiência cristã, os inimigos da verdade, que nos estão observando de perto, aproveitarão isto ao máximo, e nossa obra será prejudicada. Cultivemos todos a mansidão, e aprendamos lições dAquele que é manso e humilde de coração.

O assunto do "contínuo" não devia suscitar tais movimentos como têm sido feitos. Em resultado da maneira por que esse assunto foi tratado por homens de ambos os lados da questão, tem surgido polêmica e dado em resultado confusão. ... Conquanto exista o estado atual de divergência de opiniões quanto a este assunto, não lhe deis preeminência. Cesse toda contenda. Numa ocasião assim, o silêncio é eloqüência.

O dever dos servos de Deus neste tempo é pregar a Palavra nas cidades. Cristo veio das cortes celestes à Terra a fim de salvar almas e nós, como esmoleres de Sua graça, necessitamos comunicar aos habitantes das grandes cidades um conhecimento de Sua salvadora verdade. Carta 62, 1910.

<< Capítulo Anterior Próximo Capítulo >>