Livro - Vida de Jesus | Ellen G. White Books

Vida de Jesus

CAPÍTULO 31

O Dia do Juízo

VJ - Pag. 179  

O dia da vinda de Cristo será um dia de juízo para o mundo. As Escrituras declaram: "Eis que veio o Senhor entre Suas santas miríades, para exercer juízo contra todos. Jud. 14 e 15.

"E todas as nações serão reunidas em Sua presença, e Ele separará uns dos outros, como o pastor separa dos cabritos as ovelhas." Mat. 25:32.

Antes, porém, de vir aquele dia, Deus adverte os homens quanto ao que há de suceder. Em todos os tempos, Suas advertências têm sido dadas. Alguns acreditaram na Palavra de Deus e obedeceram às suas orientações, livrando-se, assim, dos juízos que caíram sobre os incrédulos e desobedientes.

Antes de destruir o mundo pelo dilúvio, Deus ordenou a Noé: "Entra na arca, tu e toda a tua casa, porque reconheço que tens sido justo diante de Mim no meio desta geração." Gên. 7:1. Noé obedeceu e foi salvo. Antes da destruição de Sodoma, os anjos trouxeram a Ló a seguinte mensagem: "Levantai-vos, saí deste lugar, porque o Senhor há de destruir a cidade." Gên. 19:14. Ló atendeu à advertência e foi salvo.


VJ - Pag. 180  

Assim, também, agora somos advertidos a respeito da segunda vinda de Cristo e da destruição que sobrevirá ao mundo e todos os que derem ouvidos às advertências serão salvos. Quando Cristo vier nas nuvens do céu, os justos hão de exclamar: "Eis que Este é o nosso Deus, em quem esperávamos, e Ele nos salvará." Isa. 25:9.

Como não sabemos o tempo exato de Sua vinda, somos exortados a vigiar: "Bem-aventurados aqueles servos a quem o Senhor, quando vier, os encontre vigilantes." Luc. 12:37.

Aguardar Trabalhando

Enquanto vigiamos aguardando a vinda de Jesus, não devemos ficar na ociosidade. A expectativa do retorno de Cristo leva as pessoas a temerem os juízos sobre as transgressões. Deve despertá-las para o arrependimento de seus pecados que resultam da quebra dos mandamentos de Deus..

Enquanto vigiamos, aguardando a vinda do Senhor, devemos trabalhar diligentemente. Saber que Ele está às portas, deve levar-nos a trabalhar com mais dedicação pela salvação de nossos semelhantes. Assim como Noé anunciou a mensagem de destruição do mundo antes do dilúvio, todos os que compreendem a Palavra de Deus, devem advertir as pessoas de seu tempo.

"Assim como foi nos dias de Noé, também será a vinda do Filho do Homem. Porquanto, assim como nos dias anteriores ao dilúvio, comiam e bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, e não o perceberam, senão quando veio o dilúvio e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do Homem." Mat. 24:37-39.

O povo dos dias de Noé abusava dos dons de Deus. O excesso na comida e na bebida degeneraram em glutonaria e bebedice.


VJ - Pag. 181  

Esquecendo-se de Deus, entregaram-se a atos abomináveis e vis.

"Viu o Senhor que a maldade do homem se havia multiplicado na Terra e que era continuamente mau todo desígnio do seu coração." Gên. 6:5. O povo daquele tempo foi destruído por causa de sua impiedade.

Nos dias atuais, os homens estão praticando as mesmas coisas. Glutonaria, intemperança, paixões irrefreadas e toda sorte de práticas abomináveis enchem a Terra. Nos dias de Noé, o mundo foi destruído pela água e agora, a Palavra de Deus ensina que será pelo fogo.

Mas os homens "deliberadamente, esquecem que, de longo tempo, houve céus bem como Terra, a qual surgiu da água e através da água pela Palavra de Deus, pela qual veio a perecer o mundo daquele tempo, afogado em água. Ora, os céus que agora existem e a Terra, pela mesma Palavra, têm sido entesourados para fogo, estando reservados para o dia do juízo e destruição dos homens ímpios". II Ped. 3:5-7.

Os antediluvianos zombavam das advertências de Deus. Chamaram Noé de fanático e alarmista. Homens importantes e cultos afirmavam que um dilúvio como estava sendo anunciado jamais fora visto e nunca poderia ocorrer.

Hoje, pouca importância se dá à Palavra de Deus. Os homens escarnecem de suas advertências. Multidões dizem: "Onde está a promessa da Sua vinda? Porque, desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação." II Ped. 3:4. Mas a destruição é iminente. Enquanto os homens zombam: "Onde está a promessa da Sua vinda?" os sinais estão se cumprindo. "Quando andarem dizendo: Paz e segurança, eis que lhes sobrevirá repentina destruição; ... e de nenhum modo escaparão." I Tess. 5:3.


VJ - Pag. 182  

Preocupação com Coisas Temporais

Cristo disse: "Se não vigiares, virei como ladrão, e não conhecerás de modo algum em que hora virei contra ti." Apoc. 3:3. Nos dias atuais, os homens se ocupam em comer, beber, plantar, construir, casar-se e dar-se em casamento. Os comerciantes continuam comprando e vendendo e os homens contendem por posições de honra. Os amantes dos prazeres lotam teatros, hipódromos, cassinos e outros divertimentos. Em todo lugar, prevalece a diversão; contudo, o tempo da angústia se aproxima rapidamente e a porta da graça há de se fechar para sempre.

Foi para o nosso tempo que o Salvador disse estas palavras de advertência:

"Acautelai-vos por vós mesmos, para que nunca vos suceda que o vosso coração fique sobrecarregados com as conseqüências da orgia, da embriaguez e das preocupações deste mundo, e para que aquele dia não venha sobre vós repentinamente, como um laço." Luc. 21:34.

"Vigiai, pois, a todo tempo, orando, para que possais escapar de todas estas coisas que têm de suceder e estar em pé na presença do Filho do Homem." Luc. 21:36.

<< Capítulo Anterior Próximo Capítulo >>