Livro - Mensagens Escolhidas - Volume 1 | Ellen G. White Books

Mensagens Escolhidas - Volume 1

CAPÍTULO 4

Composição e Envio dos Testemunhos Para a Igreja

ME1 - Pag. 49  

Recapitulação da Obra

Sanatório, Califórnia, 8 de julho de 1906

Prezado Irmão:

Pensam alguns que são capazes de julgar o caráter e avaliar a importância da obra que o Senhor me deu a fazer. Sua própria mente e juízo é a norma pela qual eles desejam aquilatar os testemunhos.

Meu Instrutor disse-me: Dize a esses homens que Deus não lhes confiou a obra de julgar, classificar e definir o caráter dos testemunhos. Os que isso empreendem seguramente errarão em suas conclusões. O Senhor quer que os homens adiram à obra que lhes é designada. Caso observem o caminho do Senhor, serão capazes de discernir claramente que a obra que Ele me indicou para fazer não é uma obra idealizada por homens.

Os que lêem cuidadosamente os testemunhos tal como têm aparecido desde os primeiros tempos, não precisam ficar perplexos quanto a sua origem. Os muitos livros, escritos com o


ME1 - Pag. 50  

auxílio do Espírito de Deus, apresentam vivo testemunho quanto ao caráter dos testemunhos.

Nos primitivos dias de nossa experiência na mensagem, o Espírito de Deus veio muitas vezes sobre alguns de nós quando nos achávamos reunidos, e eu fui arrebatada em visão. O Senhor deu tal clareza e indicação, tal conforto e esperança e alegria, que Seus louvores se achavam em nossos lábios.

Ajudada por Auxiliares Literários

Enquanto meu marido viveu, desempenhou o papel de ajudador e conselheiro no envio das mensagens que me eram dadas. Viajávamos longamente. Por vezes eram-me concedidos esclarecimentos durante a noite, outras, de dia, perante grandes congregações. As instruções recebidas em visão eram fielmente escritas por mim, segundo eu tinha tempo e forças para a obra. Posteriormente examinávamos juntos o assunto, meu marido corrigia os erros gramaticais e eliminava as repetições desnecessárias. Então elas eram cuidadosamente copiadas para a pessoa a quem se dirigiam, ou para o prelo.

À medida que a obra aumentou, outros me auxiliaram no preparo da matéria para publicação. Depois da morte de meu marido, juntaram-se a mim fiéis auxiliares, que trabalharam infatigavelmente em copiar os testemunhos e preparar os artigos para serem publicados.

As notícias que têm circulado, porém, de que qualquer de minhas auxiliares tenha permissão de acrescentar matéria ou mudar o sentido das mensagens que escrevo, não são reais.

Enquanto nos achávamos na Austrália, o Senhor instruiu-me quanto a dever G. C. White ser aliviado dos muitos encargos que seus irmãos punham sobre ele, a fim de estar mais livre para assistir-me na obra que o Senhor pôs sobre mim. Foi feita a promessa: "Porei sobre ele o Meu Espírito, e lhe darei sabedoria."

Desde minha volta à América do Norte tenho recebido várias vezes instruções de que o Senhor me deu G. C. White para ajudador, e que nesta obra o Senhor lhe dará de Seu Espírito.


ME1 - Pag. 51  

Tempo e Maneira Apropriados de Apresentação

Requer muita sabedoria e são discernimento, avivados pelo Espírito de Deus, o conhecer o tempo e a maneira apropriados para apresentar as instruções dadas. Quando a mente das pessoas censuradas se encontra sob forte engano, elas, naturalmente, resistem ao testemunho; e havendo tomado uma atitude de resistência, difícil lhes é reconhecer posteriormente que têm estado em erro.

Nos primeiros tempos desta causa, se alguns dos irmãos dirigentes se achavam presentes quando eram apresentadas mensagens do Senhor, consultávamos com eles quanto à melhor maneira de pôr diante do povo as instruções. Era por vezes resolvido que certas porções seria melhor não serem lidas diante da congregação. Noutras ocasiões aqueles cujo proceder era repreendido pediam que os assuntos indicando seus erros e perigos fossem lidos ante outros, para que eles também fossem beneficiados.

Com freqüência, depois de serem lidos testemunhos de reprovação, eram feitas sinceras confissões. Uníamo-nos então em períodos de oração, e o Senhor manifestava Sua graça perdoadora aos que haviam confessado seus pecados. A aceitação dos testemunhos trazia abundantes bênçãos de Deus às nossas reuniões.

Esforço-me fielmente para escrever aquilo que me é dado de tempos em tempos pelo divino Conselheiro. Algumas porções do que escrevo são enviadas imediatamente para satisfazerem as necessidades presentes da obra. Outras porções são conservadas até que o desenvolvimento das circunstâncias me evidencie haver chegado o tempo de usá-las. Por vezes, desenvolveu-se em pastores e médicos que ocupavam lugares de responsabilidade a disposição de rejeitar os testemunhos, e fui instruída a não lhes pôr os testemunhos nas mãos; pois havendo cedido ao espírito que tentou e venceu Adão e Eva, abriram mente e coração ao controle do inimigo. Achando-se em falsa vereda, e trabalhando sob enganosas imaginações, lerão nos testemunhos coisas que aí não se encontram, mas que estão em harmonia com as falsas declarações que eles


ME1 - Pag. 52  

escutaram. Lendo os testemunhos à luz que eles próprios acenderam, são iludidos, e iludirão a outros.

Às vezes, depois de haverem sido escritas repreensões muito precisas, decididas, são retidas por algum tempo, até que, mediante correspondência pessoal, eu tenha procurado mudar o espírito daqueles a quem elas são dirigidas. Se esses esforços não tiverem êxito, as mensagens, com toda sua força de repreensão ou reprovação, são-lhes enviadas, quer eles lhes dêem ouvidos, quer neguem sua autenticidade.

Caso aqueles cujos erros são apontados confessem seus malfeitos, pode ser quebrado o encantamento do inimigo. Se se arrependerem e abandonarem os pecados, Deus é fiel e justo para perdoar os pecados, e purificá-los de toda injustiça. Cristo, o Redentor que perdoa os pecados, removerá deles as vestes sujas, dar-lhes-á outros vestidos, e colocar-lhes-á uma bela mitra na cabeça. Mas enquanto se recusarem a desviar-se de iniqüidade não podem formar caráter que subsista no grande dia do juízo.

Muitas vezes pecados ocultos na vida de pessoas me são revelados, e é-me ordenado apresentar uma mensagem de reprovação e advertência.

Tem-me sido dito que muitos dos que dão ouvidos à falsa ciência do inimigo acusariam minha obra como a de uma falsa profetisa, e dariam aos testemunhos tais interpretações que tendessem a mudar a verdade de Deus em mentira. Satanás está alerta; e alguns que foram usados no passado pelo Senhor para fazer Sua obra, mas que consentiram em ser iludidos, serão incitados a fazer uso indevido das mensagens dadas. Por não desejarem escutar as palavras de repreensão, por não quererem ouvir conselhos e melhorar seu procedimento, e efetuar a obra que lhes é indicada, interpretarão mal as mensagens dirigidas à igreja, e confundirão muitas mentes.

Não obstante, devo apresentar a mensagem que me é dada, enquanto o Senhor o preferir. Ele não me deu a obra de ajustar todos os mal-entendidos acariciados no coração dos incrédulos. Enquanto uma porta estiver aberta para receber as


ME1 - Pag. 53  

sugestões do tentador, multiplicar-se-ão as dificuldades. O coração dos que não vêm para a luz está aberto à incredulidade. Se meu tempo e energias são consumidos com tais assuntos, isto corresponde aos fins de Satanás. Disse-me o Senhor: "Apresenta os testemunhos. Tua obra não é ajustar dificuldades; é reprovar, e apresentar a justiça de Cristo."

Um Incidente

Uma vez, nos princípios da mensagem, o pai Butler e o Pastor Hart ficaram confundidos quanto aos testemunhos. Em grande aflição, gemeram e choraram, mas por algum tempo não deram a razão de sua perplexidade. Entretanto, sendo constrangidos a dar uma razão de seu falar e sua atitude faltos de fé, o Pastor Hart referiu-se a um folhetinho que fora publicado com as visões da irmã White, e disse que, ao que sabia com certeza, algumas visões não haviam sido incluídas. Perante grande auditório, ambos esses irmãos falaram vigorosamente quanto a perderem a confiança na obra.

Meu marido passou o folheto ao Pastor Hart, e pediu-lhe que lesse o que estava escrito na página do título. "Esboço da Experiência Cristã e das Visões da Sra. E. G. White", leu ele.

Houve silêncio por um momento, e depois meu marido explicou que havíamos estado com muita escassez de meios, e só pudéramos publicar a princípio um folhetinho, e prometeu aos irmãos que quando fossem arrecadados recursos suficientes, as visões seriam publicadas mais completamente, em forma de livro.

O Pastor Butler ficou profundamente comovido, e depois de dada a explicação, disse: "Curvemo-nos diante de Deus." Seguiram-se orações, lágrimas e confissões como raramente temos ouvido.

O pai Butler disse: "Irmão White, perdoe-me; temi que nos estivésseis ocultando parte da luz que devíamos ter. Perdoe-me, irmã White. "Então o poder de Deus veio à reunião de maneira maravilhosa. Writing and Sending Out the Testimonies to the Church, págs. 3-9.


ME1 - Pag. 54  

A Obra e os Auxiliares

Sanatório, Califórnia, 23 de outubro de 1907

Prezado Irmão [F. M.] Wilcox:

Recebi e li sua carta recente. Quanto à irmã que julgais haver sido escolhida para ocupar o cargo que a irmã White tem ocupado, tenho a dizer isto: Talvez ela seja sincera, mas certamente está enganada.

Cerca de um ano depois da morte de meu marido, encontrava-me muito fraca, e temia-se que eu não vivesse senão pouco tempo. Na reunião campal de Healdsburgo, fui levada à tenda em que havia grande reunião de nosso povo. Pedi para ser erguida do divã em que jazia, e ajudada a ir para a plataforma para dizer algumas palavras de despedida ao povo. Ao tentar eu falar, o poder de Deus veio sobre mim, e fez-me estremecer toda. Muitos na congregação observaram que eu estava fraca, e meu rosto e minhas mãos pareciam sem sangue; mas ao começar eu a falar viram a cor vindo aos lábios e ao rosto, e conheceram que se estava operando um milagre em meu favor. Fiquei perante o povo curada, e falei com liberdade.

Depois desse incidente, foi-me dada compreensão de que o Senhor me erguera para dar testemunho dEle em muitos lugares, e de que Ele me daria graça e força para a obra. Foi-me mostrado também que meu filho, G. C. White, seria meu ajudante e conselheiro, e que o Senhor poria sobre ele o espírito de sabedoria e são discernimento. Foi-me mostrado que o guiaria, e que ele não seria desviado, porque reconheceria as direções e orientação do Espírito Santo.

Foi-me dada a certeza: "Não estás só na obra para que o Senhor te escolheu. Serás ensinada por Deus quanto a apresentar a verdade em sua singeleza perante o povo. O Deus da verdade te susterá, e será dada prova convincente de que Ele te guia. Deus te dará de Seu bom Espírito, e Sua graça e sabedoria e poder protetor estarão contigo. ...


ME1 - Pag. 55  

"O Senhor será teu Instrutor. Encontrarás influências enganadoras; virão sob muitas formas, em panteísmo e outras formas de infidelidade; segue, porém, por onde Eu te conduzir, e estarás a salvo. Porei Meu Espírito sobre teu filho, e fortalecê-lo-ei para fazer sua obra. Ele possui a graça da humildade. O Senhor o escolheu para desempenhar parte importante em Sua obra. Para isso nasceu ele."

Esta comunicação foi-me feita em 1882, e desde então tem-me sido assegurado que lhe era dada a graça da sabedoria. Mais recentemente, em uma ocasião de perplexidade, o Senhor disse: "Dei-te Meu servo, G. C. White, e dar-lhe-ei discernimento para ser teu auxiliar. Dar-lhe-ei habilidade e entendimento para dirigir sabiamente."

O Senhor tem-me dado outros ajudantes fiéis em minha obra. Muitos de meus discursos têm sido relatados, e postos perante o povo em forma impressa. Durante quase toda minha longa vida, tenho-me esforçado, dia a dia, por escrever o que me tem sido revelado em visões da noite. Muitas mensagens de conselho e reprovação e animação têm sido enviadas a pessoas, e muito das instruções que tenho recebido para a igreja tem sido publicado em revistas e livros, e posto em circulação em muitas terras. ...

A obra está avançando continuamente. Fazemos esforços constantes para pôr meus escritos diante do povo. Esperamos que vários livros novos vão dentro em pouco para o prelo. Caso eu esteja incapacitada para o trabalho, meus fiéis obreiros se acham preparados para levar a obra avante.

Meus Escritos Falarão Constantemente

Abundante luz tem sido comunicada a nosso povo nestes últimos dias. Seja ou não poupada a minha vida, meus escritos falarão sem cessar, e sua obra irá avante enquanto o tempo durar. Meus escritos são conservados em arquivo no escritório, e mesmo que eu não deva viver, essas palavras que me têm sido dadas pelo Senhor terão vida ainda e falarão ao povo. Minhas forças, porém, ainda são poupadas, e espero continuar a fazer muito trabalho útil. Talvez eu viva até a vinda do Senhor; se


ME1 - Pag. 56  

assim não for, porém, confio que seja dito a meu respeito: "Bem-aventurados os mortos que desde agora morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem dos seus trabalhos, e as suas obras os sigam." Apoc. 14:13. ...

Dou graças a Deus pela certeza de Seu amor, e porque tenho diariamente Sua direção e guia. Acho-me bastante ocupada com o escrever. Cedo e tarde, estou escrevendo os assuntos que o Senhor me expõe. A responsabilidade de minha obra é preparar um povo que subsista no dia do Senhor. Firme é a promessa de Cristo. O tempo não tarda. Precisamos trabalhar e vigiar e aguardar o Senhor Jesus. Somos chamados a ser firmes, inabaláveis, sempre abundantes na obra do Senhor. Todas as nossas esperanças têm seu fundamento em Cristo. Está nosso povo recapitulando o passado e o presente e o futuro, à medida que eles se vão desdobrando perante o mundo? Estão eles dando ouvidos às mensagens de advertência a eles comunicadas? É hoje nossa maior preocupação ser nossa vida purificada e refinada, e que reflitamos a imagem do divino? Esta tem de ser a condição de todos quantos se unem ao grupo lavado e branqueado no sangue do Cordeiro. Eles têm que estar trajados com a justiça de Cristo. Seu nome tem que estar escrito em sua testa. Têm que regozijar-se na esperança da glória de Deus. Cristo tem gravados os nomes de Seu povo na palma das próprias mãos. Jamais perderá Ele o interesse em qualquer alma dependente.

Dizei aos membros da igreja que é necessária inteira consagração a Deus. Entendam todos que têm que fazer com Deus um concerto com sacrifício. Necessitamos das bênçãos do evangelho cada dia e a toda hora. Deve ser reconhecida com ações de graças toda prova do poder do Senhor, Sua presença e Seu amor. A felicidade deve ser alcançada pela justa ação da alma para com Deus. Dou graças a Deus por esse precioso pensamento. Seja Ele glorificado pelos sentimentos expressos e pelas ações realizadas. ... Nunca testemunhos foram mais claramente apresentados ao povo do que os recentemente


ME1 - Pag. 57  

traçados por minha pena. Deus me ordena que insista em mostrar a nosso povo a importância de estudá-los. Comece essa obra agora. Então, quer me seja permitido trabalhar, quer seja posta a descansar até Jesus vir, estas mensagens se acham imortalizadas.

Digo agora a meus irmãos: Proferi palavras que atraiam almas a Cristo. Produzi frutos em boas obras. "Aquele que crê no Filho tem a vida eterna." João 3:36. Tudo quanto é concebível será introduzido para enganar, se possível, os próprios eleitos; mas certamente o Senhor cuidará de Sua obra. The Writing and Sending Out of the Testimonies to the Church, págs. 10-16.

O Emprego dos Testemunhos

Devem ser Considerados o Tempo e o Lugar

Quanto aos testemunhos, coisa alguma é ignorada; coisa alguma é rejeitada; o tempo e o lugar, porém, têm que ser considerados. Coisa alguma deve ser feita inoportunamente. Alguns assuntos precisam ser retidos porque algumas pessoas fariam uso impróprio do esclarecimento dado. Todo jota e til é essencial e precisa aparecer em tempo oportuno. No passado, os testemunhos eram cuidadosamente preparados antes de serem enviados para publicação. E todo assunto é ainda cuidadosamente estudado depois de ser escrito pela primeira vez.

Dizei-lhes que comam a carne e bebam o sangue do Filho de Deus. Ponde perante eles Sua Palavra. Haverá pessoas que interpretem mal e desvirtuem. Seus olhos foram cegados, e elas apresentam as imagens e interpretações que Satanás elaborou para elas, e será dado um sentido inteiramente errôneo às palavras proferidas pela irmã White. Satanás está pretendendo tão verdadeiramente ser filho de Cristo como o fez Judas, que se achava do lado acusador. Elas se educaram na escola de deturpação de Satanás. É dada a seu respeito uma descrição no terceiro capítulo de Zacarias. Coisa alguma no mundo é tão preciosa para Deus como Sua igreja. Satanás tem operado em espíritos humanos, e continuará a trair o sagrado depósito, atuando de modo enganoso.


ME1 - Pag. 58  

A Publicação de Compilações

Posso ver claramente que, se toda pessoa que se considera habilitada a escrever livros, seguisse suas imaginações e fossem suas produções publicadas, insistindo em que fossem recomendadas por nossas casas editoras, haveria quantidade de joio largamente semeado em nosso mundo. Muitos dentre nosso próprio povo me escrevem pedindo com ansiosa determinação o privilégio de usarem meus escritos para dar força a certos assuntos que desejam apresentar ao povo de modo a deixar sobre eles profunda impressão.

É verdade que há razão para que alguns desses assuntos devam ser apresentados; mas não me arriscaria a dar minha aprovação ao uso dos testemunhos dessa maneira, ou a sancionar que ponham matéria, em si mesma boa, pela maneira por que eles propõem.

As pessoas que fazem essas propostas, quanto eu saiba, podem ser capazes de conduzir o empreendimento acerca do qual escrevem com prudência; não obstante, não ouso dar a mínima permissão para usarem meus escritos na maneira que elas propõem. Tomando em consideração tal empreendimento, há muitas coisas a serem levadas em conta; pois servindo-se dos testemunhos para apoiar algum assunto que possa impressionar a mente do autor, os extratos poderão dar uma impressão diferente daquela que dariam, fossem eles lidos em sua relação original. The Writing and Sending Out of the Testimonies to the Church, págs. 25 e 26.

<< Capítulo Anterior Próximo Capítulo >>