Livro - No Deserto da Tentação | Ellen G. White Books

No Deserto da Tentação

CAPÍTULO 4

Paraíso Perdido

DT - Pag. 18  

mal te sucedeu ao tocares nele; tampouco receberás dano algum ao comê-lo."

Eva cedeu ao manhoso engano do diabo em forma de serpente. Ao comer o fruto não se apercebeu imediatamente de nenhum mal. Então ela mesma apanhou o fruto para si e para o esposo. "Vendo a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento, tomou-lhe do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela." Gên. 3:6.

Adão e Eva deveriam estar plenamente satisfeitos com o conhecimento que receberam de Deus por intermédio de Sua obra criada e das instruções dos santos anjos. Todavia, sua curiosidade foi despertada para ficar a par daquilo que Deus designou que não deveriam conhecer. A ignorância do pecado era para sua própria felicidade.

O elevado grau de conhecimento que eles pensavam que obteriam comendo do fruto proibido, lançou-os na degradação do pecado e da culpa.

Paraíso Perdido

Adão foi expulso do Éden; e os anjos que antes de sua transgressão haviam sido designados para guardá-lo, no seu lar edênico, foram agora escalados para guardar os portais do paraíso e o caminho da árvore da vida, a fim de que ele não retomasse, tendo acesso à mesma, imortalizando, assim, o pecado.

O pecado afastou o homem do paraíso e foi a


DT - Pag. 19  

causa da retirada do paraíso, da Terra. Como conseqüência da transgressão da lei de Deus, Adão o perdeu. Em obediência à lei do Pai e através da expiação do sangue de Seu Filho, o paraíso será restituído. "Arrependimento para com Deus" (Atos 20:21), porque Sua lei foi transgredida, e fé em nosso Senhor Jesus Cristo como único Redentor do homem, serão aceitos por Deus. Não obstante a natureza pecaminosa do homem, os méritos do querido Filho de Deus em seu favor serão eficazes diante do Pai.

Satanás estava determinado a ser bem-sucedido na sua tentação ao imaculado par. Podia atacar este santo par com mais sucesso por meio do apetite, do que de qualquer outra maneira. O fruto da árvore proibida parecia agradável à vista e desejável ao paladar. Eles comeram e caíram. Transgrediram os justos mandamentos de Deus e tornaram-se pecadores. A vitória de Satanás foi completa. Assim teve vantagem sobre a humanidade. Exaltou-se através de sua sutileza, opondo-se ao propósito de Deus na criação do homem.

Satanás exaltou-se orgulhosamente diante de Cristo e diante dos anjos leais por ter tido êxito em levar uma parte dos anjos do Céu a unir-se a ele em sua presunçosa rebelião, e agora, que fora bem-sucedido em dominar Adão e Eva, afirmava que o lar edênico era seu. Orgulhosamente se gabava de que o mundo que fora criado por Deus era seu domínio; tendo conquistado Adão, o monarca do mundo, ganhara a humanidade, como seu súdito e deveria agora possuir o Éden, fazendo dele

<< Capítulo Anterior Próximo Capítulo >>