Livro - No Deserto da Tentação | Ellen G. White Books

No Deserto da Tentação

CAPÍTULO 9

A Tentação

DT - Pag. 38  

Cristo foi tentado em todos os pontos como nós somos. Como representante do homem Ele Se aproximou de Deus nas provas e tentações. Enfrentou a força intensa de Satanás. Cristo experimentou as mais vis tentações e as venceu em favor do homem. É impossível que o ser humano seja tentado acima do que pode suportar enquanto se apóia em Jesus, o infinito Conquistador.

A Tentação

No desolado deserto Ele não estava em posição favorável para suportar as tentações de Satanás, como estava Adão quando foi tentado no Éden. O Filho de Deus humilhou-Se a Si mesmo e tomou a natureza humana após a humanidade ter-se desviado do Éden por quatro mil anos, do seu estado original de pureza e retidão. O pecado fez por séculos suas terríveis marcas sobre a humanidade; e a degeneração física, mental e moral prevaleceu em toda a família humana.

Quando Adão foi assaltado pelo tentador no Éden, estava sem a mancha do pecado. Achava-se na força de perfeita varonilidade. Todos os órgãos e faculdades do seu ser estavam igualmente desenvolvidos e harmoniosamente equilibrados.

Cristo, no deserto da tentação, ficou no lugar de Adão para suportar a prova que ele deixou de resistir. Aqui, Cristo venceu em favor do pecador, quatro mil anos após Adão dar as costas à luz de seu lar. Separada da presença de Deus, a família

<< Capítulo Anterior Próximo Capítulo >>