Livro - Maranata! - Meditação Matinal | Ellen G. White Books

Maranata! - Meditação Matinal

CAPÍTULO 3

Março

Ma - Pag. 66  

Uma Crise à Frente

"Ah! que dia! porque o dia do Senhor está perto, e vem como assolação do Todo-Poderoso". Joel 1.15.

As profecias que o grande EU SOU tem dado em Sua Palavra, unindo elo com elo na cadela dos acontecimentos, da eternidade no passado à eternidade no futuro, dizem-nos onde estamos hoje na sucessão dos séculos, e o que se pode esperar no tempo por vir. Tudo o que a profecia tem predito que haveria de acontecer, até o presente, tem tomado lugar nas páginas da História, e podemos estar, certos de que tudo quanto ainda está por suceder será cumprido no seu devido tempo.

Hoje os sinais dos tempos declaram que estamos no limiar de grandes e solenes eventos. Tudo em nosso mundo está em agitação. Ante nossos olhos cumprem-se as profecias do Salvador, de acontecimentos que precederiam Sua vinda: "E ou- vireis de guerras e de rumores de guerra. ... Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e ha verá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares" S. Mat. 24:6 e 7.

O tempo presente é de dominante interesse para todo o vivente. Governadores e estadistas, homens que ocupam posições de confiança e autoridade, homens e mulheres pensantes de todas as classes, têm sua atenção posta nos acontecimentos que tomam lugar ao nosso redor. Estão observando as relações que existem entre as nações. Eles examinam a intensidade que está tomando posse de cada elemento terreno, e reconhecem que algo grande e decisivo está para acontecer - que o mundo está no limiar de uma crise estupenda.

A Bíblia, e a Bíblia só, permite uma visão correta dessas coisas. Nela estão reveladas as grandes cenas finais da história de nosso mundo, acontecimentos que já estão lançando suas primeiras sombras, o som de cuja aproximação está fazendo tremer a Terra, e o coração dos homens desmaiando de terror. - PR, 536 e 537.

Homens e nações estão sendo hoje testados pelo prumo na mão daquele que não erra. Todos estão por sua própria es- colha decidindo o seu destino, e Deus está superintendendo a tudo para a consecução dos Seus propósitos. - Idem, P. 536.

Ano Bíblico. Deut. 15 e 16.,- Juvenis: Núm. 20.


Ma - Pag. 67  

Cura Para Almas Enfermas de Pecado

"Toda a cabeça está doente o todo o coração enfermo. Desde a planta do pé até à cabeça não há nele coisa sã, senão feridas, contusões e chagas inflamadas, umas e outras não espremidas, nem atadas, nem amolecidas com óleo". Isa. 1:5 e 6.

Há remédio para a alma enferma de pecado. Esse remédio está em Jesus. Precioso Salvador! Sua graça é suficiente para o mais fraco dos seres; e o mais forte precisa também possuir Sua graça, do contrário perecerá.

Vi como essa graça poderia ser obtida. Ide ao vosso quarto e, ali a sós, rogai a Deus: "Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito reto". Sal. 51:10. Sede fervorosos, sede sinceros. A oração fervente pode muito. A semelhança de Jacó, lutai em oração. Angustiai-vos. Jesus, no jardim, suou grandes gotas de sangue; deveis fazer um esforço. ...

Longe de mim que eu cesse de vos admoestar. Jovens amigos, buscai o Senhor de todo o vosso coração. Ide com zelo, e quando sentirdes sinceramente que sem o auxílio de Deus perecereis, quando anelantes por Ele como o cervo brama pelas correntes das águas, então o Senhor presto vos fortalecerá. Então a vossa paz sobrepujará todo o entendi- mento. Se esperais salvação, precisais orar. Dedicai tempo. Não sejais apressados nem descuidosos em vossas orações. Rogai a Deus que em vós opere completa reforma, que os frutos do Seu Espírito habitem em vós, e brilheis como luzes no mundo. Não sejais entrave nem maldição para a causa de Deus; podeis ser um auxílio, uma bênção. Diz-vos Satanás que- não é possível gozar plena e abundante salvação? Não acrediteis.

Vi que é privilégio de todo cristão fruir as profundas atuações do Espírito de Deus. Urna doce paz celestial penetrará a mente, e dar-vos-á prazer meditar em Deus e no Céu. Deleitar-vos-eis nas gloriosas promessas de Sua Palavra. ...

Se os professas cristãos amam mais a Jesus que ao mundo, gostarão de falar nele, o seu melhor amigo, em quem se concentram suas mais altas afeições. Ele veio em auxílio deles quando sentiram sua condição de perdidos prestes a perecer. Quando cansados e carregados de pecado, volveram-se para Ele. Jesus lhes removeu o fardo da culpa e do pecado, tirou- lhes a dor e o pranto, e mudou toda a direção de suas afeições. As coisas que outrora amavam, agora aborrecem,, e as que aborreciam, amam agora. - ITS, 51-53.1

Ano Bíblico: Deut. 17-19. juvenis: Núm. 21


Ma - Pag. 68  

Uma Nova Vida

"Em verdade, em verdade te digo: Quem tão nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. Importa- vos nascer de novo". S. João 3.-5-7.

Aquele que se esforça para alcançar o Céu por suas próprias obras em observar a lei, está tentando o impossível. Não há segurança para uma pessoa, que tenha religião mera- mente legal, a forma de piedade. A vida cristã não é uma modificação ou melhoramento da antiga, mas uma transformação da natureza. Tem lugar a morte do eu e do pecado, e uma vida toda nova. Essa mudança só se pode efetuar mediante a eficaz operação do Espírito Santo. ...

Talvez uma pessoa não seja capaz de dizer o tempo ou o lugar exatos de sua conversão, nem delinear todas as circunstâncias no processo da mesma,, isso, porém, não prova não estar ela convertida. " Mediante um ante tão invisível como o vento, está Cristo continuamente operando no coração. Pouco a pouco, sem que o objeto dessa obra tenha talvez consciência do fato, produzem-se impressões que tendem a atrair a alma para Cristo. ... De repente, ao chegar o Espírito com um mais direto apelo, a alma entrega-se alegre- mente a Jesus. Isso é chamado por muitos uma conversão repentina; é, no entanto, o resultado de longo processo de conquista efetuado pelo Espírito de Deus - processo paciente e prolongado. Se bem que o vento seja invisível, seus efeitos são vistos e sentidos. Assim a obra do Espírito sobre a alma revelar-se-á em cada ato daquele que lhe experimentou o poder salvador. Quando o Espírito de Deus toma posse do coração, transforma a vida. Os pensamentos pecaminosos são afastados, renunciadas as más ações; o amor, a humildade, a paz tomam o lugar da ira, da inveja e da contenda. A alegria substitui e, tristeza, e o semblante reflete a luz do Céu. Ninguém vê a mão que suspende o fardo, nem a luz que desce das cortes de cima. A bênção vem quando, pela fé, a alma se entrega a Deus. Então, aquele poder que olho algum pode discernir, cria um novo ser à imagem de Deus.

É impossível à, mente finita compreender a obra da redenção. Seu mistério excede ao conhecimento humano; todavia, aquele que passa da morte para a vida percebe que é uma divina realidade. O começo da redenção, podemos conhece-lo aqui, mediante uma experiência pessoal. Seus resultados estendem-se através da eternidade. - DN, 121 e 122.

Ano Bíblico - Deut. 20-22,- Juvenis- Núm. 22.


Ma - Pag. 69  

A Suprema Prioridade da Vida

"Buscai, pois, em primeiro lagar, o Seu reino o a Sua Mestiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas". S. Mat 6.33.

Este é o primeiro grande objetivo-o reino do Céu, a justiça de Cristo. Outros objetivos a serem alcançados devem ser secundários a estes.

Satanás apresentará o caminho da santidade como sendo difícil, ao passo que os caminhos dos prazeres mundanos são cobertos de flores. Em cores falsas e lisonjeiras, a tentador exporá diante de vós o mundo com os seus prazeres. A vaidade é um dos traços mais fortes de nossa natureza depravada, e Satanás sabe que pode apelar para ela com muito êxito. Ele vos adulará por meio de seus agentes. Talvez recebais louvores que satisfarão vossa vaidade e acalentarão vosso orgulho e amor-próprio, e podeis pensar que com tais vantagens e atrações é realmente uma grande lástima sairdes do mundo, separar-vos e tornar-vos cristãos. ... Considerai, porém, que os prazeres da Terra terão fim, e que aquilo que semeardes, isso também ceifareis. São as atrações, a habilidade ou os talentos pessoais demasiado valiosos para serem dedicados a Deus, o Autor de vossa existência, Aquele que vela sobre vós a cada momento? São as vossas aptidões demasiado preciosas para serem delicadas a Deus?

Os jovens alegam que precisam de alguma coisa que lhes desperte e distraia o espírito. Vi que há prazer na laboriosidade, satisfação em seguir uma vida de utilidade. Alguns ainda alegam que precisam ter algo ... a que a mente possa volver-se em busca de alívio e refrigério em meio dos cuidados e exaustivo labor. A esperança do cristão é justamente o que necessitam. A religião demonstrar-se-á ao crente um conforto, um gula seguro à Ponte da verdadeira felicidade. Devem os jovens estudar a Palavra de Deus e entregar-se à meditação e à oração, e acharão que seus momentos vagos não poderão ser melhor empregados.

Jovens amigos, deveis reservar tempo para provar por vós mesmos se estais no amor de Deus. Sede diligentes em confirmar a vossa vocação e eleição. - IT. 502 e 503-90

Buscai em primeiro lugar o reino de Deus e a Sua justiça Fazei disto o primeiro e o último. Buscai com grande diligência conhecer Aquele ao qual conhecer devidamente é vida eterna. Cristo e Sua justiça é a salvação da alma. FE, 484.

Ano Bíblico: Deut. 23-25. Juvenis: Núm. 23.


Ma - Pag. 70  

A pérola Celestial sem Defeito

"O reino dos Céus é também semelhante a um que negocia e procura boas pérolas; e tendo achado uma pérola de grande ,valor, vendeu tudo o que possua, e a comprou." S. Mat. 13-45 e 46.

Cristo mesmo é a pérola de grande preço. ... A justiça de Cristo, como uma pérola branca e pura, não tem defeito nem mácula alguma. Nenhuma obra humana pode aperfeiçoar a grande e preciosa dádiva de Deus. É irrepreensível. Em Cristo "estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e da ciência". Col. 2:3. "Para nós foi feito por Deus sabedoria e justiça, e santificação, e redenção". 1 Cor. 1:30. Tudo que pode satisfazer às necessidades e anelos da alma humana, para este e para o mundo vindoura, é encontrado em Cristo. Nosso Redentor é a pérola tão preciosa, em comparação com a qual tudo pode ser reputado perda. ...

A pérola não nos é apresentada na parábola como uma dádiva. O negociante adquiriu-a pelo preço de tudo que possuía. Muitos indagam a significação disto, pois Cristo é apresentado nas Escrituras como uma dádiva. É uma dádiva, mas somente para aqueles que se Lhe entregam alma, corpo e espírito sem reservas. Devemos entregar-nos a Cristo, para viver uma vida de obediência voluntária a todos os Seus reclamos. Tudo que somos, todos os talentos e habilidades que possuímos, são do Senhor para serem consagrados a Seu serviço. Quando assim nos rendemos inteiramente a Ele, Cristo Se entrega a nós com todos os tesouros do Céu. Adquirimos pérola de grande preço. ...

No mercado que está sob a administração da mercê divina, preciosa pérola é representada como sendo comprada sem dinheiro e sem preço. Neste mercado todos podem obter as mercadorias celestiais. A tesouraria das jóias da verdade está aberta a todos. ... A voz do Salvador nos convida ansiosa e amavelmente: "Aconselho-te que de Mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças". ... Os mais pobres tanto como os mais ricos estão em condições de adquirir a salvação; pois soma alguma de riquezas terrenas pode assegurá-la. É obtida pela obediência voluntária, entregando-nos a Cristo como Sua propriedade adquirida. ...

Não podemos ganhar a salvação; devemos, porém, procurá-la com tanto interesse e perseverança, como se por ela quiséssemos abandonar tudo no mundo. - PJ, 115-117.

Ano Bíblico: Deut. 26-28. - Juvenis: Núm. 24.


Ma - Pag. 71  

Cristo, o único Salvador

"Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do Seu amor, no qual temos a redenção, a remissão dos pecados". Gol. 1:13 e 14.

Não importa quem sois ou qual tem sido a vossa vida, só podeis ser salvos da maneira designada por Deus. Deveis arrepender-vos; deveis cair desvalidos sobre a Rocha, Cristo Jesus. Deveis sentir necessidade de um médico e do único remédio para o pecado, o sangue de Cristo. Este remédio só pode ser obtido mediante arrependimento para com Deus e fé para com o nosso Senhor Jesus Cristo. ... O sangue de Cristo só será de proveito para os que sentem necessidade de seu poder purificador.

Que sublime amor e condescendência, que quando não tínhamos direito à misericórdia divina, Cristo esteve disposto a assegurar a nossa redenção! Mas nosso grande Médico requer de toda alma submissão incondicional. Jamais devemos prescrever nosso próprio caso. Cristo deve ter completo domínio sobre a vontade e as ações.

Poderemos lisonjear-nos... de que nosso caráter moral. tem sido correto e de que não precisamos humilhar-nos diante de Deus como o pecador comum. Temos, porém, de estar dispostos a entrar na vida do mesmo modo que o principal dos pecadores. Devemos renunciar a nossa própria justiça e suplicar que nos seja imputada a justiça de Cristo. Precisamos confiar inteiramente em Cristo no que diz respeito a nossa força. O próprio eu tem de morrer. Precisamos reconhecer que tudo o que temos provém das insuperáveis riquezas da graça divina. Seja esta a linguagem de nosso coração: "Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao Teu nome dá glória, por amor da Tua misericórdia e da Tua fidelidade".

A fé genuína é seguida pelo amor, e o amor pela obediência. Todas as energias e paixões da pessoa convertida são postas sob o controle de Cristo. Seu Espírito é um poder renovador, transformando à imagem divina todos os que O receberem. ...

"Todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática de pecado". Ele sente que é a aquisição do sangue de Cristo e que está comprometido pelos mais solenes votos a glorificar a Deus em seu corpo e em seu espírito, os quais pertencem a Deus. - ST, 218-220.

Ano Bíblico: Deut. 29-31. Juvenis: Núm. 35.


Ma - Pag. 72  

Prova! por vós Mesmos

"Oh! provai, e vede que o Senhor é bom; bem-aventurado o homem que nele se refugia". Sal. 34:8

Como conheceremos por nós mesmos a bondade de Deus e Seu amor? O salmista nos diz - não: ouvi e sabei, lede e sabei ou crede e sabei; mas - "Provai, e vede que o Senhor é bom". Em vez de confiar na palavra de outrem, provai por vós mesmos.

Experiência é conhecimento derivado de experimentação. O que se necessita agora é de religião experimental. ... Alguns sim, grande número têm conhecimento teórico da verdade religiosa, mas jamais sentiram o poder renovador a graça divina em seu próprio coração. ... Crêem na ira de Deus, mas não envidam ingentes esforços para evitá-la. Crêem no Céu, mas não fazem sacrifício para alcançá-lo. ... Conhecem um remédio para o pecado, mas não o usam. Sabem o que é justo, mas não o apreciam. Todo o seu conheci- mento só servira para aumentar sua condenação. Jamais provaram e aprenderam por experiência própria que o Senhor é bom.

Tornar-se discípulo de Cristo é negar o próprio eu e seguir a Jesus tanto nas más como nas boas circunstâncias.

Toda acarinhada condescendência que prejudica nossa vida religiosa precisa ser eliminada. ... O galardão da vida eterna é de infinito valor. Envidaremos esforços e faremos sacrifícios proporcionais ao valor do objetivo a ser alcançado?

Toda associação que formamos, embora restrita, exerce alguma influência sobre nós. A amplitude em que nos submetemos a essa influência será determinada pelo grau de intimidade, pela constância da comunicação e por nosso amor e respeito para com a pessoa com quem nos associamos. Destarte, por meio de convivência e associação com Cristo podemos tornar- nos semelhantes a Ele, o Exemplo irrepreensível.

Comunhão com Cristo quão inexprimivelmente preciosa! É nosso privilégio desfrutar tal comunhão se a procurarmos, se fizermos qualquer sacrifício para obtê-la. - 5T, 221-223.

Cada um está em condições, portanto, de certificar, por sua própria experiência, "que Deus é verdadeiro" (S. João 3:33). ... Pode dar testemunho do que ele mesmo tem visto, ouvido e sentido do poder de Cristo. Pode testificar: "Eu precisava de auxílio, e encontrei-o em Jesus. Foi suprida toda necessidade, foi saciada a fome de minha alma". - 8T, 321.

Ano Bíblico: Deut. 32-34 - Juvenis: Deut. 32


Ma - Pag. 73  

Cidadãos do Céu

"Assim já não sois estrangeiros e peregrinos, mas concidadãos dos santos, e sois da família de Deus". Efés. 2.19.

Diz Jesus: "Eis que presto venha". Devemos conservar sempre presentes essas palavras, e agir como crendo na verdade que a vinda do Senhor está perto, e que somos peregrinos e forasteiros na Terra. - 2TS, 99.

Todo meio de graça deve ser diligentemente aproveitado, para que o amor de Deus possa abundar mais e mais na alma, "para que aproveis as coisas excelentes, para que sejais sinceros, e sem escândalo algum até ao dia de Cristo; cheios de frutos de justiça". Vossa vida cristã tem de assumir for- mas vigorosas e rijas. Podereis alcançar a alta norma que vos é apresentada nas Escrituras, e tereis de fazê-lo, se quiserdes ser filhos de Deus. Não podeis ficar parados; tereis de, ou avançar ou retrogradar. ...

Irmãos, quereis ter um crescimento cristão restrito, ou fareis sadio progresso na vida religiosa? Onde há saúde espiritual aí há crescimento. O filho de Deus cresce à plena estatura de homem ou mulher em Cristo. Não há limite para seu desenvolvimento.- 2TS, 96-98.

Alguns que deviam ser fortes e firmados em Cristo são Como bebês na compreensão e conhecimento experimental das atuações do Espírito de Deus. Após anos de experiência, só conseguem compreender os primeiros princípios do grandioso sistema de fé e doutrina que constitui a religião cristã. Não compreendem aquela perfeição de caráter que receberá o encômio: "Bem está..." - 5T, 266 e 267.

Temos grandes vitórias a ganhar, e um Céu a perder, se não as alcançarmos. Tem de ser crucificado o coração carnal; pois sua tendência é para a corrupção moral, cujo fim é a morte. ... Orai para que as poderosas energias do Espírito Santo, com todo o seu poder vivificador, restaurador e transformador possam atuar como uma corrente elétrica sobre a alma atacada de paralisia, fazendo com que cada nervo estremeça com nova vida, restaurando o homem todo, de seu estado terreno, morto e sensual, para o de perfeita saúde espiritual. Tornar-vos-eis assim participante da natureza divina.... e em vossa alma se refletirá a imagem daquele por cujas feridas fostes curados. - 2TS, 100.

Ano Bíblico: Jos. 1-4. Juvenis. Deut. 33.


Ma - Pag. 74  

Mais Amplo Conhecimento de Deus

"A vida eterna é esta - que Te conheçam a Ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo a quem enviaste". S. João 17:3.

Unicamente conhecendo a Deus aqui, podemos preparar-nos para o encontro com Ele em Sua vinda. ... Muitos, porém, dos que professam crer em Cristo, não conhecem a Deus. Têm apenas urna religião superficial. Não amam a, Deus; não estudam Seu caráter; não sabem, portanto, como confiar, como olhar e viver. Não sabem o que é amor tranqüilo, ou que significa andar pela fé. As oportunidades para ouvir e aceitar as mensagens do amor de Deus não são apreciadas e aproveitadas. Eles deixam de compreender que é seu dever receber, a fim de que possam enriquecer a outros.

O mundo, por sua própria sabedoria, não conhece a Deus. Muitos têm falado eloqüentemente a Seu respeito, mas o seu raciocínio não leva os homens para mais perto dele, porque eles mesmos não estão em conexão vital com Ele. Pretendendo ser sábios, tornam-se loucos. Seu conhecimento de Deus é imperfeito. Não se harmonizam com Ele. - RH, 03-02-1903.

Não podemos, investigando, encontrar a Deus, Ele, porém, revelou-Se em Seu Filho, que é o esplendor da glória de Seu Pai, e a expressa imagem de Sua Pessoa. Se desejarmos conhecimento de Deus, precisamos ser semelhantes a Cristo... . Viver uma vida pura pela fé em Cristo como Salvador pessoal trará ao crente mais clara e elevada concepção de Deus. - Para Conhecê-Lo, p. 9.

Cristo é uma perfeita revelação de Deus. "Ninguém jamais viu a Deus", diz Ele; "o Filho unigênito, que está no seio do Pai, é quem O revelou". Unicamente conhecendo a Cristo podemos conhecer a Deus. Contemplando-O, seremos transformados à Sua imagem, preparados para encontrá-Lo quando vier. ...

Agora é o tempo de preparo para a vinda de novo Senhor. A prontidão para encontrar-se com Ele não pode ser obtida num momento. Como preparação para essa cena solene deve haver atenta espera e vigilância, combinadas com trabalho diligente. Assim os filhos de Deus O glorificam. Entre as afanosas cenas da vida suas vozes serão ouvidas proferindo palavras de animação, esperança e fé. Tudo o que eles têm e são é consagrado ao serviço do Mestre. Preparam-se deste modo para encontrar-se com seu Senhor; e quando Ele vier, dirão, com alegria: "Eis que Este é o nosso Deus, em quem esperávamos, e Me nos salvará". - RH, 03-02-1903.

Ano Bíblico: Jos. 5-8. Juvenis: Deut. 34.


Ma - Pag. 75  

A Mais Elevada Espécie de Meditação

"Vede que grande amor nos tem concedido o Pai, ao ponto de sermos chamados filhos de Deus". 1 S. João 3:1.

Que amor, que incomparável amor, que, pecadores e estranhos como somos, possamos ser levados novamente a Deus e adotados em Sua família! A Ele nos podemos dirigir chamando-O pelo terno nome de "Pai Nosso"....

Todo o amor paternal que veio de geração em geração através do coração humano, toda fonte de ternura que se abriu na alma do homem, não passam de tênue riacho em comparação com o ilimitado oceano, quando postos ao lado do infinito, inexaurível amor de Deus. A língua não o pode exprimir, nem a pena é capaz de a descrever. Podeis me- ditar nele todos os dias de vossa vida; podeis esquadrinhar diligentemente as Escrituras a fim de compreendei-lo; podeis concitar toda faculdade e poder a vós concedidos por Deus, no esforço de compreender o amor e a compaixão do Pai celeste; e todavia existe ainda um infinito para além. Podeis estudar por séculos esse amor; não obstante jamais podereis compreender plenamente a extensão e a largura, a profundidade e a altura do amor de Deus em dar Seu Filho para morrer pelo mundo. A própria eternidade nunca o poderá bem revelar. No entanto, ao estudarmos a Bíblia e meditarmos sobre a vida de Cristo e o plano da redenção, esses grandes temas se desdobrarão mais e mais ao nosso entendimento. - 2TS, 336 e 337.

Cristo veio a fim de revelar Deus ao mundo como um Deus de amor, pleno de misericórdia, ternura e compaixão. - Idem, p. 335.

Bom seria passar cada dia uma hora de reflexão, recapitulando a vida de Jesus da manjedoura ao Calvário. Devemos Tomá-la, ponto por ponto, deixando que a imaginação se apodere vividamente de cada cena, em particular das cenas finais de Sua vida terrestre. Contemplando assim Seus ensinos e sofrimentos, e o infinito sacrifício por Ele feito para redenção da raça humana, podemos revigorar nossa fé, vivi- ficar nosso amor e imbuir-nos mais profundamente do espírito que sustinha nosso Salvador.

Caso queiramos afinal ser salvos, cumpre-nos aprender to- dos, ao pé da cruz, a lição de penitência e de fé. ... Tudo quanto é nobre e generoso no homem despertará em correspondência à contemplação de Cristo crucificado. - 1TS, SIS e 516.

Ano Bíblico: Gên. 9-13. Juvenis: Jos. 1.


Ma - Pag. 76  

Vestiduras Brancas

"Entrando ... o rei para ver os que estavam à mesa, notou ali um homem que não trazia veste nupcial, e perguntou-lhe: Amigo, como entraste aqui, sem veste nupcial?" S. Mat. 22:11 e 12.

Pela veste nupcial da parábola é representado o caráter puro e imaculado, que os verdadeiros seguidores de Cristo possuirão. Foi dado à igreja "que se vestisse de linho fino, puro e resplandecente", "sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante". O linho fino, diz a Escritura, "é a justiça dos santos". Apoc. 19:8; Efés. 5:27. A justiça de Cristo, Seu do, é, Bela fé, comunicada pelo próprio caráter cada a que O aceitam.

A veste branca de inocência foi usara por nossos primeiros pais, quando foram postos por Deus no santo Éden. ... Ao entrar o pecado, porém, cortaram sua ligação com Deus, e desapareceu a luz que os aureolava.... O homem nada pode idear para suprir as perdidas vestes de inocência. ... Somente as vestes que Cristo proveu, podem habilitar-nos a aparecer na presença de Deus. Estas vestes de Sua própria justiça, Cristo dará a toda alma arrependida e crente. "Aconselho-te", diz Ele, "que de Mim compres ... vestidos brancos, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez". Apoc. 3:18.

Este vestida fiado nos teares do Céu não tem um fio , de origem humana. Em Sua humanidade, Cristo formou caráter perfeito, e oferece-nos esse caráter. "Todas as nossas justiças" são "como trapo de imundícia". Isa. 64:6. Tudo que podemos fazer de nós mesmos está contaminado pelo pecado. Mas o Filho de Deus "Se manifestou para tirar os nossos pecados; e nele não há pecado". ... Por Sua obediência per- feita tornou possível a todo homem obedecer aos mandamentos de Deus. Ao nos sujeitarmos a Cristo, nosso coração se une ao Seu, nossa vontade imerge em Sua vontade, nosso espírito torna-se um com Seu espírito, nossos pensamentos serão le- vados cativos a Ele; vivemos Sua vida. Isto é o que significa estar trajado com as vestes de Sua justiça. Quando então o Senhor nos contemplar, verá não o vestido de folhas de figueira, não a nudez e deformidade do pecado, mas Suas próprias vestes de justiça que são a obediência perfeita à lei de Jeová. - PJ, 310-312.

Ano Bíblico: Jos. 14-17. Juvenis: Jos. 2.


Ma - Pag. 77  

Alegria na Obediência

"Suspiro, Senhor, por Tua salvação; a Tua lei é todo o meu prazer".

Sal. 119:174.

O verdadeiro cristão jamais se queixará de que o jugo de Cristo é torturante. Ele considera o serviço de Cristo como a mais autêntica liberdade. A lei de Deus é todo o seu prazer. Em vez de procurar baixar as ordens divinas, para estarem de acordo com as suas deficiências, ele se esforça constantemente por, elevar-se ao nível de sua perfeição.

Tal deve ser a nossa experiência se queremos estar preparados para subsistir no dia de Deus. Agora, enquanto se prolonga o tempo de graça, enquanto ainda se ouve a voz da misericórdia, é o tempo de afastarmos os nossos pecados. ...

Deus tomou amplas providências para que possamos ficar perfeitos em Sua graça, não sendo faltosos em coisa algum , aguardando o aparecimento de nosso Senhor. Estais vós prontos? Trazeis a veste nupcial? Essa vestimenta jamais cobrirá o engano, a impureza, a corrupção ou a hipocrisia. O olhar de Deus está sobre vós, discernindo os pensamentos e propósitos do coração. Podemos encobrir nossos pecados aos olhos humanos, mas nada podemos multar de nosso Criador.

Deus não poupou a Seu próprio Filho, mas entregou-O à morte por nossas ofensas e ressuscitou-O para nossa justificação. Por meio de Cristo podemos apresentar nossas petições ao trono da graça. Por Seu intermédio, indignos como somos, podemos obter todas as bênçãos espirituais. Iremos a Ele para termos vida? - ST, 220 e 221.

A vontade de Deus exprime-se nos preceitos de Sua santa lei, e os princípios desta lei são os mesmos princípios do Céu. Os anjos celestes não atingem mais alto conhecimento do que saber a vontade de Deus; e fazer Sua vontade é o mais elevado serviço em que se possam ocupar suas faculdades.

No Céu, porém, o serviço não é prestado no espírito de exigência legal. Quando Satanás se rebelou contra a lei de Jeová, a idéia de que existia uma lei ocorreu aos anjos quase como o despertar para uma coisa em que não se havia pensado. Em seu ministério, os anjos não são como servos, mas como filhos. Existe perfeita unidade entre eles e seu Criador. A obediência não lhes é pesada. O amor para com Deus torna o Seu serviço uma alegria. Assim, em toda alma em que Cristo, a esperança da glória, habita, ecoam Suas palavras: "Deleito-Me em fazer a Tua vontade, õ Deus Meu; sim, a Tua lei está dentro do Meu coração". Sal. 40:8. MD, 97.

Ano Bíblico- Jos. 18-21. Juvenis - Jos. 3. -


Ma - Pag. 78  

Moldados na Oficina de Deus

"Acaso não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo que está em vós, a qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço. Agora, pois, glorificar a Deus no posse corpo". 1 Cor. 6:19 e 20.

Não somos de nós mesmos. Fomos comprados por alto preço, os próprios sofrimentos e morte do Filho de Deus. Caso pudéssemos compreender isto, e o avaliássemos plenamente, experimentaríamos uma grande responsabilidade a pesar sobre nós quanto a manter-nos no melhor estado de saúde, a fim de prestar a Deus um serviço perfeito. ...

Cremos sem nenhuma dúvida que Cristo está para vir em breve. Isto não é uma fábula para nós; é uma realidade. Não temos dúvida, nem por anos temos duvidado uma só vez, de que as doutrinas que hoje mantemos sejam verdade presente, e de que nos estamos aproximando do Juízo. Estamos nos preparando para encontrar-nos com Aquele que, acompanhado por uma comitiva de santos anjos, há de aparecer nas nuvens do Céu, para dar aos fiéis e justos o toque final da imortalidade Quando Ele vier, não nos há de purificar de nossos pecados, remover de nós os defeitos que há em nosso caráter, ou curar-nos das fraquezas de nosso gênio e disposição. Se acaso esta obra houver de ser efetuada em nós, sê-lo-á totalmente antes daquela ocasião.

Quando o Senhor vier, os que são santos serão santos ainda. Os que houverem conservado o corpo e o espírito em santidade, em santificação e honra, receberão então o toque final da imortalidade. Mas os que são injustos, não santificados e sujos, assim permanecerão para sempre. Nenhuma obra se fará então por eles para lhes tirar os defeitos, e dar-lhes um caráter santo. Então o Refinador não Se assentará para prosseguir em Seu processo de purificam, e para remover-lhes os pecados e a corrupção. Tudo isto deve ser feito nestas horas da graça. É agora que esta obra deve ser feita por nós.

Achamo-nos agora na oficina de Deus. Muitos de nós somos pedras rústicas da pedreira. Ao apoderar-nos, porém, da verdade de Deus, sua influência nos afeta. Eleva-nos, e tira de nós toda imperfeição e pecado, seja de que natureza for. Assim estamos preparados para ver o Rei em Sua beleza,

Eternae unir-nos afinal com os puros anjos celestes no reino da glória. É aqui que esta obra tem de ser efetuada por nós; aqui que nosso corpo e espírito devem ser habilitados para a imortalidade. - 1TS, 181 e 182.

Ano Bíblico: Jos. 22 - 24. Juvenis: Jos. 4.


Ma - Pag. 79  

Saúde Física e Pensamentos Elevados

"Amados, exorto-vos, como peregrinos e forasteiros que a vos absterdes das paixões carnais que fazem guerra contra a alma". 1 S. Ped. 2:11.

Muitos consideram esta admoestação como sendo aplicável apenas aos licenciosos; ela, porém, tem um significado mais amplo. Preserva de toda transigência danosa do apetite ou paixão. Todo apetite pervertido torna-se uma paixão assoberbante. O apetite nos foi dado com uma boa finalidade, e não para tornar-se o instrumento da morte ao ser pervertido, degenerando assim em "paixões que fazem guerra contra a alma". A admoestação de Pedro é uma advertência muito direta e enérgica contra o uso de todos os estimulantes e narcóticos. Essas condescendência podem ser classificadas entre as concupiscência que exercem perniciosa influência sobre o caráter moral. - Christian Temparance and Bible Hygiene, p. 54.

Ninguém que professe piedade considere com indiferença a saúde do corpo, e se iluda com o pensamento de que a in- temperança não é pecado e não afetará sua espiritualidade. Existe uma estreita afinidade entre a natureza física e a moral. O padrão de virtude é elevado ou rebaixado por meio dos hábitos físicos. O excesso na ingestão do melhor alimento produzirá um estado mórbido dos sentimentos morais. E, se o alimento não for o mais saudável, os efeitos serão ainda mais danosos. Qualquer hábito que não promova o perfeito funcionamento saudável do organismo humano degrada ac mais elevadas e nobres faculdades. Os maus hábitos no come.- e beber conduzem a erros no pensamento e ação. A condescendência com o apetite fortalece as tendências animais, dando-lhes ascendência sobre as faculdades mentais e espirituais. - CS, 67.

A força da tentação para condescender com o apetite só pode ser medida pela inexpressível angústia de nosso Redentor naquele longo jejum, no deserto. Sabia Ele que a condescendência com o apetite pervertido de tal modo em botaria as percepções do homem que não discerniria as coisas sagradas. Adão caiu pela condescendência com o apetite, Cristo venceu pela negação do apetite. E nossa única esperança de reaver o Éden está no firme domínio, próprio. CA, 167.

Ano Bíblico: Juí. 1.3. Juvenis: Jos. 5:10-15; 6.


Ma - Pag. 80  

A Semeadura e a Colheita da Vida

"Foge, outrossim, das paixões da mocidade. Segue a justiça fé, o amor o a paz com os que, de coração puro, invocam o ao Senhor". II Tim. 2:22.

Um pouco de tempo passado a semear joio, queridos amigos jovens, produzirá uma colheita que vos fará amarga a vida inteira; uma hora de irreflexão _ o ceder uma vez à tentação Pode-vos desviar todo o curso da vida para uma direção errada. Não podeis ser jovens senão uma vez; tornai útil essa juventude. Uma vez passado o caminho, não poderes retroceder para retificar os erros cometidos. ...

Satanás ... transforma-se em anjo de luz, achega-se aos jovens com suas especiosas tentações, e é bem sucedido em os atrair, passo a passo, do caminho do dever. Ele é descrito como um acusador, enganador, mentiroso, atormentador e homicida. ... É a ação de Satanás tentar-vos; é vossa a de ceder-lhe. Não se acha no poder de todas as hostes satânicas o forçar o tentado a transgredir. Não há desculpa para o pecado. - MJ, 429 e 430.

A tentação não é pecado. Jesus era santo e puro; contudo foi tentado em todas as coisas como nós, mas com uma força e veemência que não há de ser por nenhum de nós experimentada. Na Sua bem sucedida resistência deixou-nos um belo exemplo a imitar. Se formos confiantes em nós mesmos ou justos aos nossos próprios olhos, Deus nos deixará cair sob a força da tentação; mas se olharmos para Jesus e nele confiarmos, chamaremos em nosso auxilio um poder que venceu ao arquiinimigo em campo aberto, e Ele para nossa tentação dará também o escape. Quando Satanás sobre nós vem como uma avalanche, devemos enfrentar suas tentações com a espada do Espírito, e Jesus, que é o nosso auxílio, levantará por nós um pendão contra ele. O pai da mentira se abala e treme quando a verdade de Deus lhe é lançada em rosto com todo o seu irresistível poder. - 2TS, 135 e 136.

Um só mau traço de caráter, um só desejo pecaminoso acariciado neutralizarão finalmente todo o poder do evangelho.... As dores do dever e os prazeres do pecado são as cordas com que Satanás prende os homens em seus ardis. Os que preferem morrer a praticar um mau ato, são os únicos que serão achados fiéis. - 5T, 53.

A mocidade pode ter princípios tão firmes que as mais fortes tentações de Satanás não os afastarão de sua lealdade. 3T, 472.

Ano Bíblico: Juí. 4 e 5. -- Juvenis: Jos. 7.


Ma - Pag. 81  

O Caráter Aprovado Pelo Céu

"Ninguém despreze a tua mocidade; pelo contrário, torna-te padrão dos fiéis, ma palavra, no procedimento, no amor, na fé, na pureza". I Tim. 4:12.

Jesus, a Majestade do Céu, deixou um exemplo para os jovens. Ele labutou na oficina de Nazaré por Seu pão diário. Era submisso a Seus Pais e não procurava controlar Seu próprio tempo ou seguir Sua própria vontade. Por uma vida de complacente indulgência a jovem jamais poderá alcançar verda- deira excelência como homem ou como cristão. Deus não nos promete conforto, honra ou fraqueza em Seu serviço; mas nos assegura que todas as bênçãos necessárias serão nossas, "com perseguições", "e no mundo por vir a vida eterna". Cristo não aceitará nada menos do que inteira consagração a Seu serviço. Esta é a lição que cada uni de nós precisa aprender. ...

Temos marcantes ilustrações do poder sustenedor de firmes princípios religiosos.... A hiante cova dos leões não pôde afastar a Daniel de suas orações diárias, nem a fornalha induzir Sadraque e seus companheiros a prostrar-se diante do ídolo erigido por Nabucodonosor. Os jovens que têm princípios firmes rejeitarão o prazer, desafiarão a dor e enfrentarão até mesmo a cova dos leões e a fornalha de fogo ardente, de preferência a serem achados infiéis a Deus. Notai o caráter José. A virtude foi severamente provada, mas seu triunfo foi completo. Em todos os pontos o nobre jovem resistiu à prova. O mesmo princípio elevado e inflexível evidenciou-se em toda provação. O Senhor estava com ele, e Sua palavra era lei. 5T, 42 e 43.

Os que estudam a Bíblia, consultam a Deus e confiam em Cristo serão habilitados a agir sabiamente em todas as ocasiões e sob quaisquer circunstâncias. Bons princípios serão exemplificados na vida real. Permiti tão-somente que a verdade para este tempo seja cordialmente recebida e se torne a base do caráter, e ela produzirá tal firmeza de propósito que as sedu- ções do prazer, a instabilidade do costume, o desdém dos amantes do mundo e os próprios clamores do coração por satisfação pessoal serão incapazes de influenciam A consciência primeiro precisa ser esclarecida, a vontade posta em sujeição. O amor da verdade e da justiça deve reinar na alma, e manifestar-se-á um caráter que o Céu pode aprovar. ldem, p. 43.

Ano Bíblico- Juí. 6-8. Juvenis: Jos. 8


Ma - Pag. 82  

Galgando a Espada de Pedro

"E vós também, pondo nisto mesmo toda a diligência, acrescentai à vossa fé a virtude, e à virtude a ciência. E à ciência temperança, e à temperança paciência, e à paciência piedade, e à piedade amor fraternal; e ao amor fraternal caridade". 11 S. Ped. 1:5-7.

Chamai a atenção dos jovens para a escada de Pedro, de oito degraus, e coloca-lhes os pés, não no degrau mais elevado, mas no mais baixo, e com fervorosa solicitude incentivai-os a subir até o alto.

Cristo ... é a escada. A base é colocada firmemente na Terra em Sua humanidade; o degrau mais alto atinge o trono de Deus em Sua divindade. A humanidade de Cristo cinge a humanidade caída, ao passa que Sua divindade se apodera do trono de Deus. Somos salvos galgando um degrau da escada após o outro, olhando para Cristo, apegando-nos a Cristo, ascendendo passo a passo à altura de Cristo, de modo que Ele Se torne para nós sabedoria, e justiça, santificação, e redenção. Fé, virtude, conhecimento, temperança, paciência, piedade, amor fraternal e caridade são os degraus dessa escada. Todas essas virtudes devem ser manifestadas no caráter cristão; e "fazendo isto, nunca jamais tropeçareis. Porque assim vos será amplamente concedida a entrada no reino eterno de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo". 11 S. Ped. 1:10 e 11. - ST 147.

Não deveis pensar que precisais esperar até haverdes aperfeiçoado Lima virtude antes de cultivar outra. Não; elas devem crescer juntas ... ; cada dia que viveis, podereis estar aperfeiçoando os benditos atributos plenamente revelados no caráter de Cristo, e quando fizerdes isto, estareis trazendo luz, amor, paz e alegria a vossos lares. - 7 BC, 943.

Não vos torneis Opressos pela grande soma de trabalho que tendes de realizar durante vossa vida, pois não se requer de vós que o façais todo de uma vez. Levai para o trabalho de cada dia toda faculdade de vosso ser, aproveitei cada oportunidade preciosa, aprecia! o auxílio que Deus dá e avançai degrau a degrau na escada do progresso. Lembrai-vos de que deveis viver apenas um dia de cada vez, de Deus vos deu um dia e de que os registos celestiais mostrarão como avaliastes seus privilégios e oportuni- dades- Possais vós aproveitar cada dia que Deus vos concede, de maneira a poderdes afinal ouvir o Mestre dizer: "Bem está, servo bom e fiel". -MJ, 46.

Ano Bíblico: Juí. 9 e 10. - Juvenis- Jos. 24.


Ma - Pag. 83  

A Respiração da Alma

"Orai sem cessar". 1 Tess. 5:17.

A oração é a respiração da alma, o conduto de todas as bênçãos. Quando ... a alma arrependida faz sua oração, Deus vê suas lutas, observa seus conflitos e percebe sua sinceridade. Ele tem o Seu dedo sobre o seu pulso, e toma nota de toda pulsação. Ela não é comovida por sentimento algum, agitada por emoção alguma, anuviada por nenhuma tristeza, manchada por pecado algum, enternecida por nenhum pensamento ou propósito de que Ele não esteja informado. Essa alma foi adquirida a um preço infinito, e é amada com inalterável devotamento.

Orar ao Grande Médico pela cura da alma traz a bênção de Deus. A oração une-nos uns aos outros e a Deus. A oração traz Jesus a nosso lado e concede nova força e graça à alma esmorecida e a perecer. ...

Cristo nosso Salvador foi tentado em todos os pontos como nós o somos, contudo Ele era sem pecado. Assumiu a natureza humana, tornando-se em semelhança de homens, e suas necessidades eram as necessidades de um homem. Tinha necessidades físicas a serem supridas, cansaço físico a ser aliviado. Era pela oração a Seu Pai que Ele Se fortalecia para o dever e para a provação. Dia após dia Ele seguia Sua rotina de deveres, procurando salvar almas. Seu coração enchia-se de terna simpatia pelos cansados e sobre- carregados. E EIe passava noites inteiras em oração em favor dos tentados. . .. A oração ia adiante e santificava todo ato de Seu ministério. ...

os períodos noturnos de oração que o Salvador passava nas montanhas ou no deserto eram essenciais para prepará-Lo para as provações que teria de enfrentar nos dias que se seguiriam. Ele sentia necessidade de refrigério e fortaleci- mento da alma e do corpo, para que pudesse enfrentar as tentações de Satanás; e os que se esforçam por viver Sua vida sentirão essa mesma necessidade. ...

Ele nos diz: "Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-Me". Cristo, unicamente, pode tornar-nos aptos a atender quando Ele declara: "Tomai sobre vós o Meu jugo, e aprendei de Mim, porque sou manso e humilde de coração". Isto significa que o próprio eu deve ser negado diariamente. Cristo pode dar-nos a nobre resolução, a vontade de sofrer e de travar as batalhas do Senhor com perseverante energia. - RH, 30-10-1900.

Ano Bíblico- Juí. 11 e 12. Juvenis: Juí. 6.


Ma - Pag. 84  

O Segredo do Progresso

"Confiai nEle, ó povo, em todo tempo; derramai perante Ele o vosso coração: Deus é o nosso refúgio". Sal. 62.8.

Precisamos estar muito em oração, se queremos fazer progresso na vida espiritual. Quando a mensagem da verdade começou a ser proclamada, quanto orávamos nós! Quantas vezes a voz de intercessão era ouvida no quarto, no celeiro, no pomar ou na mata! Freqüentemente passávamos horas em fervorosa oração, dois ou três juntos reivindicando a promessa; muitas vezes se ouvia o som de choro, e depois a voz de ação de graças e o cântico de louvor. O dia de Deus está agora mais perto do que quando cremos a princípio, e devemos ser mais diligentes, mais zelosos e mais fervorosos do que naqueles dias primitivos. Nossos perigos são maiores agora do que então. - 5T, 161 e 162.

Era nas horas de oração solitária que Jesus, em Sua vida terrestre, recebia sabedoria e poder. Sigam os jovens o Seu exemplo, procurando, na aurora e ao crepúsculo, uns momentos tranqüilos para a comunhão com seu Pai celestial. E durante o dia todo levantem eles o coração a Deus. A cada passo em nosso caminho, diz Ele: "Eu, o Senhor teu Deus, te tomo pela mão direita, ... não temas, que Eu te ajudo". Isa. 41: 13. Aprendessem nossos filhos estas lições na manhã de seus anos, e que frescura e poder, que alegria e doçura lhes pene- trariam a vida! - Ed., 259.

Quebrante-se-vos o coração pelo anelo que tem de Deus, do Deus vivo. A vida de Cristo mostrou o que a humanidade pode fazer se participar da natureza divina. Tudo quanto Cristo recebeu de Deus, podemos nós possuir também. Por- tanto, pedi e recebe!. Com a perseverante fé de Jacó, com a invencível persistência de Elias reclama! tudo quanto Deus prometeu.

Possuam vosso espírito as gloriosas concepções de Deus. Una-se vossa vida, por elos ocultos, à vida de Jesus. Aquele que fez que das trevas resplandecesse a luz, deseja resplandecer em vosso coração para iluminação do conhecimento da glória de Deus, na face de Jesus Cristo. O Espírito Santo tomará as coisas de Deus e vo-las revelará, ... Cristo vos conduzirá ao limiar do Infinito. Podeis contemplar a glória além do véu, e revelar aos homens a suficiência daquele que vive eternamente para interceder por nós. - PJ, 149.

Ano Bíblico.- Juí. 13-16. -.Juvenis: Juí. 7.


Ma - Pag. 85  

Fé Inabalável

"Peça-a, Porém, com fé, em nada duvidando; pois o que duvida é semelhante à onda do mar, impelida e agitada Pelo vento" S. Tia. 1:6.

A oração e a fé são aliadas íntimas, e necessitam de ser estudadas juntas. Na oração da fé há uma ciência divina; é uma ciência que tem de compreender todo aquele que descia fazer do trabalho um êxito. Diz Cristo: "Tudo que pedirdes, orando, crede que o recebereis, e tê-lo-eis". S. Mar. 11:24.

Ele deixa bem esclarecido que o nosso pedido deve estar de acordo com a vontade de Deus; devemos pedir as coisas que Ele prometeu, e o que quer que recebamos deve ser empregado no fazer a Sua vontade. Satisfeitas as condições, a promessa é certa.

Podemos pedir o perdão do pecado, o Espírito Santo, um temperamento cristão, sabedoria e força para fazer Sua obra, ou qualquer dom que Ele haja prometido; então devemos crer que recebemos, e agradecer a Deus por havermos recebido. Não precisamos esperar por qualquer evidência exterior da bênção. O dom acha-se na promessa. Podemos empenhar-nos em nosso trabalho certos de que o que Deus prometeu Ele pode realizar, e de que o dom, que nós já possuímos, se efetivará quando dele mais necessitarmos.

Viver assim pela palavra de Deus significa a entrega a Me de toda a nossa vida. Ter-se-ão um contínuo senso de necessidade e dependência, uma atração do coração a Deus. A oração é uma necessidade, pois é a vida da alma. A oração particular e em público tem o seu lugar; é, porém, a comunhão secreta com Deus que sustenta a vida da alma. ...

Era nas horas de oração solitária que Jesus, em Sua" vida terrestre, recebia sabedoria e poder. Sigam os jovens o seu exemplo, procurando, na aurora e ao crepúsculo, uns momentos tranqüilos para a comunhão com seu Pai celestial. E durante o dia todo levantem eles o coração a Deus. ...

Parece estar-se apoderando do mundo, em muitos sentidos, uma intensidade qual nunca dantes se viu. Nos divertimentos, no ganhar dinheiro, nas lutas pelo poderio, na própria luta pela existência, há uma força terrível que absorve o corpo, o espírito e a alma. Em meio desta corrida louca, Deus fala. Ele nos ordena que fiquemos à parte e tenhamos comunhão com Ele. "Aquietai-vos e sabei que Eu sou Deus". Sal. 46:10. - Ed., 258-260.

Ano Bíblico: Juí. 17-19. Juvenis:- Juí. 13 14.


Ma - Pag. 86  

Puros de Coração e Vida

"Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus". S. Mat. 5:8.

Na cidade de Deus não entrará coisa alguma que contamine. Todos quantos houverem de ser seus moradores, hão de se ter tornado aqui puras de coração. A pessoa que está aprendendo de Jesus manifestará crescente desagrado pelas maneiras descuidosas, pela linguagem indecente e pensamentos vulgares. Quando Cristo habita no coração, haverá pureza e refinamento de idéias e maneiras.

Mas as palavras de Jesus ... têm um mais profundo sentido não somente puros no sentido em que o mundo entende a pureza, livres do que é sensual, puros de concupiscência, mas fiéis nos íntimos desígnios e motivos da alma, isentos de orgulho e de interesse egoísta, humildes, abnegados, semelhantes a uma criança.

Unicamente os semelhantes se pedem apreciar. A menos que aceiteis em vossa vida o princípio do amor pronto a se sacrificar, que é o principio de Seu caráter, não podeis conhecer a Deus.

Quando Cristo vier em Sua glória, os ímpios não poderão suportar o contemplá-Lo. A luz de Sua presença, que é vida para os que O amam, é morte para eles, os maus. ... Quando Ele aparecer, rogarão para ser escondidos da face daquele que morreu para os redimir.

Mas para os corações que foram purificados pela. presença do Espírito Santo, é tudo diverso. Estes podem conhece a Deus. Moisés estava oculto na fenda da rocha quando lhe foi revelada a glória do Senhor; e é quando nos encontramos escondidos em Cristo que contemplamos o amor de Deus. ...

Pela fé, nós O contemplamos aqui no presente. Em nossa experiência diária, distinguimos Sua bondade e compaixão nas manifestações de Sua providência. Reconhecemo-lo no caráter de Seu Filho. ... Os limpos de coração vêem a Deus em uma nova e mais carinhosa relação, como seu Salvador; e ao passo que Lhe distinguem a pureza, e a beleza do caráter, anelam refletir a Sua imagem. Vêem-nO como um Pai anelante de abraçar um filho arrependido. e o coração enche-se- lhes de indizível alegria e de abundante glória. ...

Os puros de coração vivem como na visível presença de Deus durante o tempo que Ele lhes concede neste mundo. E também O verão face a face no estado futuro, imortal. -MD, 29-31.

Ano Bíblico- Juí. 20 e 21. Juvenis- Juí. 16: 4-31.


Ma - Pag. 87  

A Santificação Bíblica Definida

"Santifica-os na verdade; a Tua palavra é a verdade". S. João

"E a favor deles Eu Me santifico a Mim mesmo, para que eles também sejam santificados na verdade". "Tendo purificado as vossas almas, pela vossa obediência à verdade, tendo em vista o amor fraternal não fingido, amai-vos de coração uns aos outros ardentemente". "Tendo, pois, ó amados, tais promessas, purifiquemo-nos de toda impureza, tanto da carne, como do espírito, aperfeiçoando a nossa santidade no temor de Deus". ...

Aí está a santificação bíblica. Não é apenas uma simples exibição ou obra exterior. É a santificação recebida por intermédio da verdade. É a verdade recebida no coração, e praticamente vivida. - IT, 339.

Os que são santificados pela verdade são vivas recomendações de seu poder, e representantes de seu Senhor ressuscitado. A religião de Cristo refinará o gosto, santificará o juízo, elevará, purificará e enobrecerá a alma, tornando b cristão cada vez mais apto para a sociedade dos anjos celestiais. - That I May Know Him, p. 250.

Não há santificação bíblica para os que lançam para trás de si parte da verdade. Há na Palavra de Deus suficiente luz, de modo que ninguém precisa errar. ...

Como homem, Jesus era perfeito, e todavia cresceu em graça "E crescia Jesus em sabedoria, e em estatura, e em graça para com Deus e os homens". S. Luc. 2:52. Mesmo o mais perfeito cristão pode crescer continuamente no conhecimento e no amor de Deus

A santificação não é obra de um momento, uma hora, ou um dia. É um contínuo crescimento na graça. Não sabemos um dia qual será nossa luta no dia seguinte. Satanás vive e está ativo, e precisamos cada dia clamar fervorosamente a Deus por auxílio e força para resistir-lhe. Enquanto Satanás reinar, teremos de subjugar o próprio eu, teremos assaltos a vencer, e não há lugar de parada, nenhum ponto a que possamos chegar e dizer que atingimos plenamente.

A vida cristã é uma constante marcha avante. Jesus coloca-Se como Refinador e purificador de Seu povo, e quando Sua imagem estiver Perfeitamente refletida neles, eles estarão perfeitos e santos, e preparados para a trasladação. I TS, 112-114.

Ano Bíblico- Rute. Juvenis.- Rute 1 e 2. 27


Ma - Pag. 88  

Estar Atentos aos Ardis de Satanás

"Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar; resisti-lhe firmes na fé". I S. Ped. 5.-8 e 9.

Toda alma esteja de prontidão. O adversário está ao vosso encalço. Sede vigilantes, observando diligentemente para que alguma cilada cuidadosamente disfarçada e magistral não vos apanhe de improviso. Acautelem-se os descuidosos e indiferentes, para que o dia do Senhor não, venha sobre eles como ladrão de noite. Muitos se afastarão da vereda da humildade, e, pondo de lado o jugo de Cristo, andarão em caminhos estranhos. Cegos e confusos, deixarão o caminho estreito que conduz à cidade de Deus.

Aquele que vence precisa vigiar; pois, com enredos, erros e superstições mundanas, Satanás procura conquistar os seguidores de Cristo para o seu lado. Não é suficiente que evitemos perigos manifestos e movimentos arriscados e incongruentes. Devemos manter-nos bem perto ao lado de Cristo, andando no caminho da abnegação e do sacrifício. Estamos na terra do inimigo. Aquele que foi expulso do Céu desceu até vás com grande poder. Com todo ardil e artifício imagináveis, ele procura levar almas cativas. A não ser que estejamos constantemente de sobreaviso, cairemos como fácil presa de seus inumeráveis enganos. - 8T, 99 e 100.

Tudo está agora revestido de uma solenidade que todos os que crêem na verdade para este tempo devem perceber. Devem conduzir-se tendo em vista o dia de Deus. Os juízos de Deus estão prestes a cair sobre o mundo, e precisamos prepararmos para esse grande dia.

Nosso tempo é precioso. Temos apenas poucos, bem poucos dias de graça para preparar-nos para a futura vida imortal. Não temos tempo a ser despendido em movimentos fortuitos. Devemos ter receio de lidar superficialmente com a Palavra de Deus. - 6T, 407.

Se todo o vosso interesse estiver na verdade e na obra preparatória para este tempo, sereis santificados pela verdade e recebereis a habilitação para a imortalidade. ... A esmerada obra de preparação deve prosseguir com todos os que professam a verdade, até que estejamos diante do trono de Deus sem defeito, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante. Deus vos purificará se vos submeterdes ao processo purificador. - 2T, 111.

Ano Bíblico: I Sam. 1.3. - Juvenis: Rute 3 e 4.


Ma - Pag. 89  

A Prova de Toda Tentação

"Oferecei-vos a Deus ..., e os vossos membros a Deus como instrumentos de justiça. Porque o pecado não terá domínio sobre vós". Rom. 6:13 e 14.

Existe unicamente um poder capaz de quebrar o domínio do mal no coração dos homens, e esse é o poder de Deus em Jesus Cristo. Unicamente por meio do sangue do Crucificado existe purificação do pecado. Sua graça, tão-somente, nos habilita a resistir e subjugar as tendências de nossa natureza caída. - CB, 428.

O valor infinito do sacrifício que se tornou necessário para nossa redenção revela o fato de que o pecado é um tremendo mal. Pelo pecado se desarranja todo o organismo humano, se perverte o espírito, se corrompe a imaginação. O pecado degradou as faculdades da alma. As tentações de fora encontram no coração uma corda que responde, e os pés se volvem imperceptivelmente para o mal.

Como o sacrifício em nosso favor foi completo, assim deve ser completa nossa restauração da mancha do pecado. Não existe nenhum ato de impiedade que a lei escuse; nenhuma injustiça existe que escape à sua condenação. A vida de Cristo foi um cumprimento perfeito de cada preceito da lei. Disse Ele: "Tenho guardado os mandamentos de Meu Pai". S. João 15: 10. Sua vida é nosso padrão de obediência e serviço. - 8T, 312.

Satanás hoje apresenta as mesmas tentações que apresentou a Cristo, oferecendo-nos os reinos do mundo em troca de nossa fidelidade. Mas sobre aquele que olha a Jesus como autor e consumador da fé, as tentações de Satanás não têm poder. Não pode ele levar ao pecado aquele que pela fé aceite as virtudes daquele que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado. - I ME, 224.

A expulsão do pecado é ato da própria alma. Na verdade, não possuímos capacidade para livrar-nos do poder de Satanás; mas quando desejamos ser libertos do pecado e, em nossa grande necessidade, clamamos por um poder fora de nós e a nós superior, as faculdades da alma são revestidas da divina energia do Espírito Santo, e obedecem aos ditames da vontade no cumprir o querer de Deus. - DN, 350 e 351.

Deus terá um povo zeloso de boas obras, que permanecerá firme entre as corrupções deste século degenerado. Haverá um povo que se apegará tão firmemente à força divina, que estará à prova de toda tentação. - ITS, 397.

Ano Bíblico: I Sam. 4-6 Juvenis: I Sam. 1.


Ma - Pag. 90  

Por que se Prolonga o Tempo de Graça?

"Não retarda o Senhor a Sua promessa, como alguns a julgam demorada; pelo contrário, Ele é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento". II S. Ped. 3:9.

Foi-me mostrado nosso perigo como um povo, de nos as semelharmos ao mundo, e não à imagem de Cristo. Achamo-nos agora nas, próprias fronteiras do mundo eterno; mas é desígnio do adversário de nossas almas levar-nos a adiar para longe o fim do tempo.

Satanás assaltará de todas as maneiras possíveis os que professam ser observadores dos mandamentos de Deus, e estar aguardando a segunda aparição de nosso Salvador nas nuvens do céu, com poder é grande glória. Ele levar á o maior número possível a adiarem o dia, mau e tornarem-se em espírito semelhantes ao mundo, imitando-lhe os costumes. Senti-me alarmada quando vi que o espírito do mundo controlava o coração e a mente de muitos que fazem alta profissão da verdade....

. Considerando a brevidade do tempo, nós como povo devemos vigiar e orar, e em caso algum permitir que sejamos desviados da solene obra de preparo para o grande acontecimento à nossa frente. Por isso que o tempo aparentemente se estende, muitos se tornaram descuidados e indiferentes em relação a suas palavras e ações. Não compreendem o perigo em que se acham, e não vêem nem compreendem a misericórdia de nosso Deus em lhes estender o tempo de graça, a fim de que tenham tempo para formar o caráter para a vida futura e imortal. Cada momento é do mais alto valor. O tempo lhes é concedido, não para ser empregado em seguir sua própria comodidade e tornarem-se habitantes da Terra, mas para ser empregado na obra de vencer cada defeito de seu caráter e em ajudar os outros, pelo exemplo e pelo esforço pessoal, a verem a beleza da santidade. Deus tem sobre a Terra um povo que, com fé e santa esperança, está acompanhando o rolo da profecia a cumprir- se rapidamente, e buscando purificar a alma na obediência à verdade, a fim de que não sejam encontrados sem as vestes nupciais quando Cristo aparecer. ...

Os sinais preditos na profecia estão-se cumprindo rapidamente em volta de nós. Isto deve despertar todo verdadeiro seguidor de Cristo, levando-o a zelosa ação. - I TS, 503-505.

Ano Bíblico: I Sam. 7-10. Juvenis -. I Sam. 2.


Ma - Pag. 91  

Vosso Caso Apresentado no Juízo

"Temei a Deus e dai-Lhe glória, pois é chegada a hora do Seu Juízo". -Apoc. 14:7.

Em 1844 nosso grande Sumo Sacerdote entrou no lugar santíssimo do santuário celeste, para iniciar a obra do Juízo investigativo. - I ME, 125.

Ao abrirem-se os livros de registo no juízo, é passada em revista perante Deus a vida de todos os que creram em Jesus. Começando pelos que primeiro viveram na Terra, nosso Advogado apresenta os casos de cada geração sucessiva, finalizando com os vivos. Todo nome é mencionado, cada caso minuciosamente investigado. Aceitam-se nomes, e rejeitam;.. se nomes. Quando alguém tem pecados que permaneçam nos livros de registo, para os quais não houve arrependimento nem perdão, seu nome será omitido do livro da vida, e o relato de suas boas ações apagado do livro memorial de Deus. ...

Vivemos hoje no grande dia da expiação. No cerimonial típico, enquanto o sumo sacerdote fazia expiação por Israel, exigia-se de todos que afligissem a alma pelo arrependimento, do pecado e pela humilhação, perante o Senhor, para que não acontecesse serem Extirpados dentre o povo. De igual modo, todos quantos deseje, seja seu nome conservado no livro da vida, devem, agora, nos poucos dias de graça que restam, afligir a alma diante de Deus, em tristeza pelo pecado e em arrependimento verdadeiro. Deve haver um exame de coração, profundo e fiel. ... Há uma luta intensa diante de todos os que desejam subjugar as más tendências que por- fiam pelo predomínio. A obra de preparação é uma obra individual. Não somos salvos em grupos. A pureza e devoção de um, não suprirá. a falta dessas, qualidades em outro. ... Cada um deve ser provado, e achado sem mancha ou ruga, ou coisa semelhante. - GC, 482-490.

Todos os que verdadeiramente se tenham arrependido do pecado e que pela fé hajam reclamado o sangue de Cristo, como seu sacrifício expiatório, tiveram o perdão aposto ao seu nome, nos livros do Céu; tornando-se eles participantes da justiça de Cristo, e verificando-se estar o seu caráter em harmonia com a lei de Deus, seus pecados serão riscados e eles próprios havidos por dignos da vida eterna. O Senhor declara: ... "Eu, Eu mesmo, sou O que apago as tuas transgressões por amor de Mim, e dos teus pecados Me não lembro". Isa. 43:25. - Idem, p. 483.

Ano Bíblico: I Sam. 11-13. Juvenis: I Sam. 3.


Ma - Pag. 92  

Uma Norma em que se Pode Confiar

"Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo". Efés. 6:11.

Em todo avivamento da obra de Deus o príncipe do mal está desperto para atividade mais intensa; aplica atualmente todos os seus esforços em preparar-se para a luta final contra Cristo e Seus seguidores. O último grande engano deve logo patentear-se diante de nós. O anticristo vai operar suas obras maravilhosas à nossa vista. Tão meticulosamente a contrafação se parecerá com o verdadeiro, que será impossível distinguir entre ambos sem o auxílio das Escrituras Sagradas. Pelo testemunho destas toda declaração e todo prodígio deverão ser provados.

Pessoa alguma, a não ser os que fortaleceram o espírito com as verdades da Escritura, poderá resistir no último grande conflito. A toda alma virá a inquiridora prova: Obedecerei a Deus de preferência aos homens? A hora decisiva está mesmo agora às portas. Estão nossos pés firmados na rocha da imutável Palavra divina? Estamos preparados para permanecer firmes em defesa dos mandamentos de Deus e da fé de Jesus? ...

o primeiro e mais elevado dever de todo ser racional é aprender das Escrituras o que é a verdade, e então andar na luz, animando outros a lhe seguirem o exemplo. Devemos dia após dia estudar a Bíblia, diligentemente, ponderando todo pensamento e comparando passagem com passagem. Com o auxílio divino devemos formar nossas opiniões por nós mesmos, visto termos de responder por nós mesmos perante Deus....

Jesus prometeu a Seus discípulos: "Aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em Meu nome, Esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito". S. João 14:26. Mas os ensinos de Cristo devem previamente ser armazenados na memória, a fim de que o Espírito de Deus no-los traga à lembrança no tempo de perigo....

Quando o tempo de prova vier, revelar-se-ão os que fizeram da Palavra de Deus sua regra de vida. ... Acenda-se a perseguição, e os insinceros e hipócritas vacilarão, renunciando a fé; mas o verdadeiro crente permanecerá firme como uma rocha, tornando-se mais forte a sua fé, sua esperança mais viva do que nos dias da prosperidade. GC, 592-601.

Ano Bíblico: I Sam. 14-16.- Juvenis- I Sam. 3.


Ma - Pag. 93  

As Escrituras, Nossa Salvaguarda

"Não são todos eles espíritos ministradores enviados para serviço, a favor dos que hão de herdar a salvação?" Heb. 1:14.

Enquanto o povo de Deus preservar sua fidelidade a Ele, enquanto com viva fé se apegarem a Jesus, encontram-se sob a proteção dos anjos celestiais, e Satanás não terá permissão para exercer suas artimanhas infernais sobre eles para sua destruição. Mas os que se separam de Cristo pelo pecado estão em grande perigo. ...

Satanás acha-se agora mais ansiosamente empenhado em jogar a partida da vida por almas que em qualquer tempo anterior; e a não ser que estejamos constantemente em guarda, ele estabelecerá em nosso coração orgulho, amor-próprio, amor do mundo, e muitos outros traços maus. Empregará também todo ardil possível para inquietar nossa fé em Deus e nas verdades de Sua Palavra. Caso não tenhamos experiência profunda nas coisas de Deus, se não tivermos inteiro conhecimento de Sua Palavra, seremos iludidos, para nossa ruína, pelos erros e sofismas do inimigo. Falsas doutrinas minarão o fundamento de muitos, porque eles não aprende- ram a discernir a verdade do erro. Nossa única salvaguarda contra as astúcias de Satanás é estudar as Escrituras diligentemente, possuir inteligente compreensão das razões de nossa e cumprir fielmente todo dever conhecido. A indulgência com um pecado conhecido causará fraqueza e trevas, e sujeita-nos a ardente tentação. - 2 ME, 58.

Estão nossas súplicas ascendendo a Deus, com viva fé? Abrimos nós a porta do coração a Jesus, fechando todas as vias de acesso a Satanás? Estamos cotidianamente obtendo luz mais clara e maior força, a fim de que possamos permanecer na justiça de Cristo? Estamos esvaziando o coração de todo egoísmo, e purificando-o, como preparo para o recebimento da chuva serôdia do Céu?...

A obra de vencer é uma grande obra. Apoderar-nos-emos dela com energia e perseverança? A menos que o façamos, nossas "vestes sujas" não serão tiradas de nós. Jamais devemos esperar que elas nos serão arrancadas violentamente; precisamos demonstrar primeiro o desejo de desvencilhar-nos delas. Devemos procurar separar-nos do pecado, confiando nos méritos do sangue de Cristo; e então, no dia da aflição, quando o inimigo nos apertar, andaremos entre os anjos. Eles serão como uma muralha de fogo ao nosso redor. RH, 19-11-1908.

Ano Bíblico- I Sam. 17-19. Juvenis: I Sam. 5


Ma - Pag. 94  

A Divina Promessa de Segurança

"O Senhor sabe livrar da tentação os piedosos, o reservar os injustos para o dia de juízo, para serem castigados". II S. Ped. 2:9

No tempo de prova que está perante nós, a divina promessa de segurança cumprir-se-á nos que guardaram a palavra da Sua paciência. ... A coluna de nuvem, que representa ira e terror para o transgressor da lei de Deus, é luz e misericórdia e livramento para os que tenham guardado os Seus mandamentos. O braço enérgico para ferir os rebeldes, será forte para libertar os leais. Todos quantos forem fiéis serão ajuntados. ...

Que parte desempenhareis nas cenas finais da história deste mundo? Estais despertos para essas solenes realidades? Reconheceis a grande obra de preparação que está em prossecução no Céu e na Terra? ... Ninguém condescenda com o pecado, fonte de toda miséria em nosso mundo. Não mais permaneçais em letargia e néscia indiferença. Não vos fique o destino da alma pendente da incerteza. Tende a certeza de estar inteiramente do lado do Senhor. Façam os corações sinceros e os lábios trementes a pergunta: "Quem poderá subsistir?" Estais vós, nestas últimas preciosas horas de graça, empregando a melhor espécie de material na formação do vosso caráter? Tendes purificado a alma de toda mancha? Seguistes a luz? Tendes obras que equivalem à vossa profissão de fé?

Está atuando em vós a influência suavizante e subjugaste da graça de Deus? ... Estais fazendo a vossa luz brilhar para iluminar as nações que perecem em seus pecados? Reconheceis que deveis postar-vos em defesa dos mandamentos de Deus, perante os que os estão calcando a pés?

É possível ser crente parcial, formal, e contudo ser achado em falta e perder a vida eterna. É possível praticar alguns dos preceitos bíblicos, e ser considerado cristão, e ainda, pela falta das qualificações essenciais ao caráter cristão, perecer. ... Enquanto se prolonga a misericórdia, enquanto o Salva- dor está fazendo intercessão, façamos preparação cabal para a eternidade. - 3TS, 11 e 12.

A grande crise está justamente perante nós. Para enfrentar suas provas e tentações, e cumprir Suas injunções, será necessária fé perseverante. Podemos, porém, triunfar esplendidamente; nenhuma alma vigilante, que ore e creia será enlaçada pelo inimigo. - Idem, p. 11.

Ano Bíblico- I Sam. 20-23. Juvenis: I Sam. 6; 7-1 e 2.


Ma - Pag. 95  

Profunda e Viva Experiência

"Como escaparemos nós, se negligenciarmos tão grande salvação? a qual, tendo sido anunciada inicialmente pelo Senhor, foi-mos depois confirmada pelos que a ouviram". Heb. 2:3.

Vi que não devemos delongar a vinda do Senhor. Disse o anjo: "Preparai-vos, preparai-vos para o que há de vir sobre a Terra. Correspondam vossas obras à fé que professais". Vi que a mente deve estar firme em Deus, e que nossa influência deve testemunhar de Deus e Sua verdade. Não podemos honrar o Senhor quando somos descuidosos e in- diferentes. Não O podemos glorificar quando estamos desalentados. Cumpre-nos ser sinceros para assegurar a salvação da própria alma, e para salvar a outros. Devemos dar a isto toda a importância, e tudo mais deve vir em segundo lugar.

Vi a beleza do Céu. Ouvi os anjos cantarem seus cânticos arrebatadores, rendendo louvor, honra e glória a Jesus. Pude então avaliar alguma coisa do assombroso amor do Filho de Deus. Ele abandonou toda a glória, toda a honra que tinha no Céu, e tão interessado estava em nossa salvação, que suportou paciente e mansamente toda indignidade e desprezo que o homem sobre Ele pôde amontoar. Foi ferido, machucado, moído; foi estendido na cruz do Calvário, e sofreu a mais angustiosa das mortes, para que da morte nos salvasse; para que fôssemos lavados em Seu sangue, e ressuscitados para viver com Ele nas mansões que está preparando para nós, e pudéssemos gozar a luz e a glória do Céu, ouvir os anjos cantarem, e com eles cantarmos também.

Vi que todo o Céu está interessado em nossa salvação; e seremos nós indiferentes? Seremos descuidosos, como se fosse coisa de pouca importância a o sermos salvos ou perdidos? Menosprezaremos o sacrifício feito por nós?

Foi-nos dado um livro para nos guiar os pés através dos perigos deste mundo escuro, em direção ao Céu. Diz-nos como podemos escapar da ira de Deus, e conta-nos também os sofrimentos de Cristo por nós, o grande sacrifício feito a fim de sermos salvos e gozarmos para sempre a presença do Senhor. - ITS, 23-25.

Uma forma de piedade não salvará ninguém. Todos devem possuir profunda e viva experiência. Unicamente isto os salvará no tempo de angústia. Então será provada de que espécie é sua obra; e se ela for ouro, prata e pedras preciosas, eles serão ocultos no esconderijo do pavilhão do Senhor. Idem, pp. 24 e 25.

Ano Bíblico- I Sam. 24-27. Juvenis: I Sam. 8


Ma - Pag. 96  

"Preparai-vos, Preparai-vos, Preparai-vos"

"Prepara-te, ó Israel, para te encontrares com o teu Deus". Amós 4.12.

Suponhamos que hoje Cristo aparecesse nas nuvens do céu. Quem ... estaria preparado para encontrar-se com Ele? Suponhamos que fôssemos trasladados para o reino celestial assim como estamos. Estaríamos preparados para unir-nos com os santos de Deus, para viver em harmonia com a família real, os filhos do Rei celestial? Que preparação tendes feito para o juízo? Tendes feito paz com Deus? Estais cooperando com Deus? Procurais ajudar os que se acham ao vosso redor, em vosso lar, em vossa vizinhança, aqueles com os quais vos pondes em contato e que não observam os mandamentos de Deus? ... Preparamo-nos para nos encontrar- mos com o Rei? ...

Se nos fosse possível ser admitidos no Céu assim como somos, quantos de nós seríamos capazes de olhar para Deus? Quantos de nós trazemos a veste nupcial? Quantos de nós estamos sem mácula ou ruga, ou coisa semelhantes Quantos de nós somos dignos de receber a coroa da vida? ... A posição não faz o homem. É Cristo formado no interior que Me torna o homem digno de receber a coroa da vida, que não se desvanece. - General Conference Bulletin, 06-04-1903, pp. 88 e 89.

Foi-me indicado o remanescente na Terra. Disse-lhes o anjo: "Quereis escapar às sete últimas pragas? ... Então tereis de morrer para que possais viver. Preparai-vos, preparai-vos, preparai-vos. Precisais ter maior preparo do que até agora. ... Sacrificai tudo a Deus. Deponde tudo sobre o Seu altar o eu, a propriedade e tudo o mais como um sacrifício vivo. Tudo é reclamado para entrar na glória". - PE, 66 e 67.

Cristo vem com poder e grande glória. Vem com Sua própria glória e com a glória do Pai. Vem com todos os santos anjos. ... Ao passo que os ímpios fugirão de Sua presença, os seguidores de Cristo rejubilarão. ... Dos fiéis seguidores, Cristo tem sido companheiro diário, amigo familiar. Viveram em contato íntimo, em comunhão constante com Deus. A glória de Deus fulgiu sobre eles. ... Agora se regozijam nos raios não ofuscados do resplendor. e glória do Rei, em Sua majestade. Estão preparados para a comunhão do Céu; pois têm o Céu no coração. - PJ, 420 e 421.

Ano Bíblico: I Sam. 28-3l., Juvenis - I Sam. 9.

<< Capítulo Anterior Próximo Capítulo >>