Livro - Temperança | Ellen G. White Books

Temperança

CAPÍTULO 6

Ativar Princípios de uma Vida Transformada

Te - Pag. 102  

Unicamente Quando a Vida é Transformada

O Caráter Reformado

Nossa obra pelos tentados e caídos só conseguirá êxito real à medida que a graça de Cristo reforma o caráter e o homem é posto em viva ligação com o infinito Deus. Este é o objetivo de todo verdadeiro esforço de temperança. Testimonies, vol. 6, pág. 111.

Cristo Opera do Interior

Jamais serão os homens verdadeiramente temperantes sem que a graça de Cristo seja um permanente princípio no coração. ... As circunstâncias não podem operar reformas. Cristianismo pressupõe uma reforma do coração. O que Cristo opera no interior, será manifesto no exterior sob os ditames de um intelecto convertido. O plano de iniciar pelo exterior e procurar operar interiormente, tem sempre falhado e falhará sempre. Conselhos Sobre o Regime Alimentar, pág. 35.

Importa Readquirir o Domínio Próprio

Um dos mais deploráveis efeitos da apostasia original foi a perda do poder de domínio próprio por parte do homem. Unicamente à medida que esse poder é reconquistado pode haver real progresso.

O corpo é o único agente pelo qual a mente e a alma se desenvolvem para a edificação do caráter. Daí o adversário das almas dirigir suas tentações para o enfraquecimento e degradação das faculdades físicas. Seu êxito nesse ponto importa na entrega de todo o corpo ao mal. As tendências de nossa natureza física, a menos que estejam sob o domínio de um poder mais alto, hão de operar por certo ruína e morte.


Te - Pag. 103  

O corpo tem de ser posto em sujeição. As mais elevadas faculdades do ser devem dominar. As paixões devem ser regidas pela vontade, e essa deve, por sua vez, achar-se sob a direção de Deus. A régia faculdade da razão, santificada pela graça divina, deve ter domínio em nossa vida. A Ciência do Bom Viver, págs. 129 e 130.

Inutilidade de Tentativas de Abandonar aos Poucos

Hão de os que tiverem mais oportunidades e muito esclarecimento, que fruem as vantagens da educação, alegar que não podem romper com os costumes prejudiciais à saúde? Por que não hão de os que possuem excelentes faculdades de raciocínio, raciocinar de causa para efeito? Por que não advogam eles a reforma mediante o firmar os pés nos princípios, determinados a não provarem bebida alcoólica ou a não usarem o fumo? Estes são venenos, e seu uso é uma violação da lei de Deus. Alguns, ao ser feito um esforço para esclarecê-los a esse respeito, dizem: Eu vou deixar aos poucos. Mas Satanás ri de todas as decisões dessa espécie. Diz: Eles estão seguros em meu poder. Não temo por eles nesse terreno.

Ele sabe, porém, que não tem poder sobre o homem que, quando os pecadores o incentivam, tem a força moral de dizer franca e positivamente - "Não." Uma pessoa assim despediu a companhia do diabo, e enquanto se apegar a Jesus Cristo, está segura. Encontra-se na posição em que os anjos celestes se ligam a ele, dando-lhe força moral para vencer. Manuscrito 86, 1897.

Batalha Difícil, mas Deus Ajudará

Usais fumo ou bebidas intoxicantes? Afastai-os de vós; pois eles obscurecem as faculdades. O abandonar o uso dessas coisas significará uma difícil batalha, mas Deus vos ajudará nesse combate. Pedi-lhe graça para vencer, e então crede que Ele vo-la dará, porque vos ama. Não permitais que companheiros mundanos vos separem de vossa aliança com Cristo. Antes seja vossa mente desviada desses companheiros, para Cristo. Dizei-lhes que estais em busca do tesouro celeste. Não sois de vós mesmos; fostes


Te - Pag. 104  

comprados por preço, isto é, a própria vida do Filho de Deus, e deveis glorificar a Deus em vosso corpo e em vosso espírito, pois Lhe pertencem. Carta 226, 1903.

Buscar Auxílio de Deus e dos Justos

Tenho uma mensagem do Senhor para a alma tentada que tem estado sob o domínio de Satanás, mas que está se esforçando para obter a liberdade. Vá ao Senhor em busca de auxílio. Vá àqueles que sabe amarem e temerem a Deus, e diga-lhes: Tomai-me sob vosso cuidado; pois Satanás me tenta ferozmente. Não tenho forças para fugir do laço. Conservai-me convosco a todo momento, até que eu tenha mais força para resistir à tentação. Carta 166, 1903.

Relação Pessoal com Deus

Exponde continuamente ao Senhor vossas necessidades, alegrias, pesares, cuidados e temores. ... "Porque o Senhor é muito misericordioso e piedoso." Tia. 5:11. Seu coração amorável se comove ante as nossas tristezas, ante a nossa expressão delas. Nada do que de algum modo se relacione com a nossa paz é tão insignificante que o não observe. Não há em nossa vida nenhum capítulo demasiado obscuro para que o possa ler; perplexidade alguma por demais intrincada para que a possa resolver. Nenhuma calamidade poderá sobrevir ao mais humilde de Seus filhos, ansiedade alguma lhe atormentar a alma, nenhuma alegria possuí-lo, nenhuma prece sincera escapar-lhe dos lábios, sem que seja observada por nosso Pai celeste, ou sem que Lhe atraia o imediato interesse. Ele "sara os quebrantados de coração, e liga-lhes as feridas". Sal. 147:3. As relações entre Deus e cada pessoa são tão particulares e íntimas, como se não existisse nenhuma outra por quem Ele houvesse dado Seu bem-amado Filho. Caminho a Cristo, pág. 100.

O Segredo da Vitória: Conversão

Condescendência é Pecado

A complacência com o apetite antinatural, quer seja chá, café, fumo ou álcool, é intemperança e está em guerra com as leis da vida e da saúde. O uso desses artigos proibidos cria no organismo um estado de coisas que o Criador nunca Se propôs que nele houvesse. Essa complacência


Te - Pag. 105  

em qualquer dos membros da família humana, é pecado. ... Sofrimento, enfermidade e morte, são a penalidade certa da complacência. Evangelismo, pág. 266.

Quando o Espírito Santo Atua Entre nós

A primeira e mais importante das coisas é enternecer e subjugar a alma com a apresentação de nosso Senhor Jesus Cristo como Salvador que toma sobre Si os pecados e os perdoa, e esclarecer o mais possível o evangelho.

Ao atuar entre nós o Espírito Santo ... pessoas que não estão preparadas para o aparecimento de Cristo, são convencidas. ... Os viciados do fumo sacrificam o seu ídolo, e o alcoólatra, o seu álcool. Não poderiam eles fazer isso se, pela fé, não se houvessem apossado das promessas divinas do perdão de seus pecados. Evangelismo, pág. 264.

A Grande Necessidade do Homem

Cristo deu a vida para comprar a redenção para o pecador. O Redentor do mundo sabia que a transigência com o apetite estava causando debilidade física e amortecendo as faculdades perceptivas de modo a não se poderem discernir as coisas sagradas e eternas. Ele sabia que a satisfação própria estava pervertendo as faculdades morais e que a grande necessidade do homem era a conversão - de coração, espírito e alma - da vida de condescendência com o próprio eu, para uma vida de abnegação e sacrifício. Medicina e Salvação, pág. 264.

Em sua Própria Força, o Homem Falhará

O hábito do fumo... obscurece tantas mentes Por que não abandonais esse hábito? Por que não se levantar, e dizer: Não mais servirei o pecado e o diabo? Dizei: Deixarei para lá esse venenoso narcótico. Jamais o podereis fazer em vossas forças. Cristo diz: "Estou à tua direita para te ajudar." (Heb. 8:1). Manuscrito 9, 1893.

Por que Tantos Fracassam?

Tentações à condescendência com o apetite possuem um poder que só pode ser vencido pelo auxílio dado por Deus. Mas com cada tentação temos a promessa de Deus de que haverá um escape. Por que, então, tantos são vencidos? É porque não põem a confiança em Deus.


Te - Pag. 106  

Não se aproveitam dos meios providenciados para sua segurança. As desculpas dadas para satisfação do apetite pervertido são, portanto, de nenhum peso diante de Deus. Christian Temperance and Bible Hygiene, pág. 22.

O Único Remédio

Para toda alma em luta por se erguer de uma vida de pecado a uma de pureza, o grande elemento de poder reside no único nome "debaixo do céu", "dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos". Atos 4:12. "Se alguém tem sede" de tranqüilizadora esperança, de libertação de propensões pecaminosas, Cristo diz: "venha a Mim, e beba." João 7:37. O único remédio para o vício, é a graça e o poder de Cristo.

As boas resoluções tomadas por alguém em suas próprias forças, nada valem. Nem todos os votos do mundo quebrariam o poder do mau hábito. Homem algum nunca praticará a temperança em todas as coisas enquanto seu coração não estiver renovado pela graça divina. Não nos podemos guardar de pecar por um momento sequer. A cada instante dependemos de Deus. ...

Cristo viveu uma vida de perfeita obediência à lei de Deus, deixando nisto um exemplo perfeito a toda criatura humana. A vida que ele viveu neste mundo, devemos nós viver, mediante Seu poder, e sob as Suas instruções.

Obediência Perfeita

Em nossa obra pelos caídos, cumpre gravar na mente e no coração deles as reivindicações da lei de Deus e a necessidade de lealdade para com Ele. Nunca deixeis de mostrar que existe assinalada diferença entre os que servem a Deus e os que O não servem. Deus é amor, mas não pode desculpar a voluntária desconsideração de Seus mandamentos. Os decretos de Seu governo são de tal ordem, que o homem não escapa às conseqüências da deslealdade. Somente àqueles que O honram pode Ele honrar. A conduta do homem neste mundo decide seu destino eterno. Segundo houver semeado, assim ceifará. A causa será seguida do efeito.

Nada menos que a perfeita obediência pode satisfazer ao ideal que Deus requer. Ele não deixou Sua vontade indefinida.


Te - Pag. 107  

Não ordenou coisa alguma que não seja necessária a fim de pôr o homem em harmonia com Ele. Devemos encaminhar os pecadores a Seu ideal de caráter, e conduzi-los a Cristo, por cuja graça, unicamente, pode esse ideal ser atingido.

Vitória, Mediante a Vida sem Pecado de Cristo

O Salvador tomou sobre Si as enfermidades humanas, e viveu uma vida sem pecado, a fim de os homens não terem nenhum temor de que, devido à fraqueza da natureza humana, eles não pudessem vencer. Cristo veio para nos tornar "participantes da natureza divina", e Sua vida declara que a humanidade, unida à divindade, não comete pecado.

O Salvador venceu para mostrar ao homem como ele pode vencer. Todas as tentações de Satanás, Cristo enfrentava com a Palavra de Deus. Confiando nas promessas divinas, recebia poder para obedecer aos mandamentos de Deus, e o tentador não podia alcançar vantagem. A toda tentação, Sua resposta era: "Está escrito." Assim Deus nos deu Sua Palavra para com ela resistirmos ao mal. Pertencem-nos grandíssimas e preciosas promessas, a fim de que por elas fiquemos "participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo". II Ped. 1:4.

Dizei ao tentado que não olhe às circunstâncias, à fraqueza do próprio eu, ou ao poder da tentação, mas ao poder da Palavra de Deus. Toda a sua força nos pertence. "Escondi a Tua Palavra no meu coração", diz o salmista, "para não pecar contra Ti." Sal. 119:11. "Pela palavra dos Teus lábios me guardei da vereda do destruidor." Sal. 17:4.

Ligado a Cristo Pela Oração

Falai ao povo de maneira a incutir ânimo; erguei-os a Deus em oração. Muitos dos que têm sido vencidos pela tentação são humilhados por seus fracassos, e sentem ser vão buscar aproximar-se de Deus; mas esse pensamento é sugestão do inimigo. Quando pecaram, e sentem que não podem orar, dizei-lhes que é então o momento de orar. Talvez se encontrem envergonhados, e profundamente humilhados; ao confessarem, porém os seus pecados,


Te - Pag. 108  

Aquele que é fiel e justo lhos perdoará, purificando-os de toda injustiça.

Coisa alguma é aparentemente mais desamparada, e na realidade mais invencível, do que a alma que sente o seu nada, e confia inteiramente nos méritos do Salvador. Pela oração, pelo estudo de Sua Palavra, pela fé em Sua constante presença, a mais fraca das criaturas humanas pode viver em contato com o Cristo vivo, e Ele a segurará com mão que nunca a soltará. A Ciência do Bom Viver, págs. 181 e 182.

Saúde e Força ao Vencedor

Quando homens que condescenderam com hábitos errôneos e práticas pecaminosas se rendem ao poder da verdade divina, a aplicação dessa verdade ao coração reaviva as faculdades morais que pareciam haver sido paralisadas. O recebedor possui compreensão mais clara, mais vigorosa que anteriormente ao haver ele firmado sua alma à Rocha eterna. Mesmo sua saúde física melhora ao sentir sua segurança em Cristo. A bênção especial de Deus a repousar sobre o recebedor é, em si mesma, saúde e força. Christian Temperance and Bible Temperance, pág. 13.

Poder Para Vitória Unicamente em Cristo

Os homens contaminaram o templo da alma, e Deus os chama a despertarem, e lutarem com todas as suas forças para reconquistarem a varonilidade que lhes foi conferida por Deus. Coisa alguma a não ser a graça de Deus pode convencer de pecado e converter o coração; dEle tão-somente podem os escravos do costume alcançar poder para quebrar as algemas que os prendem. É impossível a um homem apresentar seu corpo em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, enquanto continuar a condescender com hábitos que o estão privando do vigor físico, mental e moral. Diz o apóstolo em outro lugar: "E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação de vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus." Rom. 12:2. Christian Temperance and Bible Hygiene, págs. 10 e 11.

Na Força de Cristo

Cristo travou a batalha no campo do apetite, e saiu vitorioso; e nós também podemos vencer mediante


Te - Pag. 109  

a força dEle derivada. Quem entrará na cidade pelas portas? - Não aqueles que declaram não poderem romper a força do apetite. Cristo resistiu ao poder daquele que nos queria manter em servidão; embora enfraquecido por seu prolongado jejum de quarenta dias, Ele suportou a tentação, e provou por este ato que nossos casos não são desesperados. Sei que não nos é possível alcançar a vitória sozinhos; e quão gratos devemos ser por ter um Salvador vivo, pronto e disposto a ajudar-nos!

Lembro-me do caso de um homem que se encontrava em uma congregação à qual eu estava falando. Achava-se quase arruinado de corpo e mente pelo uso da bebida alcoólica e pelo fumo. Achava-se encurvado pelo efeito da dissipação; e sua roupa estava em harmonia com a condição abalada de seu físico. Segundo todas as aparências, ele fora demasiado longe para recuperar-se. Mas quando apelei para ele a que resistisse à tentação no poder de um Salvador ressuscitado, ele se ergueu tremente, e disse: "A senhora tem interesse por mim, e eu terei interesse por mim mesmo." Seis meses depois, veio à minha casa. Não o reconheci. Com semblante que irradiava alegria e olhos transbordantes de lágrimas, segurou-me a mão, e disse: "A senhora não me reconhece, mas lembra-se do homem com o velho casaco azul, o qual se ergueu em sua congregação, e disse que tentaria reformar-se?" Fiquei pasma. Ali estava ele ereto, e parecia dez anos mais jovem. Fora para casa depois daquela reunião, e passara longas horas em luta e oração até ao raiar do Sol. Fora uma noite de conflito mas, graças a Deus, saíra vitorioso. Esse homem podia contar por triste experiência o que era a escravidão dos maus hábitos. Sabia advertir os jovens dos perigos da contaminação; e aos que, tal como ele, haviam sido vencidos, podia ele indicar a Cristo como a única fonte de auxílio. Christian Temperance and Bible Hygiene, págs. 19 e 20.

Nenhuma Reforma Genuína sem Cristo

À parte do poder divino, nenhuma reforma genuína pode ser efetuada.


Te - Pag. 110  

As barreiras humanas erguidas contra as tendências naturais e cultivadas não são mais que bancos de areia contra uma torrente. Enquanto a vida de Cristo não se torna um poder vitalizante em nossa vida, não nos é possível resistir às tentações que nos assaltam interior e exteriormente.

Cristo veio a este mundo e viveu a Lei de Deus, a fim de que o homem pudesse ter perfeito domínio sobre as naturais inclinações que corrompem a alma. Médico da alma e do corpo, Ele dá a vitória sobre as concupiscências em luta no íntimo. Proveu toda facilidade para que o homem desenvolva inteireza de caráter.

Quando uma pessoa se entrega a Cristo, seu espírito é posto sob o domínio da lei; mas é a lei real que proclama liberdade a todo cativo. Fazendo-se um com Cristo, o homem é tornado livre. A sujeição à vontade de Cristo significa restauração à perfeita varonilidade.

Obediência a Deus é liberdade do cativeiro do pecado, livramento das paixões e impulsos humanos. O homem pode ser vencedor de si mesmo, vencedor de suas inclinações, vencedor dos principados e potestades, e dos "príncipes das trevas deste século", e das "hostes espirituais da maldade nos lugares celestiais". Efés. 6:12. A Ciência do Bom Viver, págs. 130 e 131.

A Vontade, Chave Para o Êxito

Uma Batalha Corpo a Corpo

Quando os homens estão contentes de viver meramente para este mundo, a inclinação natural une-se às sugestões do inimigo, e fazem-lhe a vontade. Quando, porém, procuram deixar a bandeira negra do poder das trevas, e se enfileiram sob o ensangüentado estandarte do Príncipe Emanuel, começa a luta, e a guerra é levada avante aos olhos do Universo celeste.

Todo aquele que combate ao lado do direito, deve combater corpo a corpo com o inimigo. Precisa pôr toda a armadura de Deus, a fim de poder enfrentar os ardis do diabo. Manuscrito 47, 1896.


Te - Pag. 111  

O Homem Precisa Fazer sua Parte

Deus não pode salvar o homem contra sua vontade, do poder dos artifícios de Satanás. O homem precisa trabalhar com sua força humana, ajudado pelo poder divino de Cristo, para resistir e vencer a qualquer preço. Em resumo, cumpre ao homem vencer como Cristo venceu. E então, mediante a vitória que é seu privilégio obter pelo Todo-poderoso nome de Jesus, pode-se tornar herdeiro de Deus e co-herdeiro de Cristo.

Não poderia ser assim, obtivesse Cristo sozinho toda a vitória. O homem precisa fazer sua parte. Importa que ele seja vencedor por si mesmo, por meio da força e da graça que Jesus lhe dá. Precisa ser coobreiro de Cristo na obra de vencer, e então será participante com Cristo de Sua glória. Review and Herald, 21 de novembro de 1882.

"Sê Homem"

As vítimas do mau hábito precisam ser despertadas para a necessidade de fazer um esforço por si mesmas. Outros podem desenvolver os mais fervorosos esforços para erguê-los, a graça de Deus pode ser abundantemente oferecida, Cristo pode rogar, Seus anjos, ministrar; tudo, porém, será em vão, a menos que eles próprios se levantem para travar o combate em seu próprio benefício.

As últimas palavras de Davi a Salomão, então jovem, e prestes a receber a coroa de Israel, foram: "Esforça-te... e sê homem." I Reis 2:2. A todo filho da humanidade, candidato a uma coroa imortal, dirigem-se estas palavras da inspiração: "Esforça-te, e sê homem."

O condescendente consigo mesmo precisa ser levado a ver e sentir que grande renovação moral é necessária se quiser ser homem. Deus o chama a despertar, e na força de Cristo reconquistar a varonilidade dada por Deus, sacrificada pela pecaminosa condescendência consigo mesmo.

Resistir ao Mal

Sentindo o terrível poder da tentação, o arrastamento do desejo que leva à


Te - Pag. 112  

fraqueza, muito homem brada em desespero: "Não posso resistir ao mal." Dizei-lhe que ele pode, que ele precisa resistir. Poderá haver sido derrotado uma e outra vez, mas não é necessário que seja sempre assim. Ele é fraco em força moral, dominado por hábitos de uma vida de pecado. Suas promessas e resoluções são como cordas de areia. A consciência das promessas não cumpridas e dos violados votos, enfraquece-lhe a confiança na própria sinceridade, fazendo com que ele sinta que Deus não o pode aceitar, nem cooperar com os seus esforços. Não precisa, entretanto, desesperar.

Os que põem em Cristo a confiança, não devem ficar escravizados por nenhuma tendência ou hábito hereditário, ou cultivado. Em lugar de ficar subjugados em servidão à natureza inferior, devem reger todo apetite e paixão. Deus não nos deixou lutar com o mal em nossa própria, limitada força. Sejam quais forem nossas tendências herdadas ou cultivadas para o erro, podemos vencer, mediante o poder que Ele nos está disposto a comunicar.

A Força de Vontade

O tentado necessita compreender a verdadeira força da vontade. É este o poder que governa na natureza do homem - o poder de decisão, de escolha. Tudo depende da devida ação da vontade. Os desejos em direção da bondade e da pureza, são em si mesmos justos; mas, se aí ficamos, nada aproveitam. Muitos descerão à ruína, enquanto esperam e desejam vencer suas más propensões. Eles não entregam a vontade a Deus. Não escolhem servi-Lo.

Precisamos Escolher

Deus nos deu o poder da escolha; a nós cumpre exercitá-lo. Não podemos mudar o coração, nem reger nossos pensamentos, impulsos e afeições. Não nos podemos tornar puros, aptos para o serviço de Deus. Mas podemos escolher servi-Lo, podemos entregar-Lhe nossa vontade; então, Ele operará em nós o querer e o efetuar, segundo a Sua aprovação. Assim, nossa natureza toda será posta sob o domínio de Cristo.

Mediante o devido exercício da vontade, uma completa mudança pode ser realizada na vida. Entregando a vontade a


Te - Pag. 113  

Cristo, aliamo-nos com o divino poder. Recebemos força do alto para nos manter firmes. Uma vida nobre e pura, uma vida vitoriosa sobre o apetite e a concupiscência, é possível a todo aquele que quiser unir sua vontade humana, fraca e vacilante, à onipotente e inabalável vontade de Deus. A Ciência do Bom Viver, pág. 176.

Se a Vontade é Bem Determinada

A vontade é o poder que rege a natureza humana. Caso essa vontade seja bem determinada, todo o resto do ser se subordinará à sua direção. A vontade não é o gosto ou a inclinação, mas a escolha, o poder que decide, o régio poder que atua nos filhos dos homens para a obediência a Deus, ou a desobediência.

Estareis em constante perigo enquanto não compreenderdes a verdadeira força de vontade. Podeis crer e prometer tudo, mas vossas promessas e vossa fé não são de nenhum valor enquanto não puserdes a vontade do lado do direito. Se combaterdes o combate da fé com força de vontade, não há dúvida de que vencereis.

Quando Pomos a Vontade ao Lado de Cristo

Vossa parte é pôr a vontade ao lado de Cristo. Quando submeterdes a vontade à Sua, Ele toma imediatamente posse de vós, e realiza em vós o querer e o perfazer segundo a Sua boa vontade. Vossa natureza é posta sob o controle de Seu Espírito. Vossos próprios pensamentos ficam-Lhe sujeitos. Se não vos é possível dominar os impulsos, as emoções segundo desejais, podeis dominar a vontade, e assim se realizará uma completa mudança em vossa vida. Quando entregais vossa vontade a Cristo, vossa vida fica escondida com Cristo em Deus. Acha-se aliada ao poder que é sobre todos os principados e potestades. Tendes uma força vinda de Deus que vos prende firmemente a Sua força; e uma nova vida, isto é, a vida da fé, torna-se possível para vós.

Nunca vos podereis elevar-nos a vós mesmos, a menos que vossa vontade esteja ao lado de Cristo, cooperando com o Espírito de Deus. Não sintais que não vos é possível; mas dizei: "Eu posso, eu farei." E Deus prometeu Seu Santo Espírito


Te - Pag. 114  

para ajudar-vos em todo esforço decidido.

É Ouvido o Menor Grito Pedindo Auxílio

Cada um de nós pode conhecer que há um poder cooperando com nossos esforços por vencer. Por que não lançarão os homens mão do auxílio que foi providenciado a fim de que eles se tornem elevados e enobrecidos? Por que se degradam pela satisfação do apetite pervertido? Por que não se levantam na força de Jesus, e são vitoriosos em Seu nome? A mais fraca oração que possamos fazer, Jesus ouvirá. Ele Se compadece da fraqueza de cada alma. Auxílio para cada um foi posto sobre Aquele que é poderoso para salvar. Aponto-vos Jesus Cristo, o Salvador do pecador, o qual, unicamente, vos pode dar poder para vencer em todo ponto.

Coroas Para Todos os que Vencerem

O Céu nos merece tudo. Não devemos arriscar-nos de maneira alguma nesse sentido. Não devemos ir à aventura nisso. Precisamos saber que nossos passos são ordenados pelo Senhor. Que Deus nos ajude na grande obra de vencer. Ele tem coroas para os que vencerem. Tem vestidos brancos para os justos. Tem um mundo eterno de glória para os que buscam glória, honra e imortalidade. Todo aquele que entrar na cidade de Deus, entrará aí como vencedor. Não penetrará nela como criminoso condenado, mas como filho de Deus. E as boas-vindas dadas a todo aquele que aí entrar será: "Vinde, benditos de Meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo." Mat. 25:34.

De boa vontade diria eu palavras que animassem essas almas trementes a se firmarem, pela fé, no poderoso Ajudador, a fim de poderem desenvolver um caráter que Deus Se agrade de contemplar. O Céu os pode convidar, e apresentar-lhes as mais escolhidas bênçãos, e podem ter toda facilidade de desenvolver caráter perfeito; mas tudo será em vão a menos que sejam voluntários para se ajudarem a si mesmos.


Te - Pag. 115  

Precisam aplicar as faculdades a eles dadas por Deus, ou submergirão cada vez mais, e não serão de nenhum valor para o bem, nem no tempo nem na eternidade. Christian Temperance and Bible Hygiene, págs. 147-149.

Vitória Que Permanece

Importância do Viver Saudável

Os que estão em luta com o poder do apetite, devem ser instruídos nos princípios do viver saudável. Deve-se-lhes mostrar que a violação das leis da saúde, criando um estado enfermo e desejos não naturais, lança as bases para o hábito das bebidas alcoólicas. Unicamente vivendo em obediência aos princípios da saúde, podem eles libertar-se da sede de estimulantes contrários à natureza. Ao passo que dependem da força divina para quebrar as cadeias do apetite, devem cooperar com Deus pela obediência a Suas leis, tanto as morais, como as físicas.

Emprego, Manutenção Própria

Os que se estão esforçando para reformar-se devem ser ajudados em obter emprego. Ninguém em condições de trabalhar, deve ser ensinado a esperar alimento, roupa e casa de graça. Por amor deles próprios, bem como dos outros, deve ser planejado um meio pelo qual produzam o equivalente àquilo que recebem. Animai todo esforço quanto à manutenção própria. Isto fortalecerá o respeito de si mesmo, e uma nobre independência. E a ocupação da mente e do corpo num trabalho útil é essencial como salvaguarda contra a tentação.

Decepções, Perigos

Os que trabalham pelos caídos serão decepcionados com muitos que dão esperança de reforma. Muitos não farão senão uma mudança superficial em seus hábitos e maneiras de proceder. São movidos por impulso, e por algum tempo podem parecer reformados; mas não há verdadeira mudança de coração. Acariciam o mesmo amor-próprio, têm a mesma sede de prazeres vãos, o mesmo desejo de satisfação própria. Não têm conhecimento da obra da formação do caráter, e não se pode confiar neles como homens de princípios.


Te - Pag. 116  

Rebaixaram suas faculdades mentais e espirituais pela satisfação do apetite e da paixão, o que os enfraquece. São inconstantes e mutáveis. Seus impulsos tendem à sensualidade. Essas pessoas são muitas vezes uma fonte de perigo para outros. Sendo considerados como homens e mulheres reformados, confiam-se-lhes responsabilidades, e são colocados em posições em que sua influência corrompe os inocentes.

Total Dependência de Cristo

Mesmo os que estão buscando sinceramente reformar-se, não se acham livres do perigo de cair. Precisam ser tratados com grande sabedoria, assim como com ternura. A tendência de lisonjear e exaltar os que foram salvos das maiores profundezas, provoca por vezes sua ruína. O costume de convidar homens e mulheres para relatar em público os incidentes de sua vida de pecado, é cheio de perigos, tanto para o que fala, como para os que escutam. Demorar o pensamento em cenas de mal, é corruptor para a mente e a alma. E o destaque em que se colocam os que são assim salvos, é-lhes prejudicial. Muitos são levados a pensar que sua vida pecaminosa lhes confere certa distinção. São animados o amor da notoriedade e o espírito de confiança em si mesmo, os quais se demostram fatais à alma. Unicamente desconfiando de si mesmos e confiando na misericórdia de Cristo, podem eles subsistir.

Os Recuperados Devem Ajudar

Todos quantos dão provas de verdadeira conversão devem ser animados a trabalhar pelos outros. Que ninguém rejeite uma alma que deixa o serviço de Satanás pelo de Cristo. Quando uma pessoa dá demonstração de que o Espírito de Deus está lutando com ela, dai-lhe toda animação para entrar no serviço do Senhor. "E tende piedade de uns, usando de discernimento." Jud. 22, Versão Trinitariana Os que são sábios na sabedoria que vem de Deus verão almas necessitadas de auxílio, pessoas que se arrependeram sinceramente, mas que, sem animação, mal se atreveriam a firmar-se na esperança. O Senhor porá no coração de Seus servos receber com agrado essas criaturas trementes, arrependidas, para sua amorável convivência. Sejam quais forem seus pecados habituais, não importa quão baixo hajam elas caído,


Te - Pag. 117  

quando, em contrição se achegam a Cristo, Ele as recebe. Dai-lhes então alguma coisa a fazer para Ele. Se elas desejam trabalhar no reerguimento de outros do abismo da destruição de que elas próprias foram salvas, dai-lhes oportunidade. Ponde-as em contato com cristãos experientes, a fim de obterem vigor espiritual. Enchei-lhes o coração e as mãos de trabalho para o Mestre.

Quando a luz resplandece na alma, alguns dos que pareciam mais entregues ao pecado se tornarão obreiros de êxito em favor de pecadores da mesma espécie que eles antes foram. Mediante a fé em Cristo, alguns se erguerão a elevadas posições de serviço, e ser-lhes-ão confiadas responsabilidades na obra de salvar almas. Eles vêem onde jaz sua própria fraqueza, compreendem a depravação de sua natureza. Conhecem a força do pecado, e do mau hábito. Avaliam sua incapacidade para vencer sem o auxílio de Cristo, e seu constante clamor é: "Sobre Ti lanço minha desamparada alma."

Esses podem ajudar a outros. Aquele que tem sido tentado e provado, cuja esperança havia quase desaparecido, mas foi salvo ouvindo a mensagem de amor, é capaz de entender a ciência de salvar almas. Aquele cujo coração está cheio de amor para com Cristo, por haver sido, ele mesmo, procurado pelo Salvador e trazido de volta ao redil, sabe ir em busca dos perdidos. Pode encaminhar os pecadores ao Cordeiro de Deus. Entregou-se sem reservas a Deus, e foi aceito no Amado. Foi segurada a mão que, em fraqueza, se estendeu num pedido de socorro. Pelo ministério dessas pessoas, muitos pródigos serão levados ao Pai. A Ciência do Bom Viver, págs. 178 e 179.

Ajudado Pelo Ajudar a Outros

Uma pessoa enfraquecida, e mesmo degradada por condescendências pecaminosas, pode tornar-se filha de Deus. Está em seu poder fazer constantemente bem aos outros, e ajudá-los a vencer a tentação; e assim fazendo, colherá benefício para si mesma. Pode ser no mundo uma luz clara e brilhante, e no fim ouvir a bênção:


Te - Pag. 118  

"Bem está, bom e fiel servo" (Mat. 25:23), dos lábios do Rei da glória. Christian Temperance and Bible Hygiene, pág. 149.

Do Ponto de Vista dos Cristãos

Encontrei na Austrália um homem considerado isento de qualquer intemperança, com exceção de um hábito. Fumava. Esse homem veio ouvir-nos na tenda, e uma noite, depois de ir para casa, segundo nos disse posteriormente, lutou contra o hábito do fumo, e obteve a vitória. Alguns dos parentes haviam dito que lhe dariam cinqüenta libras, caso jogasse fora o fumo. Ele não o queria fazer. "Mas", disse-nos, "quando nos apresentais os princípios da temperança pela maneira por que o fizestes, não me é possível resistir. Apresentais diante de nós a abnegação dAquele que deu a vida por nós. Não O conheço agora, mas desejo conhecê-Lo. Nunca fiz oração em minha casa. Atirei fora o fumo, mas só fui até aí."

Oramos com ele, e depois que o deixamos, escrevemos-lhe e visitamo-lo mais tarde outra vez. Afinal, chegou ao ponto de entregar-se a Deus, e está-se tornando na verdade a coluna da igreja no lugar em que mora. Está trabalhando de todo o coração para levar os parentes ao conhecimento da verdade. Evangelismo, págs. 531 e 532.

Um Pescador Obtém a Vitória

Nesse lugar converteu-se recentemente um pescador à verdade. Conquanto fosse anteriormente acostumado à planta venenosa, pela graça de Deus, decidiu abandoná-la dali em diante. Perguntaram-lhe: "Foi-lhe muito difícil a luta para deixá-la?" "Eu pensava que fosse", respondeu ele, "mas vi a verdade como me foi apresentada. Aprendi que o fumo era prejudicial. Orei ao Senhor para que me ajudasse a abandoná-lo, e Ele me auxiliou de maneira deveras assinalada. Mas ainda não sei se posso deixar minha xícara de chá. Ela me estimula, e sei que teria uma forte dor de cabeça se não a tomasse."


Te - Pag. 119  

Foram-lhe expostos os males de tomar chá pela irmã Sara McEnterfer. Ela o animou a ter coragem moral para experimentar que poderia fazer por ele o abandono do chá. Ele disse: "Eu o farei." Dentro de duas semanas esse homem deu seu testemunho numa reunião. "Quando eu disse que deixaria o chá", disse ele, "eu o pretendia fazer. Não o bebi, e o resultado foi uma fortíssima dor de cabeça. Mas pensei: Hei de eu continuar a tomar chá para evitar a dor de cabeça? Preciso ser tão dependente dele que, quando o deixo fico nestas condições? Agora sei que seu efeito é mau. Não o hei de usar mais. Não o tomei mais desde então, e me sinto cada dia melhor. Minha dor de cabeça não me aflige mais. Tenho a mente mais clara que antes. Posso entender melhor as Escrituras quando as leio."

Pensei nesse homem, pobre no que respeita a bens deste mundo, mas de força moral para romper com o fumo e com o chá, hábitos de sua meninice. Não pleiteou por um pouco de condescendência no fazer o que é errado. Não; concluiu que o fumo e o chá eram nocivos, e que sua influência precisava estar do lado do direito. Tem dado provas de que o Espírito Santo está atuando na sua mente e caráter para torná-lo um vaso de honra. Manuscrito 86, 1897.

Resistir em Sua Força

O Senhor tem um remédio para todo homem assediado por forte desejo de bebida alcoólica ou fumo, ou qualquer outra coisa nociva que destrói a capacidade cerebral e contamina o corpo. Ele nos manda sair do meio delas e ser separados, e não tocar coisa imunda. Cumpre-nos dar um exemplo de temperança cristã. Fazer tudo ao nosso alcance pela abnegação e o sacrifício, para controlar o apetite. E havendo feito tudo, pede-nos que resistamos - resistamos em Sua força. Deseja que sejamos vitoriosos em todo conflito com o inimigo de nossa alma. Deseja que procedamos com entendimento, como sábios generais de um exército, como homens que possuem perfeito domínio sobre si mesmos. Manuscrito 38, 1º de fevereiro de 1905.


Te - Pag. 120  

Auxílio Para o Tentado

"Tomai Sobre vós o Meu Jugo"

Jesus olhava aos aflitos e desalentados, aqueles cujas esperanças se haviam desvanecido, e que procuravam, com alegrias terrenas, acalentar os anseios da alma, e convidava todos a nEle buscarem descanso.

Com ternura pedia ao fatigado povo: "Tomai sobre vós o Meu jugo, e aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas." Mat. 11:29.

Por essas palavras, Cristo Se dirigia a todos os seres humanos. Saibam-no eles ou não, todos se acham cansados e oprimidos. Todos estão vergados sob fardos que unicamente Cristo pode remover. O mais pesado fardo que levamos é o do pecado. Se fôssemos deixados a suportar-lhe o peso, ele nos esmagaria. Mas Aquele que era sem pecado tomou-nos o lugar. "O Senhor fez cair sobre Ele a iniqüidade de nós todos." Isa. 53:6.

Ele carregou o fardo de nossa culpa. Ele tomará o peso de nossos cansados ombros. Ele nos dará descanso. O fardo de cuidado e aflição, Ele o conduzirá também. Convida-nos a lançar sobre Ele toda a nossa solicitude; pois traz-nos sobre o coração.

Cristo Conhece as Fraquezas da Humanidade

O Irmão mais velho de nossa raça está junto do trono eterno. Atenta para toda pessoa que volve o rosto para Ele como o Salvador. Conhece por experiência o que são as fraquezas da humanidade, quais as nossas necessidades, e onde está a força de nossas tentações; pois "como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado". Heb. 4:15. Está vigiando por ti, tremente filho de Deus. Estás tentado? Ele te livrará. Sentes-te fraco? Fortalecer-te-á. És ignorante? Esclarecer-te-á. Estás ferido? Há de te sarar. O Senhor "conta o número das estrelas"; e todavia "sara os quebrantados de coração, e liga-lhes as feridas". Sal. 147:4 e 3.

Sejam quais forem vossas ansiedades e provações, exponde vosso caso perante o Senhor. Vosso espírito será


Te - Pag. 121  

fortalecido para a resistência. O caminho se abrirá para vos libertardes de todo embaraço e dificuldade. Quanto mais fraco e impotente vos reconhecerdes, tanto mais forte vos tornareis em Sua força. Quanto mais pesados vossos fardos, tanto mais abençoado o descanso em os lançar sobre vosso Ajudador. A Ciência do Bom Viver, págs. 71 e 72.

Poder Para Enfrentar Toda Tentação

Aquele que crê verdadeiramente em Cristo é feito participante da natureza divina, e tem poder de que se pode lançar mão sob qualquer tentação. Review and Herald, 14 de janeiro de 1909.

Visto que o homem caído não podia vencer Satanás em sua própria força humana, veio Cristo das cortes reais do Céu a fim de ajudá-lo com Sua força humana e divina conjugadas. Cristo sabia que Adão no Éden, com suas vantagens superiores, poderia haver resistido às tentações de Satanás e tê-lo vencido. Sabia também que não era possível ao homem fora do Éden, separado da luz e do amor de Deus desde a queda, resistir às tentações de Satanás em sua própria força. A fim de trazer esperança ao homem, e salvá-lo de ruína completa, humilhou-Se a tomar sobre Si a natureza humana, para que com Seu divino poder aliado ao humano, pudesse atingir o homem onde se achava. Ele obteve para os caídos filhos e filhas de Adão aquela resistência que lhes é impossível adquirir por si mesmos, para que em Seu nome, pudessem vencer as tentações de Satanás. Redemption or the Temptation of Christ, pág. 44.

Auxílio Para Doenças que os Enfermos

Haviam Trazido Sobre si Mesmos

Muitos dos que iam ter com Cristo em busca de auxílio, haviam trazido sobre si a enfermidade; todavia, Ele não Se recusava a curá-los. E quando a virtude que dEle provinha penetrava nessas pessoas, elas experimentavam a convicção do pecado, e muitos eram curados de sua enfermidade espiritual, bem como da doença física. A Ciência do Bom Viver, pág. 73.

Poder Para Libertar o Cativo

Sobre os ventos e as ondas, e sobre homens possessos


Te - Pag. 122  

de demônios, mostrou Cristo que tinha absoluto poder. Aquele que fez emudecer a tempestade e acalmou o revoltoso mar comunicou paz a espíritos enlouquecidos e subjugados por Satanás.

Na sinagoga de Cafarnaum, estava Jesus falando sobre Sua missão de libertar os escravos do pecado. Foi interrompido por um urro de terror. Um louco precipitou-se para a frente, por entre o povo, gritando: "Ah! que temos nós contigo, Jesus Nazareno? Vieste a destruir-nos? Bem sei quem és: o Santo de Deus." Mar. 1:24.

Jesus repreendeu o demônio, dizendo: "Cala-te, e sai dele. E o demônio, lançando-o por terra no meio do povo, saiu dele sem lhe fazer mal." Luc. 4:35.

A causa da aflição desse homem se achava também em sua própria vida. Fora fascinado pelos prazeres do pecado, e pensara tornar a vida um grande carnaval. A intemperança e a frivolidade perverteram os nobres atributos de sua natureza, e Satanás tomou inteira posse dele. O remorso veio muito tarde. Quando ele teria sacrificado riqueza e prazer para reconquistar sua perdida varonilidade, tinha-se tornado impotente nas garras do maligno.

Na presença do Salvador foi despertado para ansiar a liberdade; mas o demônio resistia ao poder de Cristo. Quando o homem tentava apelar para Jesus em busca de socorro, o mau espírito pôs-lhe nos lábios as palavras, e ele gritou em angústia de temor. O endemoninhado compreendeu em parte achar-se em presença dAquele que o podia pôr em liberdade; mas quando tentou colocar-se ao alcance daquela poderosa mão, outra vontade o segurou; as palavras de outro foram por ele proferidas.

Foi terrível o combate entre o poder de Satanás e seu próprio desejo de libertação. Parecia que o torturado homem devesse perder a vida na luta com o inimigo que fora a ruína de sua varonilidade. Mas o Salvador falou com autoridade e pôs


Te - Pag. 123  

livre o cativo. O homem que havia estado possesso achava-se perante o povo maravilhado, na liberdade da posse de si mesmo.

Com voz de júbilo deu louvores a Deus pelo livramento. Os olhos que, ainda há pouco, fulguravam com o brilho da loucura, cintilavam agora de inteligência, e nadavam em lágrimas de reconhecimento. O povo emudecera de pasmo. Assim que recuperaram a palavra, exclamavam uns para os outros: "Que é isto? que nova doutrina é esta? pois com autoridade ordena aos espíritos imundos, e eles Lhe obedecem." Mar. 1:27.

Libertação Para os Necessitados de Hoje

Existem multidões tão verdadeiramente sob o poder dos maus espíritos como estava o endemoninhado de Cafarnaum. Todos aqueles que voluntariamente se apartam dos mandamentos de Deus estão-se colocando sob o domínio de Satanás. Muito homem brinca com o mal, julgando que o pode deixar quando lhe aprouver; mas é engodado mais e mais, até que se encontra dominado por uma vontade mais forte que a sua própria. Não pode escapar ao seu misterioso poder. Pecado secreto ou paixão dominante o pode reter cativo, tão impotente como se achava o endemoninhado de Cafarnaum.

Todavia, sua condição não é desesperadora. Deus não domina nossa mente sem nosso consentimento; mas toda pessoa é livre para escolher o poder que deseja domine sobre ela. Ninguém caiu tão baixo, ninguém há tão vil, que não possa encontrar libertação em Cristo. O endemoninhado, em lugar de oração, não podia proferir senão as palavras de Satanás; porém, o silencioso apelo do seu coração foi ouvido. Nenhum grito de uma alma em necessidade, mesmo sem ser enunciado em palavras, será desatendido. Os que concordam em entrar em concerto com Deus não são deixados entregues ao poder de Satanás ou à enfermidade de sua própria natureza.

"Tirar-se-ia a presa ao valente? ou os presos justamente escapariam? ... Assim diz o Senhor: Por certo que os presos se tirarão ao valente, e a presa do tirano escapará; porque Eu


Te - Pag. 124  

contenderei com os que contendem contigo, e os teus filhos Eu remirei." Isa. 49:24 e 25.

Maravilhosa será a transformação operada naquele que, pela fé, abre a porta do coração ao Salvador. A Ciência do Bom Viver, págs. 91-93.

O Amor de Cristo Pela Alma Enredada

Jesus conhece as circunstâncias de toda pessoa. Quanto maior a culpa do pecador, tanto mais necessita ele do Salvador. Seu coração de divino amor e simpatia é atraído acima de tudo para aquele que se acha mais desesperadoramente enredado nos laços do inimigo. Com Seu próprio sangue assinou Ele a carta de emancipação da raça humana.

Jesus não deseja que fiquem desprotegidos ante às tentações de Satanás os que por tal preço foram adquiridos. Não deseja que sejamos vencidos e venhamos a perecer. Aquele que fechou a boca aos leões na cova, e andou com Seus fiéis por entre as chamas da fornalha, está igualmente disposto a trabalhar em nosso favor, a subjugar todo mal em nossa natureza. Hoje está Ele ao altar da misericórdia, apresentando perante Deus as súplicas dos que Lhe desejam o auxílio. Não repele nenhuma criatura chorosa e arrependida. Perdoa abundantemente a todos quantos vão ter com Ele em busca de perdão e restauração. Ele não conta a ninguém tudo quanto poderia revelar, mas manda a toda alma tremente que tenha ânimo. Quem quiser pode apoderar-se da força de Deus, e fazer paz com Ele, e Ele fará paz.

Aqueles que se volvem para Ele em busca de refúgio, Jesus ergue acima das acusações e da contenda das línguas. Nem homem nem anjo mau algum podem comprometê-los. Cristo os liga a Sua própria natureza divino-humana. A Ciência do Bom Viver, págs. 89 e 90.

Promessas Preciosas

Essas preciosas promessas toda pessoa que permanece em Cristo pode tornar suas. Ela pode dizer:

"Eu ... esperarei no Senhor;

Esperarei no Deus da minha salvação:

O meu Deus me ouvirá.


Te - Pag. 125  

Ó inimiga minha, não te alegres a meu respeito;

Ainda que eu tenha caído, levantar-me-ei;

Se morar nas trevas, o Senhor será a minha luz.

Tornará a apiedar-Se de nós;

Subjugará as nossas iniqüidades,

E lançará todos os nossos pecados nas profundezas do mar!" Miq. 7:7, 8 e 19.

Deus tem prometido:

"Farei que um homem seja mais precioso do que o ouro puro,

E mais raro do que o ouro fino de Ofir." Isa. 13:12.

"Ainda que vos deiteis entre redis,

Sereis como as asas de uma pomba, cobertas de prata,

Com as suas penas de ouro amarelo." Sal. 68:13.

Aqueles a quem mais Cristo perdoou, mais O amarão. São estes os que, no dia final, mais perto se acharão de Seu trono.

"E verão o Seu rosto, e nas suas testas estará o Seu nome." Apoc. 22:4. A Ciência do Bom Viver, pág. 182.

<< Capítulo Anterior Próximo Capítulo >>