Livro - Maranata! - Meditação Matinal | Ellen G. White Books

Maranata! - Meditação Matinal

CAPÍTULO 6

Junho

Ma - Pag. 158  

Acontecimentos Futuros Claramente Revelados

"Certamente o Senhor Deus não fará coisa alguma, sem primeiro revelar o Seu segredo aos Seus servos, os profetas". Amós 3:7.

Os acontecimentos ligados ao final do tempo da graça e obra de preparo para o período de angústia, acham-se claramente apresentados. Multidões, porém, não possuem maior compreensão destas importantes verdades do que teriam se nunca houvessem sido reveladas. Satanás vigia para impedir toda impressão que os faria sábios para a salvação, e o tempo de angústia os encontrará sem o devido preparo. - GC, 593.

A medida que nos aproximamos do termo da história deste mundo, as profecias referentes aos últimos dias exigem nosso estudo especial. O último dos escritos do Novo Testamento está cheio de verdades cuja compreensão nos é necessária. - PJ, 133.

As solenes mensagens que foram dadas, em sua ardem, no Apocalipse, devem ocupar o primeiro lugar no espírito do povo de Deus.

O precioso tempo está passando rapidamente, e há. perigo de que muitos serão roubados do tempo que deveria ser dado à proclamação das mensagens que Deus enviou a um mundo caído. A Satanás agrada ver a distração das mentes que deveriam estar empenhadas no estudo das verdades que têm que ver com realidades eternas.

O testemunho de Cristo, testemunho do mais solene caráter, deve ser apresentado ao mundo. Através de todo o livro do Apocalipse se encontram as mais preciosas e enobrecedoras promessas, assim como advertências da mais tremenda e solene importância. Não quererão os que professam possuir conhecimento da verdade ler o testemunho dado por Cristo a João? Não há aí meras conjeturas, nem enganos científicos. Há, sim, as verdades que dizem respeito a nosso bem-estar presente e futuro. Que valor tem a palha em relação ao trigo? -3TS, 279.

Apenas os que forem diligentes estudantes das Escrituras, e receberam o amor da verdade, estarão ao abrigo dos poderosos enganos que dominam o mundo. Pela testemunho da Bíblia estes surpreenderão o enganador em seu disfarce. Para ..todos virá o tempo de prova. Pela cirandagem da tentação, revelar-se-ão os verdadeiros crentes. -GC, 624.

Ano Bíblico: Jó 1 e 2. - Juvenis: Jó 1 e 2


Ma - Pag. 159  

Preparação Para o que Está à Frente

"Buscai o Senhor, vós todos os mansos da Terra, que cumpris o Seu juízo; buscai a justiça, buscai a mansidão; porventura lograreis escondei--vos no dia da ira do Senhor". Sof. 2:3.

A transgressão quase alcançou os seus limites. A confusão enche o mundo, e breve sobre os seres humanos cairá grande terror. O fim está mui perto. O povo de Deus se deve preparar para o que está prestes a sobrevir ao mundo como avassaladora surpresa. - OC, 555.

O "tempo de angústia como nunca houve" está prestes a manifestar-se sobre nós; e necessitaremos de uma experiência que agora não possuímos, e que muitos são demasiado in- dolentes para obter. Dá-se muitas vezes o caso de se supor maior a angústia do que em realidade o é; não se dá isso, porém, com relação à crise diante de nós. A mais vívida descrição não pode atingir a grandeza daquela prova. Naquele tempo de provações, toda alma deverá por si mesma estar em pé perante Deus. "Ainda que Noé, Daniel e Jó" estivessem na, Terra, "vivo Eu, diz o Senhor Jeová, que. nem filho nem filha eles livrariam, mas só livrariam as suas próprias almas pela sua justiça". Ezeq. 14:20. - GC, 621.

O último grande conflito entre a verdade e o erro não é senão a luta final da prolongada controvérsia relativa à lei de Deus. Estamos agora a entrar nesta batalha - batalha entre as leis dos homens e os preceitos de Jeová, entre a religião da Bíblia e a religião das fábulas e da tradição. - GC, 531.

Os que se colocam sob a direção de Deus, para ser por Ele guiados, compreenderão a constante corrente dos acontecimentos que Ele ordenou. inspirados pelo Espírito daquele que deu a vida pela vida do mundo, não se deixarão ficar por mais tempo impotentes, apontando para as coisas que não podem fazer. Vestindo a armadura do Céu, sairão à peleja, dispostos a agir ousadamente em favor de Deus, sabendo que Sua onipotência lhes suprirá as necessidades. - 7 T, 14.

Devemos estudar os grandes sinaleiros da estrada que indicam os tempos em que vivemos. ... Devemos orar agora com o máximo fervor para estarmos preparados para as lutas do grande dia da preparação de Deus. Nossa Alta Vocação, p. 338.

Ano Bíblico- Jó 3-5. Juvenis Jó 42.


Ma - Pag. 160  

A Base de Satanás Para o Conflito Final

"Proferirá palavras contra o Altíssimo, magoará os santos do Altíssimo, e cuidará em mudar os tempos e a lei; e os santos lhe serão entregues nas mãos, por um tempo, dois tempos e metade dum tempo". Dan. 7:25.

Durante a dispensação cristã, o grande inimigo da felicidade do homem fez do sábado do quarto mandamento um objeto de ataque especial. Satanás diz: "Eu atravessarei os propósitos de Deus. Capacitarei meus seguidores a porem de lado o memorial de Deus, o sábado de sétimo dia. Assim mostrarei ao mundo que o dia abençoado e santificado por Deus foi, mudado. Este dia não perdurará na mente do povo. Apagarei a lembrança dele. Porei em seu lugar um dia que não leve as credenciais de Deus, um dia que não seja um sinal entre Deus e Seu povo. levarei os que aceitarem este dia a porem sobre ele a santidade que Deus pôs sobre o sétimo dia.

"Através de meu representante, engrandecerei a mim mesmo. O primeiro dia será exaltado, e o mundo protestante receberá este sábado espúrio como genuíno. Através da não- observância do sábado que Deus instituiu, levarei o menos- cabo a Sua lei. As palavras: "Um sinal entre Mm e vós por todas as vossas gerações", farei que se prestem para o meu sábado.

"Assim o mundo tornar-se-á meu. Eu serei o governador da Terra, o príncipe do mundo. Controlarei assim as mentes sob meu poder para que o sábado de Deus seja um objeto especial de desprezo. Um sinal eu farei a observância do sétimo dia um sinal de deslealdade para com as autoridades da Terra. As leis humanas serão feitas tão rígidas que os homens e mulheres não ousarão observar o sábado do sétimo dia. Pelo temor de que lhes venha a faltar alimento e vestuário, eles se unirão com o mundo na transgressão da lei de Deus. A Terra estará inteiramente sob meu domínio". - PR, 183 e 184.

O sábado será a pedra de toque da lealdade, pois é o ponto da verdade especialmente controvertido. Quando sobrevier aos homens a prova final, traçar-se-á a linha divisória entre os que servem a Deus e os que não O servem. - GC, 604.

Ano Bíblico: Jó 6 e 7. - Juvenis Sal. 1; 15 e 19.


Ma - Pag. 161  

A Estratégia de Satanás no Conflito Final

"Pode acaso associar-se contigo o trono da iniqüidade, o qual forja o mal, tendo uma lei por pretexto? Ajuntam-se contra a vida do justo, e condenam o sangue inocente". Sal. 94:20 e 21.

Ao se aproximar o povo de Deus dos perigos dos últimos dos, faz Satanás ardorosa consulta com seus anjos quanto ao plano de maior êxito no sentido de lhes transtornar a fé. ...

Diz o grande enganador:"... O sábado é a grande questão que deve decidir o destino de almas. Devemos exaltar o sábado criado por nós. Temos feito com que ele seja aceito tanto pelos mundanos como pelos membros da igreja. Deve agora a igreja ser levada "a unir-se com o mundo em sua defesa. Devemos trabalhar por meio de sinais e maravilhas para lhes cegar os olhos quanto à verdade, e levá-los a pôr de lado a razão e o temor de Deus e a seguir os costumes e tradições. ...

"Mas nossa principal preocupação é silenciar esta seita de observadores do sábado. Devemos excitar contra eles a indignação popular. Alistaremos ao nosso lado grandes homens e homens sábios segundo o mundo, e induziremos aos que estão em autoridade a executar os nossos propósitos. Então o sábado que eu estabeleci será forçado pelas leis mais severas e obrigatórias. Os que as desrespeitarem, serão tocados das cidades e vilas e levados a passar fome e privação. Uma vez que tenhamos o poder, mostraremos o que podemos fazer com os que não se desviam de sua fidelidade a Deus. ... Agora que estamos pondo as igrejas protestantes e o mundo em harmonia com esse braço direito de nossa força, finalmente teremos uma lei para exterminar a todos os que não se submeterem à nossa autoridade. Quando se fizer da morte a penalidade da violação do nosso sábado, então muitos dos que agora estão nas fileiras dos observadores dos mandamentos, passarão para o nosso lado.

"Mas antes de adotarmos estas medidas extremas, devemos exercer toda a nossa sabedoria e sutileza para enganar os que honram o verdadeira sábado e engodá-los. Podemos separar muitos de Cristo, pela mundanidade, luxúria e orgulho. Podem julgar-se salvos porque crêem na verdade, mas a condescendência com o apetite, as paixões mais baixas que confundirão o juízo e destruirão o discernimento, causar-lhes-ão a queda". - TM, 472 e 473.

Ano Bíblico: Jó 8-10. - Juvenis: Sal. 23, 24 e 27.


Ma - Pag. 162  

É Estabelecida a Imagem da Besta

"Seduz os que habitam sobre a Terra por canse dos sinais que lhe foi dado executar diante da besta, Dizendo aos que habitam sobre a Terra que façam ama imagens à besta". Apoc. 13.14.

A imagem da besta formar-se-á antes que termine a graça; pois isso será a grande prova para o povo de Deus, pela qual será decidido seu destino eterno.

Em Apocalipse 13 é claramente apresentado este assunto: "Vi ainda outra besta emergir da terra; possuía dois chifres, parecendo cordeiro, mas falava, como dragão. Exerce toda a autoridade da primeira besta na sua presença. Faz com que a Terra e os seus habitantes adorem a primeira besta, ruja ferida mortal fora curada". Então é revelado o poder operador de milagres "Seduz os que habitam sobre a Terra por causa dos sinais que lhe foi dado executar diante do, besta, dizendo aos que habitam sobre a Terra que façam uma imagem à besta, àquela que, ferida à espada, sobreviveu, e lhe foi dado comunicar fôlego à !aragem da besta, para que, não só a imagem falasse, como ainda fizesse morrer quantos não adorassem a imagem da besta. A todos, os pequenos e os grandes, os ricos e os pobres, os livres e os escravos, faz que lhes seja dada certa marca sobre a mão direita, ou sobre a fronte, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tem a marca, o nome da besta, ou número do seu nome".

Esta é a prova pela qual a povo de Deus tem de passar antes de serem selados. Todos os que demonstrarem sua lealdade a Deus observando Sua lei e recusando aceitar um sábado espúrio, colocar-se-ão sob o estandarte do Senhor Deus Jeová e receberão o selo do Deus vivo. Os que renunciam a verdade de origem celestial e aceitam o domingo como sábado, receberão o sinal da besta. - Carta G-11, 1890.

Ao passo que João recebia a revelação das últimas grandes lutas da igreja com as potências do mundo, foi-lhe dado também contemplar a vitória final e o libertamento dos fiéis. . .. Olhando através do fumo e ruído da batalha, notou sobre o monte Sião, unido ao Cordeiro, um grupo que, em vez do sinal da besta, "em suas testas tinham escrito o nome ... de Seu Pai". - 2TS, 351.

Ano Bíblico- Jó 11-14. - Juvenis: Sal. 37.


Ma - Pag. 163  

A Apostasia Prepara o Caminho

"Ninguém de nenhum modo vos engane, porque isto não acontecerá sem que primeiro venha a apostasia, e seja revelado o homem da iniqüidade, o filho da perdição". II Tes. 2-3.

Quando se corrompeu a primitiva igreja,- afastando-se da simplicidade do evangelho e aceitando ritos e costumes pagãos, perdeu o Espírito te o poder de Deus; e, para que pudesse governar a consciência do povo, procurou o apoio do poder secular. Disso resultou o papado, uma igreja que dirigia o poder do Estado e o empregava para favorecer aos seus próprios fins, especialmente na punição da "heresia".

Quando quer que a igreja tenha obtido o poder secular, empregou-o ela para punir a discordância às suas doutrinas. As igrejas protestantes que seguiram os passos de Roma, formando aliança com os poderes do mundo, têm manifestado desejo semelhante de restringir a liberdade de consciência. Dá-se um exemplo disto na prolongada perseguição aos dissidentes, feita pela Igreja Anglicana. Durante os séculos dezesseis e dezessete, milhares de ministros não conformistas foram obrigados a deixar as igrejas, e muitos, tanto pastores como do povo em geral, foram submetidos a multa, prisão, tortura e martírio.

Foi a apostasia que levou a igreja primitiva a procurar o auxílio do governo civil, e isto preparou o caminho para o desenvolvimento do papado - a besta. Disse S. Paulo que havia de vir "a apostasia", e manifestar-se "o homem do pecado". II Tessalonicenses 2:3. Assim a apostaria na igreja preparará o caminho para a imagem à besta. - GC, 441 e 442.

Satanás operará com todo o poder e "com todo o engano da injustiça". II Tess. 2:9 e 10. Sua operação é claramente revelada pelas trevas em rápido progresso, os inumeráveis erros, heresias e enganos destes últimos dias. Não somente está Satanás levando cativo o mundo, mas seus enganos estão fermentando as igrejas professas de nosso Senhor Jesus Cristo. A grande apostasia redundará em trevas profundas como a meia-noite. Para o povo de Deus será essa uma noite de provação, de lágrimas e de perseguição por amor da verdade. Mas da noite de trevas brilhará a luz de Deus. PR, 717.

Ano Bíblico- Jó 15-17. Juvenis: Sal. 39, 41 e 42.


Ma - Pag. 164  

Papel do Espiritismo

""Amados, não deis crédito a qualquer espírito: antes, provai os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora". I S. João 4-1.

Muitos serão enredados pela crença de que o espiritismo seja meramente impostura humana; quando postos em face de manifestações que não podem senão considerar como sobrenaturais, serão enganados e levados a aceitá-las como o grande poder de Deus. - GC, 552.

Sendo os ensinos do espiritismo aceitos pelas igrejas, remo- vem-se as restrições impostas ao coração carnal, e o professar religião se tornará um manto para ocultar a mais vil iniqüidade. A crença nas manifestações espiritualistas abre a porta aos espíritos enganadores e doutrinas de demônios, e assim a influência dos anjos maus será sentida nas igrejas. - GC, 602.

O ministério popular não pode resistir com. êxito ao espiritismo. Nada possuem com que escudar seus rebanhos dessa funesta influência. Muito dos tristes resultados do espiritismo pesará sobre os ministros deste século, Dois têm pisado a verdade a pés, e preferido em seu lugar as fábulas. - 1 TS, 119.

Satanás tem há muito estado a preparar-se para um esforço final a fim de enganar o mundo. O fundamento de sua obra foi posto na declaração feita a Eva no Éden: "Certamente não morreres". "No dia em que dele comerdes, se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal". Gên. 3:4 e 5. Pouco a pouco ele tem preparado o caminho para a sua obra-mestra de engano- o desenvolvimento do espiritismo. Até agora não logrou realizar completamente seus desígnios; mas estes serão atingidos no fim dos últimos tempos. Diz o profeta, ,Vi ... três espíritos imundos semelhantes a rãs....São espíritos de demônios, que fazem prodígios; os quais vão ao encontro dos reis de todo o mundo para os congregar para a batalha, naquele grande dia do Deus todo -poderoso ". Apoc. 16:13 e 14, tom exceção dos que são guardados pelo poder de Deus, pela fé em Sua Palavra, o mundo todo será envolvido por esse engano. O povo está rapidamente adormecendo, acalentado por uma segurança fatal, para unicamente despertar com o derramamento da ira de Deus. GC, 560 e 561.

Alia Bíblico: Jó 18 e 19. - Juvenis: Sal. 46 e 47.


Ma - Pag. 165  

Os Espíritos e a Lei Dominical

"À lei e ao testemunho! Se eles não falarem desta maneira, jamais verão a alva". Isa. 8:20.

O poder operador de milagres manifesto pelo espiritismo, exercerá sua influência contra os que preferem obedecer a Deus a obedecer aos homens. Comunicações por parte dos espíritos declararão que Deus os enviou para convencer de seu erro os que rejeitam o domingo, afirmando que as leis do país deveriam ser obedecidas como a lei de Deus. Lamentarão a grande impiedade no mundo, secundando o testemunho dos ensinadores religiosos de que o estado de aviltamento da moral se deve à profanação do domingo. Grande será a indignação despertada contra todos os que se recusam a aceitar-lhes o testemunho. -GC, 589.

Os que se opõem aos ensinos do espiritismo, enfrentam não somente aos homens, mas também a Satanás e a seus anjos. Entraram em luta contra os principados, potestades e espíritos maus dos ares. Satanás não cederá uma polegada de terreno sequer, a- menos que seja rechaçado pelo poder dos mensageiros celestiais. O povo de Deus deve ser capaz de o enfrentar, como fez nosso Salvador, com as palavras: "Está escrito". Satanás pode citar as Escrituras hoje, como o fez nos dias de Cristo, pervertendo-lhes os ensinos para apoiar seus enganos. Os que quiserem estar em pé neste tempo de perigo, devem compreender por si mesmos o testemunho das Escrituras.

Muitos serão defrontados por espíritos de demônios personificando parentes ou amigos queridos, e declarando as mais perigosas heresias. Estes visitantes apelarão para os nossos mais ternos sentimentos de simpatia, efetuando prodígios para apoiarem suas pretensões. Devemos estar preparados para resistir a eles com a verdade bíblica de que os mortos nada sabem, e de que os que desta maneira aparecem são espíritos de demônios. - GC, 558 e 559.

Instrumentos satânicos em forma humana tomarão parte neste último grande conflito para se opor à edificação do reino de Deus. E anjos celestiais com aparência humana também estarão no campo de ação. Os dois grupos oponentes continuarão a existir até o término do último grande capítulo da história deste mundo. - RH, 05-08-1909.

Ano Bíblico: Jó 20 e 21. - Juvenis - Sal. 67 e 73.


Ma - Pag. 166  

Falso Reavivamento

"Então será de fato revelado o iníquo, a quem o Senhor Jesus matará com o sopro de Sua boca, e o destruirá, pela manifestação de Sua vinda. Ora, o aparecimento do iníquo é segundo a eficácia de Satanás, com todo poder, e sinais e prodígios da mentira". II Tes. 2 -8 e 9.

Paulo, em sua segunda carta aos tessalonicenses, indica a operação especial de Satanás pelo espiritismo, como um acontecimento a ocorrer imediatamente antes do segundo advento de Cristo. Falando da segunda vinda de Cristo, declara que ela é precedida pela "eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira". II Tess. 2:9. - PP, 735.

Antes de os juízos finais de Deus caírem sobre a Terra, haverá, entre o povo do Senhor, tal avivamento da primitiva piedade como não fora testemunhado desde os tempos apostólicos. O Espírito e o poder de Deus serão derramados sobre Seus filhos. Naquele tempo muitos se separarão das igrejas em que o amor deste mundo suplantou o amor a Deus e à Sua Palavra. Muitos, tanto ministros como leigos, aceitarão alegremente as grandes verdades que Deus providenciou fossem proclamadas no tempo presente, a fim de preparar um povo para a segunda vinda do Senhor. O inimigo das almas deseja estorvar esta obra; e antes que chegue o tempo para tal movimento, esforçar-se-á para impedi-Ia, introduzindo uma contrafação. Nas igrejas que puder colocar sob seu poder sedutor, fará parecer que a bênção especial de Deus foi derramada; manifestar-se-ão que será considerado como grande interesse religioso. Multidões exultarão de que Deus esteja operando maravilhosamente por elas, quando a obra é de outro espírito. Sob o disfarce religioso, Satanás procurará estender sua Influência sobre o mundo cristão. - GC, 464.

Jovens de ambos os sexos serão enaltecidos, e considerar-se-ão maravilhosamente favorecidos, chamados a fazer alguma grande coisa. Haverá conversões muitas, segundo uma ,ordem particular, mas não apresentarão a assinatura divina. Penetrará imoralidade, e extravagância, e muitos naufragarão na fé. - 2ME, 59.

Ano Bíblico: Jó 22-24. - Juvenis: Sal. 78.


Ma - Pag. 167  

Como é Formada a Imagem da Besta

"Exerce toda a autoridade da primeira besta na sua presença. Faz com que a Terra e os seus habitantes adorem a primeira besta, cuja ferida mortal fora curada". Apoc. 13:12.

A fim de formarem os Estados Unidos uma imagem da besta, o poder religioso deve a tal ponto dirigir o governo civil que a autoridade do Estado também seja empregada pela igreja para realizar os seus próprios fins. ...

A "imagem da besta" representa a forma de protestantismo apóstata que se desenvolverá quando as igrejas protestantes buscarem o auxílio do poder Civil para imposição de seus dogmas. ...

Quando ... a observância do domingo for imposta por lei, e o mundo for esclarecido relativamente à obrigação do verdadeiro sábado, quem então transgredir o mandamento de Deus para obedecer a um preceito que não tem maior autoridade que a de Roma, honrará desta maneira ao papado mais do que a Deus. Prestará homenagem a Roma, e ao poder que impõe a instituição que Roma ordenou. Adorará a besta e a sua imagem. Ao rejeitarem os homens a instituição que Deus declarou ser o sinal de Sua autoridade, e honrarem em seu lugar a que Roma escolheu como sinal de sua supremacia, aceitarão, de fato, o sinal de fidelidade para com Roma - "o sinal da besta". E somente depois que esta situação esteja assim plenamente exposta perante o povo, e este seja levado a optar entre os mandamentos de Deus e os dos homens, é que, então, aqueles que continuam a transgredir hão de receber "o sinal da besta". ...

No desfecho desta controvérsia, toda a cristandade estará dividida em duas grandes classes - os que guardam os mandamentos de Deus e a fé de Jesus, e os que adoram a besta e sua imagem, e recebem o seu sinal. Se bem que a igreja e o Estado reunam o seu poder a fim de obrigar "a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos", a receberem "o sinal da besta" (Apoc. 13:16), o povo de Deus, no entanto, não o receberá. O profeta de Patmos contempla "os que saíram vitoriosos da besta, e da sua imagem, e do seu sinal, e do número de seu nome, que estavam junto ao mar de vidro, e tinham as harpas de Deus. E cantavam o cântico de Moisés, ... e o cântico do Cordeiro". Apoc. 15:2 e 3. GC, 441-450.

Ano Bíblico: Jó 5.28. Juvenis . Sal. 84 e 90.


Ma - Pag. 168  

O Sábado Proclamado Mais Amplamente

Vi outro anjo voando pelo meio do céu, tendo um evangelho eterno para pregar aos que se assentam sobro a Terra, e a cada nação, e tribo, e língua e povo, dizendo, em grande voz Temei a Deus e dai-Lhe glória, pois é chegada a hora do Seu juízo; e adorai Aquele que fez o céu, e a Terra, e o mar, o as fontes das águas".- Apoc. 14:6 e 7.

Ao início do tempo de angústia fomos citemos do Espírito Santo ao sairmos para proclamar o sábado mais amplamente. PE, 33.

O "início do tempo de angústia" ali mencionado, não se refere ao tempo em que as pragas começarão a ser derramadas, mas a um breve período, pouco antes, enquanto Cristo está no santuário. Nesse tempo, enquanto a obra de salvação está se encerrando, tribulações virão sobre a Terra e as nações ficarão iradas, embora contidas para não impedir a obra do terceiro anjo. Nesse tempo a "chuva serôdia", ou o refrigério pela presença do Senhor, virá, para dar poder à grande voz do terceiro anjo e preparar os santos para estarem de pé no período em que as sete últimas pragas serão derramadas. - PE, 85 e 86.

O anjo de Apocalipse 14 apresenta uma mensagem que deve ser proclamada ao mundo pouco antes de Cristo vir nas nuvens do céu. ... Então, pouco antes desse tempo, a atenção do povo deve ser chamada para a espezinhada lei de Deus, que está contida na arca do concerto . . . .

Eles vêem que, em vez de observar o sétimo dia, o dia que Deus santificou e ordenou fosse observado como o sábado, estão guardando o primeiro dia da semana. Mas desejam sinceramente fazer a vontade de Deus, e começam a examinar as Escrituras a fim de encontram a razão da mudança. Não conseguindo achar nenhuma autorização bíblica para esse costume, surge a pergunta: Aceitaremos uma verdade que se tornou impopular e obedeceremos aos mandamentos de Deus, ou continuaremos com o mundo e obedeceremos aos mandamentos de homens? Com a Bíblia aberta, eles choram e oram, e comparam uma passagem com a outra, até que estando convencidos da verdade, tomam conscienciosamente sua posição como observadores dos mandamentos de Deus. - ST, 5 de maio de 1887.

Ano Bíblico- Jó 29-31. - Juvenis: Sal. 91 e 92.


Ma - Pag. 169  

Repetição da Mensagem do Segundo Anjo

"Seguiu-se outro anjo, o segundo dizendo: Caiu, caiu a grande Babilônia que tem dado a beber a todas as nações do vinho da fúria da sua prostituição". Apoc. 14:8.

A mensagem do segundo anjo de Apocalipse, capítulo 14, foi primeiramente pregada no verão de 1844, e teve naquele tempo uma aplicação mais direta às igrejas dos Estados Unidos, onde a advertência do juízo tinha sido mais amplamente proclamada e em geral rejeitada, e onde à decadência das igrejas mais rápida havia sido. A mensagem do segundo anjo, porém, não alcançou completo cumprimento em 1844. As igrejas experimentaram então uma queda moral, em conseqüência de recusarem a luz da mensagem do advento; mas essa queda não foi completa. Continuando a rejeitar as verdades especiais para este- tempo, têm elas caldo mais e mais. Contudo, não se pode ainda dizer que "caiu Babilônia,... que a todas as, nações deu a beber do vinho da ira da sua prostituição". Ainda não deu de beber a todas as nações.

GC, 388. Deus ainda tem um povo em Babilônia; e, antes de sobrevirem Seus juízos, esses fiéis devem ser chamados a sair, para que não sejam participantes dos seus pecados e não incorram nas suas pragas. - GC, 603.

Esta é a mesma mensagem que foi dada pelo segundo anjo. Caiu Babilônia, "que tem dado a beber a todos as nações do vinho da fúria da sua prostituição". Qual é esse vinho? - suas falsas doutrinas. Ela tem dado ao mundo um falso sábado em lugar do sábado do quarto mandamento, e tem repetida a falsidade que Satanás proferiu pela primeira vez a Eva no Éden a imortalidade natural da alma. Ela tem disseminado por toda parte muitos erros semelhantes, "ensinando doutrinas que são preceitos de homens". ...

Na última obra para advertência do mundo, são feitos dois apelos distintos às igrejas. A mensagem do segundo anjo, é: "Caiu, caiu a grande Babilônia que tem dado a beber a todas

as nações do vinho da fúria da sua prostituição. E no alto clamor da mensagem do terceiro anjo é ouvida unia voz do Céu, dizendo., "Retirai-vos dela, povo Meu, para não serdes cúmplices em seus pecados, e para não participardes dos seus flagelos, porque os seus pecados se acumularam até ao, Céu, e Deus Se lembrou dos atos iníquos que ela praticou". 7BC, 985.

Ano Bíblico. Jó 32-34. Juvenis: Sal. 96, 97 e 98.


Ma - Pag. 170  

O Desfecho da Disputa Entre o Sábado e o Domingo

Seguiu-se a estes outro anjo, o terreiro, dizendo, em grande voz: Se alguém adora a besta e a sua imagem, e recebe a sua marca na fronte, ou sobre a não, também esse beberá do vinho da cólera de Deus". Apoc. 14:9 e 10.

Até aqui, os que apresentavam as verdades da mensagem do terceiro anjo foram muitas vezes considerados como simples alarmistas. Suas predições de que a intolerância religiosa alcançaria predomínio nos Estados Unidos, de que a Igreja e o Estado se uniriam para perseguir os que guardam os mandamentos de Deus, foram declaradas sem fundamente e absurdas. ... Mas, ao ser a questão da obrigatoriedade da observância do domingo amplamente agitada, vê-se aproximar o fato há tanto tempo duvidado e descrido, e a terceira mensagem produzirá um efeito que antes não seria possível produzir. ...

Homens de fé e oração serão constrangidos a sair com zelo santo, declarando as palavras que Deus lhes dá. Os pecados de Babilônia serão patenteados. Os terríveis resultados da imposição das observâncias da igreja pela autoridade civil, as incursões do espiritismo, os furtivos mas rápidos progressos do poder papal - tudo será desmascarado. Por meio destes solenes avisos o povo será comovido. ... Ao ir o povo a seus antigos ensinadores, com a ávida pergunta - São estas coisas assim? - os ministros apresentam fábulas, profetizam coisas agradáveis, para acalmar-lhes os temores, e silenciar a consciência despertada. Mas, visto que muitos se recusarão a satisfazer-se com a mera autoridade dos homens, pedindo um claro - "Assim diz o Senhor" - o ministério popular, semelhante aos fariseus da antigüidade, cheio de ira por ser posta em dúvida a sua autoridade, denunciará a mensagem como sendo de Satanás, e agitará as multidões amantes do pecado para ultrajar e perseguir os que a proclamam.

Estendendo-se a controvérsia a novos campos, e sendo a atenção do povo chamada para a lei de Deus calcada a pés, Satanás entrará em ação. O poder que acompanha a mensagem apenas enfurecerá os. que a ela se opõem. O cloro empregará esforços quase sobre-humanos para excluir a luz. ... Por todos os meios ao seu alcance esforçar-se-á por evitar todo estudo destes assuntos vitais. A igreja apelará para o braço forte do poder civil, e nesta obra unir-se-ão romanistas e protestantes. - GC, G04-606.

Ano Bíblico: Jó 35.37. - Juvenis: Sal. -103. 170


Ma - Pag. 171  

Simbolismo das Mensagens dos Três Anjos

"Eis que Eu vos enviarei o profeta Elias, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor". Mal. 4:5.

A fim de preparar uni povo para estar em pé no dia de Deus, deveria realizar-se uma grande obra de reforma. Deus viu que muitos dentre Seu povo professo não estavam edificando para a eternidade, e em Sua misericórdia estava prestes a enviar uma mensagem de advertência a fim de despertá-los de seu torpor e levá-los a preparar-se para a vinda de Jesus.

Esta advertência, temo-Ia em Apocalipse 14. Apresenta-se- nos ali uma tríplice mensagem como sendo proclamada por seres celestiais, e imediatamente seguida pela vinda do Filho do homem para recolher a messe da Terra. - GC, 310.

Os anjos são representados como voando no meio do céu, proclamando ao mundo uma mensagem de advertência e tendo direta aplicação às pessoas que vivem nos últimos dias da história da Terra. Ninguém ouve a voz destes anjos, pois eles são um símbolo para representar o povo de Deus que trabalha em harmonia com o Universo celestial. Life Sket- ches, p. 429.

As mensagens dos três anjos devem ser juntadas, dando ao mundo sua tríplice luz. No Apocalipse, João declara: "Vi descer do Céu outro anjo, que tinha grande autoridade, e a Terra se iluminou com a sua glória".... Isto representa a transmissão da última e tríplice mensagem de advertência ao mundo. - 7BC, 985.

O capítulo 18 do Apocalipse indica o tempo em que, como resultado da rejeição da tríplice mensagem do capítulo 14, verso 6-12, a igreja terá atingido completamente a condição predita pelo segundo anjo, e o povo de Deus, ainda em Babilônia, será chamado a separar-se de sua comunhão. Esta mensagem é a última que será dada ao mundo, e cumprirá a sua obra. Quando os que "não creram a verdade, antes tiveram prazer na iniqüidade" (II Tess. 2:12), forem abandonados para que recebam a operação do erro e creiam a mentira, a luz da verdade brilhará então sobre todos os corações que se acham abertos para recebê-la, e os filhos do Senhor que permanecem em Babilônia atenderão ao chamado: "Sai dela, povo Meu". Apoc. 18:4. GC, 389.

Ano Bíblico- Jó 38.42. Juvenis: Sal. 106.


Ma - Pag. 172  

Guerra nos Últimos Dias

"Assim diz o Senhor dos Exércitos: Eis que o mal passa de nação para mação, e grande tormenta se levanta dos confiras da Terra". Jer. 25:32.

Logo sérios conflitos surgirão entre as nações - conflitos que não cessarão até que Jesus venha, como nunca dantes, precisamos unir-nos, servindo Aquele que preparou o Seu trono no Céu e cujo reino domina sobre todos. Deus não abandonou o Seu povo, e nossa força consiste em não abandoná-Lo.

Os juízos de Deus estão Terra. As guerras e rumores de guerra, as destruição pelo fogo e inundações, dizem claramente que o tempo de angústia, que aumentará até o fim, está às portas. Não temos tempo a perder. O mundo está insuflado pelo espírito de guerra. As profecias do capítulo onze de Daniel já alcançaram quase o seu final cumprimento. - BS, 136.

Em breve a contenda entre as nações irromperá com uma intensidade que agora não antecipamos. O presente é um tempo de irresistível interesse para todos os viventes. Governadores e estadistas, homens que ocupam posições de confiança e autoridade, homens e mulheres pensantes de todas as classes têm sua ate voltada para os acontecimentos que ocorrem ao nosso redor. Eles estão observando as tensas e agitadas relações existentes entre as nações. Observam a intensidade que se está apoderando de todo elemento terreno, e percebem que algo importante e decisivo está prestes a ocorrer, que o mundo se encontra na iminência de uma estupenda crise.

Um momento de trégua nos tem sido graciosamente concedido por Deus. Todo poder a nós outorgado pelo Céu deve ser usado agora em trabalhar pelos que perecem em ignorância. Não deve haver dilação. A verdade tem de ser proclamada nos lugares obscuros da Terra. ... Deve ser realizada uma grande obra, e ela foi confiada aos que conhecem a verdade para este tempo. - RH, 17-11-1910.

Nas últimas cenas da história terrestre, grassará a guerra. Haverá epidemias, pragas e fomes. As águas do oceano transporão seus limites. Propriedades e vidas serão destruídas pelo fogo e por inundações. Deveríamos estar nos preparando para as mansões que Cristo foi preparar para os que O amam. Há um descanso do conflito terrestre. - RH, 19-10-1897.

Ano Bíblico: Sal. 1-9. Juvenis -. Sal. 119-1-56.


Ma - Pag. 173  

Tempos Agitados à Nossa Frente

"Depois disto vi quatro anjos em pé nos quatro cantos da Terra, conservando seguros os quatro ventos da Terra, para que nenhum vento soprasse sobre a Terra, nem sobre o mar, nem sobre árvore alguma". Apoc. 7:1.

Quatro poderosos anjos ainda estão retendo os quatro ventos da Terra . Terrível destruição é proibida de manifestar-se em cheio. Os ... ventos serão a incitação das nações para um combate fatal, enquanto os anjos seguram os , quatro ventos, proibindo que o terrível poder de Satanás seja exercido em sua fúria até que os servos de Deus sejam selados em sua fronte. - RH, 07-06-1887.

Os sinais dos tempos evidenciam que os juízos do Céu estão sendo derramados, que o dia do Senhor está próximo. Os jornais diários estão repletos de indícios de um intenso conflito no futuro. Roubos ousados são ocorrência freqüente. As greves são comuns. Cometem-se por toda parte furtos e assassínios. Homens possuídos de demônios tiram a vida a homens, mulheres e crianças. Todas estas coisas testificam que a vinda do Senhor está próxima.

O refreador Espírito de Deus está mesmo agora sendo retirado do mundo. Furacões, tormentas, tempestades, desastres em terra e mar, seguem-se um ao outro em rápida seqüência. Os sinais que em torno de nós se avolumam, prenunciando a próxima manifestação do Filho de Deus, são atribuídos a outra causa que não a verdadeira. ...

Está precisamente diante de nós o tempo em que haverá no mundo tristeza que nenhum bálsamo humano pode curar. Antes mesmo de sobrevir ao mundo a última grande destruição, os lisonjeiros monumentos da grandeza humana serão reduzidos a pó. Os retribuidores juízos de Deus abater-se-ão sobre os que, em face de grande luz, continuarem em pecado. São erigidos edifícios suntuosos, supostamente à prova de fogo. como, porém, Sodoma pereceu nas chamas da vingança divina, assim essas imponentes estruturas se transformarão em cinzas. Tenho visto navios que custaram imensas somas de dinheiro lutarem com o poderoso oceano, procurando enfrentar os vagalhões enfurecidos. Mas, com todos os seus tesouros de ouro e prata e com toda a sua carga humana, afundaram-se na sepultura aquosa. ... Em meio, porém, do tumulto da excitação, com confusão em toda parte, há no mundo uma obra a ser feita para Deus. - ST, 09-10-1901.

Ano Bíblico: Sal. 10-17. - Juvenis: Sal. 119-57.104


Ma - Pag. 174  

Calamidades Atribuída ao Povo de Deus

"Ai da Terra e do mar, pois o diabo destoa até vós, cheio de grande cólera, sabendo, que pouco tempo lhes resta". Apoc. 12:12.

Ao se afastarem os homens cada vez mais de Deus, Satanás recebe permissão para dominar sobre os filhos da desobediência. Ele lança a destruição entre os homens. Há calamidades em terra e mar. Propriedades e vidas são destruídas pelo fogo e por inundações. Satanás resolve atribuir isto aos que recusam curvar-se ante o ídolo estabelecido por ele. Seus agentes apontam para os adventistas do sétima dia como a causa da perturbação. "Estas pessoas se surgem em desafio à lei", dizem eles. "Elas profanam o domingo. Se fossem "compelidas a obedecer à lei para a observância do domingo, cessariam estes terríveis juízos". - RH, 16-07-1901.

Sobrevirão calamidades - calamidades as mais terríveis, totalmente imprevistas; e estas destruições seguir-se-ão umas às outras. Se atentarem para as advertências que Deus tem feito, e se as igrejas se arrependerem, apegando-se de novo ao seu concerto, então outras cidades podem ser poupadas por algum tempo. Mas se os homens que têm sido enganados continuarem no mesmo caminho em que têm estado a andar, desrespeitando a lei de Deus e apresentando falsidades diante do povo, Deus permitirá que sofram calamidades, para que despertem. - Ev., 27.

Os juízos serão proporcionais à impiedade das pessoas e à luz da verdade que receberam. Se tiveram a verdade, o castigo será de acordo com essa luz. - MS 1173, 1902.

Satanás dá sua interpretação aos acontecimentos, e eles [os homens preeminentes] pensam, como ele quer que o façam, que m calamidades que cobrem a Terra constituem o resultado da violação do domingo. Pretendendo aplacar a ira de Deus, esses homens influentes fazem leis impondo a observância do domingo. Imaginam que, exaltando cada vez mais esse falso dia de repouso, compelindo a obediência à lei do domingo, o sábado espúrio, estão prestando serviço a Deus. Os que honram a Deus observando o verdadeiro, sábado são considerados desleais a Deus, quando, em realidade, os que assim os consideram é que são desleais, porque estão calcando aos pés o sábado originado no Éden. - MS 85, 1899.

Ano Bíblico- Sal. 18 - 22 Juvenis: Sal.- 119:105-176.


Ma - Pag. 175  

Os Observadores do Sábado Necessitam de Sabedoria

"Eis que Eu vos envio como ovelhas para o meio de lobos; sede, portanto, prudentes como as serpentes e símplices corno as pombas". S. Mat. 10:16.

Quando os costumes do povo não estão em conflito com a lei de Deus, podeis sujeitar-vos a eles. Se os obreiros deixarem de fazer isto, não somente prejudicarão seu próprio trabalho, mas colocarão pedras de tropeço no caminho daqueles pelos quais labutam, impedindo-os de aceitar a verdade. Aos domingos ocorre a melhor oportunidade para os que são missionários realizarem escolas dominicais e aproximarem-se do povo da maneira mais simples possível, falando-lhes do amor de Jesus pelos pecadores e instruindo-os nas Escrituras. ...

Presentemente a observância do domingo não é a prova. Chegará o tempo em que os homens não somente proibirão o trabalho no domingo, mas procurarão obrigar as pessoas a trabalhar no sábado e a concordar com a observância do domingo ou perder sua liberdade e a vida. Mas o tempo para isto ainda não chegou, pois a verdade precisa ser apresentada mais amplamente como testemunho perante o povo. ...

A luz que tenho é que os servos de Deus devem silenciosamente entregar-se ao trabalho de pregar as sublimes e preciosas verdades da Bíblia Cristo e Este crucificado, Seu amor e infinito sacrifício mostrando que a razão por que Cristo morreu está no fato de que a lei de Deus é imutável, inalterável, eterna

O sábado deve ser ensinado de maneira definida, mas se cuidadosos ao lidar com o ídolo do domingo. Para os sábios uma palavra basta. Abster-se de trabalhar aos domingos não é receber o sinal da besta; e onde isto promoverá os interesses da obra, deve ser efetuado. Não devemos afastarmos de nossa maneira de proceder para trabalhar aos domingos.

Quando os que ouvem e vêem a luz sobre o sábado tomam sua posição ao lado da verdade para guardar o santo dia de Deus, surgirão dificuldades; pois serão envidados esforços contra eles para compelir homens e mulheres a transgredir a lei de Deus. Aí eles terão de permanecer firmes, para não violarem a lei de Deus; e se a oposição e a perseguição forem mantidas decididamente, atendam eles às palavras de Cristo: "Quando ... vos perseguirem numa cidade, fugi para outra". - RH, 06-04-1911.

Ano Bíblico - Sal. 23 - 30. Juvenis: Sal. 121, 122, 124 e 125.


Ma - Pag. 176  

Trabalho Missionário no Domingo

"Prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina". II Tim. 4:2.

Desafiar as leis dominicais não fará senão fortalecer em suas perseguições os fanáticos religiosos que as buscam impor. Não lhes deis ocasião alguma de vos chamarem viola- dores da lei. Se lhes é permitido refrear unicamente indivíduos que não temam a Deus nem aos homens, em breve as rédeas perdem para eles a novidade, e verão que não lhes é coerente nem proveitoso serem estritos quanto à observância do domingo. Prossegui com vosso trabalho missionário, de Bíblia na mão, e o inimigo há de ver que derrotou sua própria causa. Ninguém receberá o sinal da besta pelo fato de mostrar que compreende a sabedoria de manter a paz mediante a abstenção de trabalho que constitua delito, fazendo ao mesmo tempo uma obra da mais elevada importância.

Se dedicarmos o domingo à atividade missionária, a chibata será arrebatada das mãos dos fanáticos arbitrários, que se teriam deleitado em humilhar os adventistas do sétimo dia....

O domingo pode ser empregado para desenvolver vários ramos de trabalho que muito farão em proveito do Senhor. Podem realizar-se nesse dia reuniões ao ar livre, ou em casas de família. Pode fazer-se trabalho de casa em casa. Os que escrevem, podem consagrar esse dia, para redigir seus artigos. Realizem-se cultos religiosos no domingo, sempre que possível. Tornem-se essas reuniões vivamente interessantes. Cantem- se verdadeiros hinos de reavivamento, e fale-se com firmeza e poder do amor de Cristo. Fale-se acerca da temperança e da religião genuína. Deste modo aprenderes muito acerca de como trabalhar, e alcançareis muitas almas. ...

A lei da observância do primeiro dia da semana é produto de uma cristandade apóstata. O domingo é filho do papado, exaltado pelo mundo cristão acima do sagrado dia de repouso de Deus. Em caso algum lhe deve o povo de Deus prestar homenagem. mas desejo que empreendam que, se provocam oposição quando Deus deseja que a evitem, 112:0 estão cumprindo a Sua vontade. - 3TS, 395-397.

Assombrosas cenas se estão desdobrando diante de nós; e em tal tempo, é preciso que a vida do povo professo de Deus seja um vivo testemunho. - CP, 239 e 290.

Ano Bíblico: Sal. 31-35. Juvenis- Sal. 148, 149 e 150.


Ma - Pag. 177  

A Lei de Deus Invalidada na América do Norte

"Já é tempo, Senhor, para intervires, pois eles violaram a Tua lei". Sal. 119 -126.

Aproxima-se o tempo em que a lei de Deus, em sentido especial, será invalidada em nosso pais [os Estados Unidos]. Os governantes de nossa nação, por meio de atos legislativos, imporão a lei dominical, trazendo assim grande perigo para o povo de Deus. Quando nossa nação, em seus conselhos legislativos, promulgar leis para coagir a consciência dos homens no tocante a seus privilégios religiosos, impondo a observância do domingo e empregando o poder opressivo contra os que guardam o sábado do sétimo dia, a lei de Deus será, para todos os efeitos, invalidada em nosso país. - RH, 18- 12-1888.

Quando a terra que o Senhor proveu como asilo para Seu povo, a fim de que possam adorá-lo segundo os ditames de sua própria consciência; a terra sobre a qual, por muitos anos, tem sido estendido o escudo da Onipotência; a terra que Deus favoreceu, tornando-a depositária da religião pura de Cristo - quando essa terra, por meio de seus legisladores, renunciar aos princípios do protestantismo e der apoio à apostasia papal, falsificando a lei de Deus - então é que será revelada a obra final do homem do pecado. Os protestantes lançarão toda a sua influência e poder ao lado do papado, por um ato nacional impondo o falso sábado, eles darão vida e vigor à, corrompida fé de Roma, avivando sua tirania e opressão da consciência. Então - será o tempo para Deus operar poderosamente em favor da vindicação de Sua verdade

Diz o profeta: "Vi descer do Céu outro anjo, que tinha grande autoridade, e a Terra se iluminou com a sua glória. Então exclamou com potente voz dizendo: Caiu, caiu a grande Babilônia . . . . ouvi outra voz do Céu, dizendo: Retirai- vos dela, povo Meu, para não serdes cúmplices em seus pecados, e para não participantes dos seus flagelos; porque os seus pecados se acumularam até ao Céu, e Deus Se lembrou dos atos iníquos que ela praticou". Quando os seus pecados se acumulam até ao Céu? Quando a lei de Deus é finalmente invalidada por legislação. Então a situação extrema do povo de Teus é Sua oportunidade para mostrar quem é o governador do Céu e da Terra. - ST, 12-06-1893.

Ano Bíblico- Sal. 36.39. - Juvenis. Prov. 1.


Ma - Pag. 178  

O Sinal Para sair das Grandes Cidades

"Quando, pois , virdes o abominável da desolação de que falou o profeta Daniel, no lugar santo (quem lê, entenda), estio, os que estiverem na Judéia fujam para os montes". S. Mat. 24:15 e 16.

Não vem muito distante o tempo em que, como os antigos discípulos, seremos forçados a buscar refúgio em lugares de- solados e solitários. Como a cerco de Jerusalém pelos exércitos romanos era o sinal de fuga para os cristãos judeus, assim o arrogar-se nossa nação [Estados - Unidos] o poder ,no decreto que torna obrigatório o dia de repouso papal será uma advertência para nós. Será então tempo de deixar as grandes cidades, preparatório ao sair das menores para lares retirados em lugares solitários entre as montanhas. - 2TS, 166.

Durante anos me foi ministrada revelação especial acerca do nosso dever de não centralizar a nossa obra nas cidades. O bulício e confusão que enchem essas cidades, as condições que nelas criam as uniões trabalhistas e as greves, tornar-se-ão grande desvantagem para e. nossa obra. Buscam os homens conseguir que os elementos empenhados em diferentes profissões se filiem a certas uniões. Esse não é o plano de Deus, mas dum poder que não devemos jamais reconhecer. A Palavra de Deus se está cumprindo, estão-se os ímpios ajuntando em molhos, prontos para serem queimados. - IT, 84.

Os sindicatos e confederações do mundo são uma armadilha. Conservai-vos fora, e longe deles, irmãos. Nada tenhais a ver com eles. Por causa dessas uniões e confederações, logo será muito difícil nossas instituições levarem avante seu trabalho nas cidades. ... Educai nosso povo a sair das cidades para o campo, onde possam obter um pequeno pedaço de terra, e fazer um lar para si e para seus filhos. ...

Dentro em breve haverá tal luta e confusão nas cidades, que os que as quiserem abandonar não o poderão fazer. - 2ME, 142.

O grupo dominical está, se fortalecendo as suas falsas pretensões, e isso significará opressão aos que decidem observar o sábado do Senhor. ... Devemos ter o cuidado de não nos colocarmos no lugar em que se torne difícil a nós e nossos filhos guardarmos o sábado. - VC, 22 e 23.

Ano Bíblico- Sal. 40-45. - Juvenis: Prov. 3.


Ma - Pag. 179  

Alimentos e Terras nos Últimos Dias

"Não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal". S. Mat. 6:34.

O Senhor me mostrou em visão, reiteradas vezes, que é contrário à Bíblia fazer qualquer provisão para nossas necessidades temporais no tempo de angústia. Vi que se os santos, tivessem alimento acumulado por eles, ou nos campos, no tempo de angústia, quando a espada, a fome e pestilência estão na Terra, seria tomado deles por mãos violentas, e estranhos ceifariam os seus- campos. Será para nós, então, tempo de confiar inteiramente em Deus, e Ele nos sustentará. Vi que nosso pão e nossa água serão certos nesse tempo, e que não teremos falta nem padeceremos fome. O Senhor me mostrou que alguns de Seus filhos ficariam com medo ao ver elevar-se o preço dos alimentos, e comprariam alimento a fim de guardá-lo para o tempo de angústia. Então, num tempo de necessidade, eu os vi dirigir-se a seu alimento e olhar para ele, e eis que criara vermes e estava cheio de criaturas vivas, sendo impróprio para o uso. - To Those Who Are Receiving the Seal of the Living God, 13-01-1849.

Casas e terras serão de nenhuma utilidade para os santos no tempo de angústia, pois terão de fugir diante de turbas enfurecidas, e nesse tempo suas posses não podem ser liberadas para o avançamento da causa da verdade presente...

Vi que se alguém se apegar a sua propriedade e não inquirir do Senhor quanto ao seu dever, Ele não fará conhecido esse dever, sendo-lhes permitido conservar sua propriedade, e no tempo da angústia isto virá sobre eles como uma montanha para esmagá-los, e eles procurarão dispor dela, mas não será possível. ... Se desejassem ser ensinados, Ele os ensinaria, em tempo de necessidade, quando vender e quanto vender. - PE, 56 e 57.

Na última grande batalha do conflito com Satanás, os que são leais a Deus hão de se ver privados de todo apoio terreno. Por se recusarem a violar-Lhe a lei em obediência a poderes terrestres, ser-lhes-á proibido comprar ou vender. Será afinal decretada a morte deles. ... Ao obediente, porém, é dada a promessa: "Este habitará nas alturas; as fortalezas das rochas serão a seu alto refúgio, o seu pão lhe será dado, as suas águas serão certas". Isa. 33:16. Por essa promessa viverão os filhos de Deus, - DN 86.

Ano Bíblico- Sal. 46.50. Juvenis- Prov. 4.


Ma - Pag. 180  

Uniões Trabalhistas e Trustes

"Sede, pois, irmãos, pacientes, até a vinda do Senhor. Eis que o lavrador aguarda com paciência o precioso fruto da terra, até receber as primeiras e as últimas chuvas". S. Tia- 5-7.

Os sindicatos serão um dos instrumentos que trarão sobre ,a Terra um tempo de angústia tal como nunca houve desde o princípio do mundo. - VC, 11.

Em todas as nossas grandes cidades haverá uma concatenação em grupos pelas confederações e uniões formadas. Homens dominarão outros homens e deles exigirão muita coisa. A vida dos que recusam ligar-se a essas, uniões estará em perigo. - MS 145, 1902.

A obra do povo de Deus é preparar-se para os acontecimentos futuros, que logo lhes sobrevirão com força assombrosa. Formar-se-ão no mundo gigantescos monopólios. Os homens se unirão em sindicatos que os envolverão nas malhas do inimigo. Alguns homens combinarão segurar todos os meios que se possam obter em certos ramos de negócio. Formar-se-ão sindicatos, e os que a eles se reunir serão homens marcados.

Essas uniões são um dos sinais dos últimos dias. Os homens se estão unindo em feixes prontos a ser queimados. Podem eles ser membros da igreja, mas enquanto pertencerem a essas uniões, possivelmente não poderão observar os mandamentos de Deus, pois pertencer a essas uniões significa desrespeitar todo o Decálogo.

"Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesma". ... Como podem os homens obedecer a essas palavras e formar combinações que roubam às classes mais pobres as vantagens que justamente lhes pertencem, privando-as de comprar ou vender, exceto sob certas condições? - VC, 11 e 12.

Aqueles que pretendem ser filhos de Deus, em caso algum devem unir-se às uniões trabalhistas já formadas, ou que ainda se formarão. Isto Deus proíbe. Não podem os que estudam as profecias ver e compreender o que adiante de nós está? - Idem, p. 13.

Em breve terão de ser enfrentadas importantes questões, e almejamos ser ocultados na tenda da rocha, para que possamos ver a Jesus e ser avivados pelo Seu Santo Espírito. Não temos tempo a perder: nem um momento. - Carta 39, 1899.

Ano Bíblico: Sal. 51-55. Juvenis: Prov. 10.


Ma - Pag. 181  

Proibidos de Comprar ou Vender

"Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tem a marca, o nome da besta, ou o numero do seu nome". Apoc. 13:17.

Tempo virá em que. de modo algum poderemos vender. Logo sairá o decreto proibindo os homens de comprar ou vender a qualquer pessoa senão aos que tenham o sinal da besta. - 2TS, 44.

Na última grande batalha do conflito com Satanás, os que são leais a Deus hão de ser privados de todo apoio terreno. Por se recusarem a violar-Lhe a lei em obediência a poderes terrestres, ser-lhes-á proibido comprar ou vender. DN, 86.

Poderes religiosos, aliados ao Céu por profissão, e declarando ter as características de um cordeiro, por seus atos mostrarão que têm o coração de dragão, e são instigados, e dominados por Satanás. Está chegando o tempo em que o povo de Deus sentirá a mão da perseguição, por santificarem o sétimo dia. - 3TS, 393.

Está chegando o tempo em que os observadores dos mandamentos não poderão comprar nem vender. Apressai-vos, a desenterrar vossos talentos enterrados. Se Deus vos confiou dinheiro, mostrai-vos fiéis a vosso encargo; desembrulha! vosso lenço e entregai vossos talentos aos banqueiros, para que quando Cristo vier, receba com juros o que é Seu. No último transe, antes de finalizar-se esta obra, milhares serão alegremente colocados sobre o altar. Homens e mulheres considerarão um bendito privilégio participar da obra de preparar almas para permanecerem de pé no grande dia de Deus, e darão centenas de dólares com a mesma facilidade com que são dados agora alguns dólares. Se o amor de Cristo estivesse ardendo no coração de Seu povo professo, veríamos o mesmo espírito manifestar-se na atualidade. Se tão-somente compreendessem quão perto está o fim de todo trabalho pela salvação de almas, eles sacrificariam suas posses tão generosamente como o faziam os membros da igreja primitiva. Labutariam pelo avanço da causa de Deus com tanta diligência como os homens mundanos labutam para adquirir riquezas. Seria exercido tato e habilidade, e envidado esforço diligente e altruísta para adquirir meios, não para serem acumulados, e, sim, aplicados no tesouro do Senhor. - Historical Sketches, p. 292. -

Ano Bíblico: Sal. 56-61. - Juvenis: Prov. 15.


Ma - Pag. 182  

Trabalhar nas Cidades Partindo de Postos Avançados

"Por isso, retirai-vos do meio deles, separai-vos, diz o Senhor; não toqueis em coisas impuras; e Eu vos receberei". II Cor. 6:17.

Como guardadores dos mandamentos de Deus, temos de deixar as cidades. Como fez Enoque, devemos trabalhar nas cidades mas não morar nelas. - VC, 31.

Tanto quanto possível, devem nossas instituições localizar-se fora das cidades. Devemos ter obreiros para e as instituições, e se elas estiverem localizadas na cidade, vem isso significar que famílias de nosso povo devem fixar-se perto delas. Mas não é a vontade de Deus que Seu povo fixe residência nas cidades, onde há constante agitação e confusão. Deveriam poupar a seus filhos tal- assa; pois todo o organismo é prejudicado pela correria,, precipitação e baru- lho. O Senhor deseja que Seu povo se mude para o campo, onde se poderá estabelecer na terra, cultivar suas próprias frutas e verduras, e onde os filhas poderão estar em contato direto com as obras de Deus na Natureza. Minha mensagem é: Tirai vossas famílias das cidades...

Deve-se fazer o trabalho nas cidades partindo dos postos avançados. Disse o mensageiro de Deus: "NU serão adverti- das as cidades? Sim; não por o povo de Deus nelas morar, mas ao visitá-las, para adverti-Ias do que está para sobrevir à Terra". - VC, 33.

Quando a iniqüidade predomina numa nação, sempre deve ser ouvida uma voz de advertência e orientação, como a voz de Ló se fez ouvir em Sodoma. Contudo, Ló poderia ter preservado de muitos males a família, se não houvesse estabelecido seu lar naquela pecaram e contaminada cidade. Tudo quanto Ló e a família afizeram em Sodoma, poderia ter sido feito por eles, mesmo se tivessem residido num lugar a certa distância da cidade. Enoque andou com Deus, e, a despeito disso, não viveu no meio de qualquer cidade corrompida com todas as espécies de violência e iniqüidade, como M em Sodoma. - Ev., 78.

Ele Enoque não estabeleceu sua residência com os ímpios. ... Colocou a si mesmo e sua família onde a atmosfera seria a mais pura possível. De vez em quando, então, ele dirigia-se aos habitantes do mundo com sua mensagem dada por Deus. ... Depois de proclamar a sua mensagem, ele sempre levava de volta consigo, a seu lugar de retiro, alguns que aceitavam a advertência. - I BC, 1087 e 1088.

Ano Bíblico.- Sal. 62.67. - Juvenis: Prov. 20.


Ma - Pag. 183  

Alívio do Sofrimento Físico

"E à medida que seguirdes, pregai que está próximo o reino dos Céus. Curai enfermos, ressuscitei mortos, purificai leprosos, expeli demônios; de graça recebesses, de graça dai". S. Mat. 10:7

Encontram-se à nossa frente tempos perigosos. O mundo inteiro será envolvido em perplexidade e sofrimento; enfermidades de todos os tipos sobrevirão à família humana, e ignorância semelhante à que ora prevalece, no que diz respeito às leis da saúde, resultaria em , grande sofrimento e perda de muitas vidas que poderiam ser salvas. ...

A medida que a agressão religiosa destruir as liberdades de nossa nação, os que quiserem permanecer ao lado da liberdade de consciência serão colocados em situações desfavoráveis. Em seu próprio interesse, devem eles, enquanto têm oportunidade, tornar-se entendidos com respeito as doenças, suas causas, maneira de evitá-las e a cura. E os que isto fazem encontrarão um campo de trabalho em qualquer parte. Haverá sofredores, quantidade deles, que necessitarão de auxilio, não só entre os de nossa própria fé, mas principalmente entre aqueles que não conhecem a verdade. - CS, 504 e 506.

Feita de parceria com a proclamação da mensagem do terceiro anjo, deve a obra médica trazer resultados maravilhosos. Deve ela ser uma obra santificadora e unificadora, que corresponda à obra que o grande Chefe da igreja mandou os primeiros discípulos fazerem.

Reunindo esses discípulos, deu-lhes Cristo seu encargo: "E, indo, pregai, dizendo: É chegado o reino dos Céus. Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitei os mortos, expulsai os demônios: de graça recebesses, de graça dai". ... S. Mat. 10:7 e S.

É bom que leiamos este capítulo e permitamos que suas instruções nos preparem para os nossos labores. Os primeiros discípulos saíram, como emissários de Cristo, sob Sua comissão. Seu espírito devia preparar o caminho para eles. - Idem, pp. 540 e 541.

Deus alcança os corações mediante o alívio dos sofrimentos físicos. Uma semente de verdade é depositada na mente, sendo regada por Deus. Muita paciência pode ser necessária antes que esta semente mostre sinais de vida, mas afinal brota, e produz fruto para a vida eterna. - MSa., 246.

Ano Bíblico: Sal. 68.71. - Juvenis- Prov. 25.


Ma - Pag. 184  

É Invocada a Lei Dominical

"Sereis odiados de todas as nações, por causa do Meu nome". S. Mat. 24:9.

Ao tornar-se o movimento em. prol da imposição do domingo mais audaz e decidido, invocar-se-á a lei contra os observadores, dos mandamentos. Serão ameaçados com multas e prisão e a algum se oferecerão posições de influência e outras recompensas e vantagens, como engode para renunciarem a sua fé. Mas sua perseverante resposta será: "Mostrai-nos pela Palavra de Deus o nosso erro". ... Os que forem citados perante os tribunais, defenderão desassombradamente a verdade, e alguns que os ouvirem serão levados a decidir-se a guardar todos os mandamentos de Deus. As- sim a luz chegará a milhares que de outra maneira nada saberiam destas verdades.

A conscienciosa obediência à Palavra de Deus será considerada rebeldia. Cegado por Satanás, o pai exercerá aspereza e severidade para com o filho crente; o patrão ou patroa oprimirá o empregado que observe os mandamentos. A afeição será alienada, filhos serão deserdados e expulsos do lar. Cumprir-se-ão literalmente as palavras de S. Paulo: "Todos os que piamente quiserem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições". Il Tim. 3:12. Como os defensores da verdade se recusem a honrar o descanso dominical alguns deles serão lançados na prisão, exilados, e outros tratados como escravos....

Neste tempo de perseguição provar-se-á a fé dm servos do Senhor. Deram fielmente a advertência, seguindo tão somente a Deus e Sua Palavra. O Espírito divino, atuando em seu coração, constrangeu-os a falar.... Todavia, quando a tempestade da oposição e vitupério irromper sobre eles, alguns, vencidos pela consternação, estarão prontos para exclamar: ""Se tivéssemos previsto as conseqüências de nossas palavras, teríamos guardado silêncio". Acham-se cercados de dificuldades. Satanás os assalta com cruéis tentações. A obra que empreenderam parece muito além de sua habilidade para levarem a termo. Estão quase a sucumbir. Foi-se o entusiasmo que os animava; contudo, não podem voltar. Então, sentindo o seu completo desamparo, se refugiam naquele que é poderoso, em busca de auxílio. - GC, 606 e 607.

Ano Bíblico - Sal. 72-77. - Juvenis: Ecles. 1 e 3.


Ma - Pag. 185  

O Protestantismo Une-se ao Papado

"Os dez chifres que viste são dez reis, os quais ainda não receberam reino, mas recebem autoridade como reis, com a besta, durante uma hora. Têm estes um só pensamento, o oferecem à besta o poder e a autoridade que possuem". Apoc. 17-12 e 13.

Ao aproximar-nos da última crise, é de vital importância que existam entre as instrumentalidades do Senhor harmonia e união. O mundo está cheio de tempestade, guerra é contenda. Contudo, ao mando dum chefe - o poder papal - a povo se unirá para opor-se a Deus na pessoa de Suas testemunhas. - 3TS, 171.

Que é que dá seu reino a esse poder? O protestantismo, um poder que, embora professe ter a índole e o espírito de um cordeiro e estar aliado com o Céu, fala com a voz de um dragão. Ele é impelido por um poder terreno. 7BC, 983.

"Têm estes um só pensamento". Haverá um laço de união universal, uma grande harmonia, uma confederação das forças de Satanás. "E oferecem à besta o poder e a autoridade que possuem". Assim é manifestado o mesmo poder arbitrário e opressivo contra a liberdade religiosa, liberdade de adorar a Deus segundo os ditames da consciência, que foi manifestado pelo papado, quando no passado ele perseguiu os que ousaram recusar conformar-se com os ritos e cerimônias. religiosas do romanismo.

Na peleja a ser travada nos últimos dias unir-se-ão, em oposição ao povo de Deus, todos os poderes corruptos que apostataram da obediência à lei de Jeová. Nessa peleja, o sábado do quarto mandamento será o grande ponto em litígio; pois no mandamento do sábado o grande Legislador Se identifica como o Criador dos céus e da Terra. - 7BC, 983.

Mediante os dois grandes erros - a imortalidade da alma e a santidade do domingo - Satanás há de enredar o povo em suas malhas. Enquanto o primeiro lança o fundamento do espiritismo, o último cria um laço de simpatia com Roma. Os protestantes dos Estados Unidos serão os primeiros a estender as mãos através da voragem para apanhar a mão do espiritismo; estender-se-ão por sobre o abismo para dar mãos ao poder romano; e, sob a influência desta tríplice união, este país seguirá as pegadas de Roma, conculcando os direitos da consciência. - GC, 587.

Ano Bíblico: Sal. 78-80. Juvenis: Ecles. 5.


Ma - Pag. 186  

Duas Grandes Classes de Cristãos

"Vi uma de suas cabeças como golpeada de morte, mas essa ferida mortal foi curada; e toda a Terra se maravilhou, seguindo a besta". Apoc. 13:3.

Na homenagem ao papado, os Estados Unidos não estarão sozinhos. A influência de Roma nos países que uma vez reconheceram seu domínio ainda está longe de ser destruída- ST, 15-02-1910.

No último conflito o sábado será o ponto especial de controvérsia por toda a cristandade. Dominadores seculares e dirigentes religiosos unir-se-ão para impor a observância do domingo; e, quando falharem as medidas mais brandas, serão promulgadas as leis mais opressivas. Alegar-se-á que os poucos que se levantam em oposição a uma instituição da Igreja e a uma lei do país, não devem ser tolerados. ... O romanismo no Velho Mundo e o protestantismo apostatado no Novo, adotarão um procedimento análogo para com os que honram os preceitos divinos. - Spirit of Prophecy, vol. 4, pp. 444 e 445.

O chamado mundo cristão será a palco de grandes e decisivos atos. Homens de autoridade promulgarão leis que reprimam a consciência, segundo x) exemplo do papado. Babilônia dará a beber a todas as nações do vinho da fúria da sua prostituição. Serão envolvidas todas as nações. - MS 24, 1891.

No desfecho desta controvérsia, toda a cristandade estará dividida em duas grandes classes - os que guardam os mandamentos de Deus e a fé de Jesus, e os que adoram a besta e sua imagem, e recebem o seu sinal. Se bem que a "Igreja e o Estado reunam o seu poder a fim de obrigar "a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, a receberem "o sinal da besta" (Apoc. 13:16), o povo de Deus, no entanto, não o receberá. O profeta de Patmos contempla "os que saíram vitoriosos da besta, e da sua imagem, e do seu sinal, e do número de seu nome, que estavam junto ao mar de vidro, e tinham as harpas de Deus. E cantavam o cântico de Moisés, ... e o cântico do Cordeiro". Apoc. 15:2 e 3. GC, 450.

Ano Bíblico: Sal. 81-85. - Juvenis: Ecles. 7.


Ma - Pag. 187  

Confusão de Muitas Vozes

"Ouvi outra voz do Céu, dizendo: Retirai-vos dela, povo meu para não serdes cúmplices em seus pecados, e para não participardes dos seus flagelos". Apoc. 18-4.

Na última obra para advertência do mundo, são feitos às igrejas dois apelos distintos. A mensagem do segundo anjo, é: "Caiu, caiu a grande Babilônia que tem dado a beber a todas as nações do vinho da fúria da sua prostituição". E no alto clamor da mensagem do terceiro anjo é ouvida uma voz do Céu, dizendo: "Retirai-vos dela, povo Meu, para não serdes ,cúmplices em seus pecados, e para não participardes dos seus flagelos; porque os seus pecados se acumularam até ao Céu, e Deus Se lembrou dos atos iníquos que ela praticou". - RH, 06-12-1892.

Assim corno Deus chamou os filhos de Israel para fora do Egito, a fim de que pudessem guardar o Seu sábado, Ele chama também o Seu povo para fora de Babilônia, para que não adorem a besta ou sua imagem.

Depois de a verdade ter sido proclamada para testemunho a todas as nações, será posto em operação todo concebível poder do mal, e as mentes serão confundidas por multas vozes clamando: "Eis aqui o Cristo; ei-Lo ali. Isto é a verdade. Tenho a mensagem de Deus; Ele enviou-me com grande luz". Serão removidos então os marcos, e far-se-á uma tentativa para demolir as colunas de nossa fé. Será feito o mais decidido esforço para exaltar o falso sábado e lançar desprezo sobre o próprio Deus, substituindo o dia que Ele abençoou e santificou. Esse falso sábado terá de ser imposto por uma lei opressiva. ... Enquanto, porém, Satanás trabalha com seus prodígios de mentira, cumprir-se-á o tempo predito no Apocalipse, e o poderoso anjo que iluminará a Terra com a Sua glória proclamará a queda de Babilônia e convidará o povo de Deus a abandoná-la. - RH, 13-12-1892.

Quando os seus pecados se acumulam até ao Céu? Quando a lei de Deus é finalmente invalidada por legislação. Então a situação extrema do povo de Deus é Sua oportunidade para mostrar quem é o governador do Céu e da Terra. Enquanto um poder satânico instiga os elementos terrenos, Deus envia luz e poder a Seu povo, para que a mensagem da verdade seja proclamada por todo o mundo. - ST, 12-06-1893.

Ano Bíblico: Sal. 86.89. Juvenis: Ecles. 11 e 12.

<< Capítulo Anterior Próximo Capítulo >>